Equipe durante Expomate em São Mateus do Sul. (Fotos: Rádio Cultura Sul FM)

“No decorrer destes 30 anos, a Rádio Cultura Sul FM de São Mateus do Sul sempre se preocupou em levar aos ouvintes a boa informação, a boa música. Sempre antenada em novas tecnologias”, cita a diretora Élica Bacil Barbisan. A programação é diversificada com humor, música e informações. Numa receita de interatividade contínua com seu público, sustentada em novidades, prêmios e relacionamento com os ouvintes.

Não apenas em época de Covid-19, em que as pessoas estão mais isoladas da interação presencial, mas ao longo destas três décadas, desde 24 de abril de 1990, a emissora tem atuado para manter-se ligada em seus ouvintes. Multiplataformas que permitem ouvir a rádio ou interagir com a programação acompanham a tecnologia e dão o tom da linha de atuação da Rádio Cultura Sul.

Rádio na rua

“Pensando na proximidade com os nossos ouvintes, a Rádio Cultura Sul vai se destacar com relação às ações na rua”, explica a diretora. A blitz, quando a emissora divulga alguma marca, produto ou evento nas vias públicas, leva interação maior tanto com ouvintes quanto com parceiros comerciais. Para isso, instalação de infláveis foi uma das inovações recentes que se mantém firme neste trabalho.

Outra ferramenta é o estúdio móvel que permite fazer transmissão de qualquer ponto de São Mateus do Sul ou municípios da região. Um veículo com identificação da emissora e marca da Rádio Cultura Sul pode se deslocar até determinado evento e transmitir diretamente para o estúdio central, levando esta veiculação pelo dial 97,5 em frequência modulada (FM) ou demais plataformas de áudio.

Campanhas e ações sociais

O saudoso Olisses Bacil deixou sua história e legado. Por quase 30 anos fez a distribuição de brinquedos por meio de um Papai Noel que percorria o município de São João do Triunfo. Ações iniciadas antes mesmo de adquirir, juntamente com as famílias de Argos Fayad e Zeca Machiavelli, a emissora. Exemplo que a rádio trouxe para sua plataforma de trabalho e ampliou, nos últimos anos, ficando ainda mais perto do povo.

Essa identidade é mais evidente em campanhas anuais, como do agasalho, de arrecadação de brinquedos, festa das crianças, Papai Noel Azul, entre outras. Iniciativas no campo de tecnologia, com todo o sistema informatizado e auditoria de comerciais fomentam maior credibilidade aos anunciantes. Processamento digital com novos e modernos transmissores, entre outros elementos, dão sustentação às ações.

Papai Noel Azul da Rádio.

Grande parte destes avanços: uma imponente construção física – prédio de três pavimentos para abrigar a rádio – torre nova com mais de 130 metros de altura, inserção nas redes sociais e maior envolvimento com a comunidade, são creditadas ao ex-diretor. Emerson Bacil, agora deputado estadual no mandato pelo Paraná, teve papel preponderante em todos estes avanços até o final de 2018, quando deixou a função.

A emissora alia um sistema integrado e informatizado, no campo musical, comercial e de gerenciamento de clientes, tornando possível – por meio de software – esta integração centralizada e levada aos atos institucionais e campanhas. Desta forma, campanhas e mobilizações sedimentam os relacionamentos comerciais e sociais, ampliando a interatividade com o público e comunidades.

No período atual, em que muitas pessoas ficaram impossibilitadas de trabalhar ou tiveram seus ganhos reduzidos, a rádio mobilizou, em parceira com o Corpo de Bombeiros e Polícia Militar, arrecadação de alimentos. Com este apoio, contribuindo com a premissa de evitar aglomeração e circulação de pessoas, recolhe doações e repassa para famílias que perderam suas rendas e estão em dificuldades.

