Jornal de São Mateus do Sul (PR) e região

3ª Companhia da Polícia Militar realiza abordagens preventivas em combate ao crime em São Mateus do Sul

A intensificação das blitz de conscientização colabora com a segurança da comunidade e prejudica a ação de assaltos e furtos. (Foto: Alexandre Müller/Gazeta Informativa)

Cada dia mais rotineiras, as populares blitz e abordagens da Polícia Militar (PM), vêm sendo realizadas em combate ao crime em São Mateus do Sul. Segundo o comando da 3ª Companhia da PM, os resultados são eminentes.

As blitz vêm acontecendo de forma aleatória nas ruas do município e as abordagens ocorrem sempre em veículos suspeitos, principalmente com placas de fora da cidade. Dentre eles, os motociclistas que estão engarupados se tornam suspeitos devido o conhecimento baseado em fatos de que as motos são os principais veículos utilizados para a prática de delitos, assim como carros, mas em maior número.

Segundo o Capitão da 3ª Cia da PM, Ederson Pinheiro Crevelin, as motos geram uma maior suspeita. “A orientação é para que seja efetuada a abordagem policial nas motocicletas, principalmente em veículos que estejam em dupla próximos ao comércio local e bancos. Tudo isso chama a atenção dos policiais.”

Ainda de acordo com o capitão, hoje podemos acompanhar que a comunidade vem se conscientizando e tem circulado regularmente em toda a cidade. “Porém algo que ainda frequentemente analisamos, é o uso do capacete com a viseira aberta por boa parte dos consultores, que é uma infração de trânsito.”

Muitos munícipes se questionam sobre as abordagens às motocicletas, mas o capitão garante que elas sempre ocorrem em casos de suspeitas, tanto carros como motocicletas. Não existe nenhuma orientação de abordagem somente de motos ou de carros, e sim uma atuação geral, sem direcionamento.

O capitão especifica que cada policial possui uma meta de veículos a serem abordados diariamente, ou seja, um número mínimo de abordagens que devem ser realizadas a motos e carros suspeitos. Essa é uma forma que garante que as ações sejam realizadas e a segurança da pessoa de bem possa ser mantida.

Essa é uma regra estipulada em todo o 27º Batalhão da Polícia Militar que contempla também a 3ª Cia da PM em São Mateus do Sul. Ela determina o número de abordagens à veículos que cada equipe policial deve realizar diariamente. Esse número não pode ser divulgado à comunidade.

Os locais onde as equipes devem permanecer para efetuar as abordagens são definidos pelo comando através do planejamento que é fundamentado em dados oriundos das ocorrências, estatísticas e movimentação financeira. Os policiais são treinados para fazer o reconhecimento dos veículos suspeitos e como proceder em cada abordagem.

“As abordagens ocorrem de forma preventiva, antes que o crime aconteça”, enaltece o capitão que comenta que os dados da 3ª Cia os norteiam de que as ocorrências depois da intensificação das blitz diminuíram.

As estatísticas mostram que as abordagens vêm trazendo resultado. “Os cidadãos já estão conscientes de que podem ser abordados a qualquer momento e isso faz com que o marginal seja prejudicado.”

O capitão lembra também, que durante os dois anos que está à frente da 3ª Cia, enfrentou uma tentativa de ação de quadrilha especializada em explosões à caixas eletrônicos e explica: “esses marginais buscam o máximo de informações sobre o policiamento local e quando se deparam com uma PM presente e atuante, desvirtuam suas ações para outras cidades.”

Compartilhe esta reportagem...Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Print this page


Comentários: