Histórias de Terra e Céu

A beleza do inferno…

Recentemente, numa das palestras que faço sobre astronomia, ao mostrar o nome das estrelas e constelações, uma senhora me perguntou: “- E a Estrela d’Alva, onde fica?”. Eu respondi brincando: “A Estrela d’Alva fica no inferno…”. Vamos explicar esta brincadeira!

As noções de paraíso e de inferno estão nas mentes humanas desde as épocas mais primitivas. Quase todas as representações de inferno (sejam em filmes, novelas ou obras de arte) mostram um local com calor insuportável, solo irregular, céu fechado, ar difícil de respirar e cheiro de enxofre. Mas qual é o motivo deste astrônomo estar falando sobre isso? É que essa, amigo leitor, é a descrição do astro que popularmente é chamado de “Estrela d’Alva”, mas que, na verdade, é o planeta Vênus.

A atmosfera de Vênus é composta 97% por gás carbônico, deixando o ar irrespirável e fazendo com que o céu tenha sempre nuvens espessas. O solo de Vênus é feito de montes e vales cobertos por lavas de vulcões extintos. Gases a base de enxofre dão um aroma infernal ao planeta. O quadro “diabólico” se completa com o calor de 450°C gerado pelo “efeito estufa” (os raios de sol aquecem o solo, sendo refletidos para a atmosfera, mas as nuvens de gás carbônico impedem que o calor se dissipe). Vênus é o inferno!!!

Mas como diz o ditado: “Quem vê cara, não vê coração…”, quando olhamos Vênus aqui da Terra ele não aparenta ser o inferno que é. Na verdade, os seres humanos sempre se impressionaram com a beleza de Vênus. Tanto que escolheram para o astro o nome da deusa romana do amor e da beleza, Vênus, que os gregos chamavam de Afrodite. E as pessoas mais simples, que não entendiam que aquele astro belo era um planeta, passaram a chamar de Estrela d’Alva ou estrela matutina (quando Vênus aparecia pela manhã) ou estrela vespertina (quando Vênus aparecia ao entardecer).

Nesta época do ano, se você quiser experimentar a beleza de Vênus, basta olhar para o horizonte leste, perto das cinco horas da manhã. Acima do local em que o Sol irá nascer, o astro mais brilhante de todos será Vênus. E se você tiver o horizonte limpo, ainda verá um astro avermelhado um pouco abaixo dele, e outro objeto bem brilhante próximo do horizonte. São, respectivamente, Marte e Júpiter, num belo alinhamento planetário.

Concluo o bate-papo desta semana apenas lembrando que o efeito-estufa que faz de Vênus um inferno é semelhante ao que fazemos com nossa Terra com toda a poluição e o desmatamento que geramos. Está em nossas mãos não deixar este paraíso virar um inferno…

Gerson Cesar Souza
Últimos posts por Gerson Cesar Souza (exibir todos)

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Bruno Filgueira, um azarado que “descobriu” São Mateus do Sul
Primeiro de Maio, dia do azar em São Mateus do Sul
Um dia diferente em um mês diferente