Educação e Cultura

10ª Olimpíada Nacional de História do Brasil vai começar e Colégio da Vila Americana participa pelo 6º ano consecutivo

Na foto: Lucas Veríssimo de Lima, Luciana Machado da Luz e Brenda Maders de Lima. (Foto: Divulgação)

No dia 7 de maio, inicia a 10ª edição da Olimpíada Nacional em História do Brasil (ONHB), evento promovido pela Universidade de Campinas (UNICAMP), que anualmente reúne estudantes do ensino fundamental e médio e professores de história de todo o país. A disputa é promovida com o objetivo de estimular nos estudantes o gosto pelo estudo de História e oferecer conhecimentos sobre práticas comuns aos historiadores, como o trabalho com fontes históricas.

A participação se dá através de equipes, compostas por três estudantes (do oitavo ano fundamental até o terceiro ano médio) e um professor orientador. O mesmo professor pode orientar mais de uma equipe desde que do mesmo colégio. Não é permitida a formação de equipes mistas com estudantes de colégios diferentes.

A média de participantes anualmente, entre estudantes e professores tem sido em torno de cinquenta a sessenta mil pessoas, e a Olimpíada é dividida em cinco fases semanais on-line e uma fase presencial na sede da UNICAMP na cidade de Campinas (SP), sendo que as equipes vão sendo eliminadas gradativamente ao longo das fases.

O Colégio Estadual Professor Paulo Stencel, da Vila Americana de São Mateus do Sul, que participa da Olimpíada há cinco anos seguidos inscreveu uma equipe para o evento. A equipe “PS História” é composta pelos alunos Brenda Maders de Lima, Luciana Machado da Luz e Lucas Veríssimo de Lima, todos do segundo ano do ensino médio, tendo como orientador o professor Mário Deina, que há cinco anos coordena o projeto da Olimpíada no âmbito do Colégio.

O coordenador disse à reportagem que os alunos estão muito empolgados para participarem, sendo que dois deles já estiveram em edições anteriores e que ele acredita nas possibilidades de um bom desempenho, já que são alunos que tem demonstrado bom rendimento nas atividades escolares regulares em todas as disciplinas, o que demonstra comprometimento com seus estudos e com o estabelecimento do qual fazem parte.

Nos anos anteriores, as equipes do Colégio Professor Paulo Stencel que participaram sempre conseguiram chegar até a quarta fase das seis que compõe a Olimpíada, com poucas exceções que foram até a terceira e segundo a diretora professora Sonia Sebben de Pauli, a participação dos estudantes é importante, pois além de aprofundarem seus conhecimentos sobre História do Brasil e sobre o trabalho dos historiadores, a Olimpíada tem ainda um caráter interdisciplinar e auxilia no desenvolvimento de habilidades que contribuem com o desempenho em outras disciplinas, como é o caso da capacidade de raciocínio e a interpretação de textos. A Coordenadora Pedagógica Vanessa Lelinski Przyvitowski também destacou a importância da participação, pois de acordo com ela, estabelecimentos periféricos como o colégio da Vila Americana muitas vezes não são muito valorizados pela sociedade em geral, embora também disponibilizem interessantes oportunidades de aprendizagem com métodos alternativos. Essa participação em eventos nacionais dá uma certa visibilidade aos nossos alunos, completa a pedagoga.

Entre os alunos também é grande a expectativa. Brenda e Luciana que já participaram de edições anteriores não veem a hora das provas se iniciarem, pois segundo elas a Olimpíada além de instrutiva é também muito divertida. “É uma forma diferente e descontraída de aprender. Este ano desejamos ir para Campinas. Queremos muito conhecer a UNICAMP”, falam animadas sonhando com a classificação para a fase final presencial já que ambas em anos anteriores alcançaram a quarta fase. Já Lucas que é estreante também manifesta expectativa e curiosidade. “Nunca participei de uma competição nacional de história. É muito bacana o Colégio Paulo Stencel nos dar essa oportunidade de aprender coisas novas e desenvolver novas experiências. Em outros lugares que estudei nunca tinha ouvido falar da Olimpíada de História”, comenta Lucas. Os três estudantes esperam contar com o apoio e torcida de seus colegas estudantes não apenas da Vila Americana, mas dos demais colégios do município, já que estão representando São Mateus do Sul a nível nacional.

Redação

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Governo e APP-Sindicato dialogam, mas greve segue
Secretaria de Educação divulga balanço de vagas em CMEIs de São Mateus do Sul
Últimos dias de inscrição para curso de violão no Centro da Juventude