Cidade

2º Encontro Regional de Tropeiros em São Mateus do Sul inicia neste domingo

Participantes de mais de 15 cidades do Paraná e Santa Catarina são esperados entre os dias 7 e 14 de fevereiro em São Mateus do Sul para as atividades do 2º Encontro Regional de Tropeiros. A programação teve início no domingo, 7, com a realização de uma tropeada que saiu da frente da Casa da Memória de São Mateus do Sul, levando a imagem de São Sebastião até a Paróquia de N. Sra. de Czestochowa, na Vila Nepomuceno.

Com a chegada dos tropeiros, será realizada uma missa solene, seguida de almoço no salão da igreja. A imagem de São Sebastião fica na paróquia até o sábado, 13, quando acontece uma nova tropeada, desta vez com destino ao Emboque, onde as tropas vão realizar uma Noite Tropeira, com acampamento, apresentações culturais e rodas de viola. No domingo, 14, a semana encerra com a programação na Igreja da localidade do Emboque, onde será entregue a imagem de São Sebastião, com realização de missa, almoço, bingo e apresentações culturais.

Para o presidente da Fundação Cultural, José Carlos Janowski, a valorização da história e da cultura dos tropeiros é, antes de tudo, um sinal de respeito a um dos principais motores do desenvolvimento das cidades da região. “Os tropeiros estiveram aqui antes mesmo que os poloneses. Os tropeiros mostraram o caminho pra nós. Precisamos agora refazer esse caminho e até jogar flores nesse caminho em sinal de respeito. São Mateus do Sul é um município de destaque na região. Precisamos mostrar que somos capaz de tudo e mais um pouco pra valorizar nossa cultura”.

OUTRAS ATIVIDADES

A programação oficial do 2º Encontro Regional de Tropeiros traz ainda atividades em outros três espaços de São Mateus do Sul. Entre os dias 8 de fevereiro a 14 de março, a Casa de Memória sedia a exposição “Bruaca Cultural”, onde o público poderá conhecer objetos e histórias dos tropeiros que passaram pela região.

No dia 11, a Casa da Amizade do Rotary Club São Mateus sedia um workshop de culinária tropeira, que será ministrada pelo chef Sérgio Buch. Juntamente com o workshop, será realizada uma palestra com a professora Terezinha Wolff, de Porto União.

O Centro da Juventude recebe no sábado, 13, pesquisadores e estudiosos para um simpósio sobre o tropeirismo. Serão realizadas palestras com Therezinha Wolff, Joaquim Osório Ribas, Fernando Tokarski, Aymoré Índio do Brasil e Paulo Henrique Schmidlim (Vitamina), além falas, depoimentos e apresentações culturais.

RESGATE HISTÓRICO

“Nosso objetivo é enviar uma carta ao Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), órgão do Ministério da Cultura (Minc), solicitando a inclusão da rota que passa pela nossa região como um patrimônio histórico imaterial, com o objetivo de esclarecer e educar as gerações futuros sobre a importância desse ciclo econômico para o sul do Brasil”, explica a diretora cultural da Fundação, Dalva Vaz de Almeida.

Dalva explica que o reconhecimento, por parte do Minc, da rota dos tropeiros como patrimônio é essencial para a valorização da história da nossa região. “Na região do Emboque, existia um vau [trecho raso de um rio]onde os tropeiros passavam com seus cavalos e que fazia parte da rota que vinha de União da Vitória, passava por Palmeira, Castro e outras cidades com destino ao estado de São Paulo”, explica Dalva. “Queremos que esse caminho seja reconhecido pela sua importância no desenvolvimento das cidades da nossa região”.

O 2º Encontro Regional de Tropeiros é uma realização da Fundação Cultural de São Mateus do Sul, em parceria com a prefeitura; os Rotary Clubes São Mateus e Xisto do Iguaçu; e o Grupo Bate Casco; e tem o apoio diversas empresas do município e da região.

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
São-mateuense investe em serviço de “Carona Kids”
Trabalhadores em greve na Usina do Xisto dão prazo para Petrobras resolver impasse
Prefeitura dá sequência às obras de pavimentação no Distrito Industrial de São Mateus do Sul