Shows e apresentações

O Show da rádio, de dois em dois anos, reúne grande número de artistas e arrecada alimentos, direcionados para entidades que necessitam. “Apresentações com mais de 50 artistas”, enumera Élica, se referindo ao show de 28 anos em 2018. Mais de 20 toneladas foram recebidas e doadas para entidades e pessoas necessitadas. Neste ano, devido à pandemia, essa programação foi cancelada.

Estrutura do último show realizado pela rádio em comoração aos 28 anos, no ano de 2018.

Não há ainda nenhum tipo de planejamento ou previsão de decisão sobre estipular nova data. Normalmente, o Show de Aniversário da Rádio era realizado no mês de abril e a direção deve se pronunciar somente quando haver um posicionamento oficial de autoridades de saúde pública que autorizarem eventos como este. Há dois anos, a emissora realizava a apresentação de artistas alusiva aos 28 anos.

No caso, foi o primeiro com inserção regional. Até então a identidade da emissora era mais local se estendendo para São João do Triunfo e Antônio Olinto. A partir de abril de 2017, a rádio saiu do dial 98,5 FM e veio para 97,5 tendo considerável ampliação de potência e chegando em aproximadamente 40 municípios diferentes, num contingente de um milhão de pessoas que podem ouvir a rádio.

Crescimento e tecnologia

Além de todo o sistema ser informativo, auditoria nos comerciais, processamento digital com transmissores modernos e um sistema integrado e informatizado, a emissora busca o estreito relacionamento com seu ouvinte. “Nosso maior patrimônio é o público. Por isso buscamos tratar com muito respeito e atenção. O objetivo é justamente fazer uma rádio que o povo quer”, afirma a diretora.

Diretora da rádio.

“É uma das maiores rádios do Paraná, tanto em estrutura como em sinal, transmissão. Nós temos, ainda, a previsão de aumento de potência para os próximos dias”, acrescenta. Recentemente um novo e moderno estúdio, com tecnologia avançada, passou a centralizar a programação ao vivo da emissora. Conteúdo que é gerado para poder ser ouvido tanto no aparelho de rádio quanto na internet.

Receber artistas ou convidados, no estúdio principal, gravar comerciais ou conteúdos no estúdio de gravação são rotinas corriqueiras da emissora. Vedadas apenas por evitar aglomeração de pessoas, nos parâmetros atuais de pandemia. Da mesma forma, estúdio ao vivo, no terceiro piso do prédio que abriga a emissora. Um espaço multiuso permite receber e transmitir eventos com estrutura própria.

A novidade, que vem por aí, segundo Élica, será o estúdio de vídeo. A emissora trabalha em multiplataformas, justamente visando este contato mais próximo com o público e redes socais. Nisso, busca esta maior interatividade com o povo. E, este novo componente da emissora, estará funcionando em breve. “Mais uma opção para seguirmos sintonizados no rádio, por meio do vídeo”, destaca.

“A Rádio Cultura se destaca, no seu meio, graças aos seus ouvintes fiéis, aos seus parceiros comerciais e, é claro, aos seus colaboradores. Faz com que a Rádio Cultura Sul seja uma das maiores rádios do Estado do Paraná, tanto em potência quanto em estrutura moderna e eficiente”, frisa a diretora. “O amigo para todas as horas. Quem houve rádio se apaixona, assim como todos que trabalham na emissora. Viva o rádio que jamais deixará de ser inovador”, conclui a diretora.

Sidnei Muran

Sidnei Muran

Jornalista (MTB 7597 DRT/PR), formado pelo Centro Universitário de União da Vitória (Uniuv), pós-graduado em História e Cultura pela Unespar – campus de União da Vitória e Licenciado em História pela Unespar – campus de União da Vitória.
Sidnei Muran

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Chip7 Informática: a empresa que foca na qualidade e preço justo em suas negociações, compras, vendas e prestações de serviços
Escola CDI inaugura novo endereço
Campanha de Natal Sonho Dourado 2017 é a mais nova promoção da ACIASMS