Os jovens repassam dicas de como realizaram a preparação para os estudos. (Fotos: Acervo Pessoal)

Começo do ano é época de muitas expectativas para os alunos que prestaram vestibular, pois é o momento em que os resultados e aprovações são divulgados. São meses dedicados às disciplinas e conteúdos das provas, e muitos abdicam de atividades de lazer para manter a concentração nos estudos nesse período. E todo esse “friozinho na barriga” foi motivo de comemoração para estudantes já na segunda semana de janeiro, pois o resultado das Universidades Federais e Estaduais foram publicados (e tem são-mateuenses com vagas garantidas)!

A jovem Milena Mayer Wisniewski, de 18 anos, estudou o ensino fundamental e médio no Colégio Estadual São Mateus (CESM), e foi aprovada na Universidade Estadual do Paraná (Unespar), Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) e Universidade Federal do Paraná (UFPR), e cursará bacharelado/licenciatura em química pela UFPR. Ela comenta que começou os estudos no segundo semestre de 2018, realizando um cronograma com os principais assuntos abordados na UFPR. “Sempre fui muito decidida no curso que eu queria, e quando vi que os vestibulares estavam chegando e que eu precisava estudar ainda mais, me dediquei ao máximo”, diz. No fim do ano, Milena realizou a formatura de técnica em química no CESM. “Queria agradecer principalmente aos meus pais por me apoiarem nessa minha decisão, e estarem me ajudando com tudo que preciso para essa nova fase da minha vida”, enfatiza.

Milena Mayer Wisniewski cursará química na UFPR.

Junto de toda essa comemoração, Matheus Muraski, colega de classe de Milena no CESM, também passou na UFPR e na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), e cursará engenharia civil. O são-mateuense comenta que estudava por algumas plataformas digitais em casa, e sua maior dificuldade foi a mudança de vida na preparação dos vestibulares. “Deixei muitas coisas de lado para ir atrás do meu objetivo. Meu recado é que independentemente de onde estudou ou como você se sente em relação aos estudos, vá em busca do seu sonho, principalmente na atualidade que existe diversas plataformas on-line que auxiliam na preparação”, diz.

Matheus Muraski, aprovado em engenharia civil na UFPR e UFSC.

A união de atividade física e estudos também foram pontos decisivos para João Felipe Train de Lima, que passou em primeiro lugar em direito na UEPG. “Eu procurava não só estudar, mas estudar da melhor forma possível. Eu descobri que, pelo menos pra mim, o esporte fazia muita diferença nos estudos pois eu me sentia muito mais disposto para aprender”, diz. O jovem acredita que cada pessoa precisa criar o seu próprio método de estudo e que o equilíbrio com a vida pessoal conta muito no momento da preparação.

Paola Geovana dos Santos estudou todos os anos em escola pública e comenta que por cursar o técnico em química, algumas matérias essenciais para o vestibular não eram tão vistas por conta da grade curricular do curso, e ela acabou estudando por conta própria. “O conselho que posso dar pra quem vai fazer vestibular é: dedique-se! Nada é impossível, mas tudo depende do seu esforço. Também é importante ter consciência de que o ano de vestibular tem que ter um equilíbrio, não é saudável estudar horas a fio sem intervalo, e é muito válido ter um tempo de lazer nesse período que a cabeça está cheia”, garante.

Paola Geovana dos Santos, aprovada em ciências biológicas na UEPG.

Mudança de vida e a adaptação com outra realidade também foram motivos de alegria para Guilherme Coelho Niz e toda sua família. O jovem fez seis vestibulares, e estará cursando engenharia elétrica na UFPR. “Fiquei muito feliz em ver meu nome na lista e senti uma sensação de alívio sabe? Para as pessoas que prestarão vestibular em 2019, principalmente para a UFPR, aconselho que foquem nas questões específicas que são as discursivas. Tenham calma no momento da prova pois é muito fácil cometer erros bobos por conta do nervosismo.”

A felicidade e orgulho também foi a realidade para toda a família de Shirley Ribeiro, que foi aprovada em 2018 na UTFPR, UEPG, Instituto Federal (IF) Catarinense e Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC), e cursa arquitetura e urbanismo. “Acho que todo estudante tem alguma dificuldade durante essa trajetória, acabei indo dormir algumas noites chorando por medo de todo o esforço não valer a pena e pela alta concorrência. Algo que sempre falo é que nunca desistam do seus objetivos independente do mais difícil que seja pois o importante é tentar até conseguir!”

Estudante de Jornalismo que adora escrever e conhecer um pouco sobre a vida e a história de cada pessoa envolvida. Preza pela essência que é repassada na produção de cada matéria, valoriza os pequenos gestos e apoia o ativismo ambiental. E-mail para contato: claudia@gazetainformativa.com.br

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Educação são-mateuense é exemplo para todo o estado
Eleições definirão novos diretores da rede municipal de ensino em São Mateus do Sul
Alunos do Colégio Estadual Professora Zuleide Samways Portes praticam a sustentabilidade na construção de espaço ambiental

Deixe seu comentário

*