Esporte

20 anos da Escolinha de Futsal do Tio Odiles

Um dos principais esportistas de São Mateus do Sul e região completa 20 anos de sua escolinha de futsal. Das maratonas para as quatro linhas do futebol de salão, Odiles soma mais de 1.000 alunos ao longo dos anos, hoje, muitos deles são filhos de seus ex-alunos. (Fotos: Alexandre Müller/Gazeta Informativa)

A Escolinha de Futsal idealizada pelo professor Odiles Marçal Rodrigues, de 49 anos, iniciou no ano de 1998 em um seleto espaço às margens da escola, onde funciona até hoje. Naquele tempo não havia quadra e sim um espaço de terra com chão batido e traves de madeira. Tudo começou de forma rústica, e graças ao trabalho do professor, anos depois a infraestrutura foi melhorada com a aquisição das traves, construção da quadra específica e mesmo a iluminação.

O professor conta que naquele tempo disputava várias provas de atletismo em alto nível e com os prêmios que ganhava comprava bolas, redes, coletes e uniformes para os cerca de 20 alunos que participavam dos treinos com idade de 10 anos e residiam na Vila Amaral, e por consequência estudavam na Escola Odemira Cunha.

“Tive a ideia motivado pela necessidade de colaborar com tantas crianças que precisavam de uma atividade esportiva, que também colaborasse com o tempo ocioso e a prática da paixão nacional”, detalha Odiles. Desde o início a ideia foi apoiada pela direção da escola municipal e pelos pais que sempre acreditaram em seu trabalho, mesmo sob algumas desconfianças se daria ou não certo. Assim como foi com o surgimento da banda da escola que nasceu pouco tempo depois.

Questionado sobre o incentivo a prática do futebol de salão, tendo em vista ser um atleta profissional de corridas, o professor confessa que não sabe ao certo o motivo, mas mesmo a escolinha crescendo, nunca deixou de estimular as crianças que gostavam e se destacavam com o atletismo.

Odiles conta que tudo começou junto de seu saudoso amigo professor Casca, quando trabalhavam juntos na Secretaria Municipal de Esportes. Ele lembra que o amigo assumiu a escolinha da Escola Municipal Nelson Nascimento na Vila Americana, além de treinar os jovens no Ginásio Municipal de Esportes Olívio Wolff do Amaral (Polacão).

Desde então, o time dos colegas passou a travar as mais interessantes partidas, superando os adultos. Sempre que se encontravam fosse em amistosos ou campeonatos que participavam, geravam as mais intrigantes repercussões entre a comunidade que os acompanhava. “Era de sair faísca”, relembra o professor.

Mais de 1.000 alunos já passaram pela escolinha ao longo dos 20 anos, nas categorias sub-8, sub-10, sub-12 e sub-15 com ex-alunos da escola que treinavam muitas vezes a noite, depois que as luzes foram instaladas na quadra. “Corri atrás de representantes da cidade para poderem ajudar a escolinha. Foi assim que conseguimos a quadra, a iluminação e o respeito.”

Depois de duas décadas e muitos alunos, que ainda crianças treinaram com o popular Tio Odiles, hoje adultos, ficaram guardados na lembrança do quase cinquentenário técnico que reitera se recordar de cada um dos atletas, mesmo depois de 20 anos. “Muitos deles são os pais dos meus atuais alunos que treinam diariamente comigo e hoje, como nunca, me apoiam e formam a família Odemira.”

Foram muitos jogos, campeonatos, amistosos e torneios, e deles surtiu a aprendizagem e os resultados que são traduzidos em troféus e medalhas estampadas no peito de cada atleta. Isso também traz para os alunos o respeito aos pais e professores, tornando-os bons cidadãos. “Todos os jogos, desde o primeiro até então, os que estão sendo disputados no campeonato municipal e que acontecerão no torneio comemorativo tem a mesmo importância, cada jogo é um jogo, independente da derrota ou vitória.”

 

Anos depois, com o fortalecimento do trabalho, a comunidade abraçou o projeto e veio de encontro a seus próprios filhos. Hoje, a cada treino, amistoso e principalmente jogos dos mais variados campeonatos que os times da escolinha disputam, levam dezenas de pais às arquibancadas para torcer e apoiar. Essa é a “Família Odemira”, como se intitulam todos os pais que batem cartão a cada partida.

“Depois desses 20 anos somos reconhecidos e valorizados em São Mateus do Sul e por onde passamos, pois entra em quadra não somente um time mas toda uma história de dedicação, esforço e luta”, salienta. “Nada melhor do que comemorar 20 anos de trabalho de uma escolinha de futsal, jogando bola junto aos times que fazem parte da nossa história.”

O atleta que nunca deixou de correr, hoje participa de provas de sua categoria, mas deixou de entrar para ganhar com aquela garra que tradicionalmente o motivava e transparecia aos olhos de seus adversários, que sempre que o viam nas mais diversas provas de rua afirmavam com certo temor e respeito, “lá vem São Mateus”.

Questionado mais uma vez, agora sobre suas perspectivas junto à escolinha, o professor afirma que esse trabalho não pode parar, mesmo em sua ausência. Odiles afirma que vai continuar lutando para ver o sorriso no rosto das crianças e seus pais. “Não quero que a escolinha se acabe, não serei eterno à frente do projeto, mas quero que outras pessoas assumam e de longe estarei de olho. Foi um projeto que deu certo!”

Evento organizado

Em comemoração aos 20 anos da Escolinha de Futsal da Escola Municipal Odemira Cunha, da Vila Amaral, foi promovida no dia 10 e 11 de novembro, a I Copa Odemira de Futsal, no ginásio municipal Orizontina Brandão Zimmermann. Clique aqui e confira como foi.

CHARGE:

Repórter | E-mail para contato: alexandre@gazetainformativa.com.br

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
1ª Corrida Noturna de Tiradentes será promovida em São Mateus do Sul em homenagem ao Patrono da Polícia Militar
Passeio Ciclístico promovido pela Igreja Batista homenageará o saudoso esportista Chico Pissolatto
Escola de futebol do COXA será inaugurada no dia 30 de maio em Mallet

Os comentários estão fechados