Cidade

2º Congresso da Erva-Mate será sediado em São Mateus do Sul

(Divulgação)

O Congresso de Erva-mate tem como objetivo a realização de um evento que tem previsão de acontecer em quatro momentos em distintas cidades que contemplam a região do Vale do Iguaçu. Ele terá sua segunda edição em São Mateus do Sul, e valorizará a cadeia produtiva e colocar em evidência esta cultura do município que foi categorizado como a Terra da erva-mate. O primeiro congresso foi realizado em 2017 na cidade de Bituruna.

O evento que é capitalizado pelo Instituto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural (EMATER), Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento (SEAB), Governo do Paraná, além das participações na organização da Prefeitura Municipal e da Associação dos Amigos da Erva-mate (IG-Mathe), e contar com o apoio da Associação dos Municípios Sul Paranaense (AMSULPAR), do Programa de Desenvolvimento Econômico e Territorial (Pró-rural) e do Sindicato da Indústria do Mate no Estado do Paraná (SindiMate).

O evento acontecerá no dia 23 de março nas dependências do Clube Ideal São-mateuense (CIS), localizado na rua Paulino Vaz da Silva, 477, a partir das 8h e terá a inscrição limitada de até 500 participantes.

O objetivo básico que a EMATER vem tendo, mesmo antes à ideia da realização dos congressos, que é uma forma de se passar para a comunidade o que está acontecendo na cadeia produtiva, foi reunir todos os seus técnicos que estão presentes na região da erva-mate sombreada, e vem fazer mensalmente um encontro com estes para unificar a política da erva-mate e suas ações correlacionas, tentando regionalizar o trabalho do órgão.

Segundo Ronaldo Toppel Filho, presidente da IG-Mathe, todos os encontros que envolvem os tomadores de chimarrão, sejam produtores, ervateiros ou industrias, sempre haverá a troca de experiências e a roda de chimarrão será constante. “O principal objetivo é colocar a erva-mate em evidência, sempre no lugar que ela merece”, diz.

O evento é destinado a toda a comunidade, com o foco da necessidade da participação dos produtores que estão no início da cadeia produtiva e a quem mais se pretende atingir com informações e acesso aos diferenciais de mercado.

“São Mateus do Sul vem sendo mais conhecido, assim como a erva-mate. Quem sabe possamos tirar a erva-mate como atividade secundária na propriedade para torna-la principal ou mesmo uma atividade mais lucrativa do que ela é hoje”, complementa Ronaldo.

As inscrições estão sendo realizadas somente pelo site da IG-Mathe, www.igmathe.com.br/congresso, sendo necessário acessá-lo e preencher as informações necessárias para a participação no evento que contará com um delicioso almoço. As inscrições, bem como a participação de toda a comunidade no evento é gratuita.

O II Congresso da Erva-mate Vale do Iguaçu dará acesso aos participantes nas seguintes palestras durante o evento:
Importância Econômica, Social e Ambiental da Cadeia Produtiva da Erva-mate no Paraná: apresentado pelo Secretário de Agricultura e Abastecimento do Paraná, Norberto Anacleto Ortigara;

Gerenciamento do Processo de Industrialização BPA e BPF na Erva-mate: apresentado pelo Mestre Engenheiro Agrônomo, Alessandro Neiverth Oliszeski (Professor na UEPG; Consultor da empresa Bitumirin S.A e membro da Sociedade Internacional de Automação (ISA);

Melhoramento genético e clonagem – potenciais para Erva-mate: apresentado pelo Doutor e Engenheiro Agrônomo Ivar Wendling (Engenherio Florestal, Pós-Doutorado, pesquisador EMBRAPA Florestas);

Indicação Geográfica, o caminho para São Matheus: apresentado pelo Doutor e Engenheiro Agrônomo, Agenor Macari Junior (Prof. na UFPR e Consultor do SEBRAE, industrial no ramo de bebidas, além de Produtor Rural);

Câmara Setorial e Mercados da Erva-mate: apresentado pelo Engenheiro Agrônomo Leandro B. Ghenno (Presidente da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva da Erva-mate junto ao MAPA e Vice-Presidente da empresa Baldo S.A.).

Ao final das palestras os participantes terão a possibilidade de debater com os palestrantes e ainda receber um certificado de participação.

IG-Mathe 2018

Depois de muito empenho da Associação dos Amigos da Erva-mate com a obtenção do selo de indicação geográfica (IG) e a garantia de procedência da cultura, a IG-Mathe dará sequência a continuidade do projeto de expandir a produção voltada aos produtores, com a segunda turma de Boas Práticas Agrícolas (BPA) através de mais uma parceria com o SEBRAE.

Segundo o presidente da IG-Mathe, o objetivo é, “para que tenhamos mais produtores já na próxima safra a partir de maio, credenciados a poder fazer a colheita na área da IG”. Ronaldo destaca que a nova turma inicia até o final de março, e antes haverá uma reunião geral envolvendo todos e são cerca de 40 já inscritos em um pré-cadastro para aplicar as boas práticas agrícolas em suas propriedades num curso que é dividido em duas etapas, a teórica e a direcionada na propriedade de cada agricultor.

Aos produtores e agricultores que queiram fazer parte da IG, basta entra em contato com o a associação no seguinte contato: (42) 98843-7876 e buscar melhores informações com o presidente da IG-Mathe, Ronaldo Toppel Filho.

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Equipe organiza pedal pelo centro da cidade no próximo dia 5
Desinfecção de vias públicas é iniciada em São Mateus do Sul
São Mateus do Sul comemora aniversário ‘pensando’ na erva-mate