Jornal de São Mateus do Sul (PR) e região

A coleção cheirosa com mais de 1,2 mil vidrarias de perfume

As vidrarias de perfumes são separadas cuidadosamente nas prateleiras feitas especialmente para portar toda a coleção de Joseane, que totaliza 1.288 frascos. (Fotos: Cláudia Burdzinski/Gazeta Informativa)

É sempre muito bom quando aguçamos a nossa memória olfativa para recordar os momentos especiais de nossa vida. O perfume de uma pessoa importante pode ficar o tempo todo em nossa memória, e o sentimento positivo por trás disso também é uma das motivações de Joseane Aleksandra Panek Zacharias, que possui uma coleção com 1.288 vidrarias de perfume.

Nascida em Mallet, mas passando a infância em Rio Claro do Sul – distrito de sua cidade natal –, Joseane começou o seu interesse por coleções com 15 anos, e confessa que nunca imaginou que colecionaria tantas vidrarias. Seu primeiro perfume foi o “Oops”, linha produzida pelo O Boticário. Após usar toda a fragrância, ela resolveu guardar o frasco para lembrar do presente que havia ganhado. “Via que minha irmã ia jogar o vidro do perfume dela e pedi para guardar também. Ia na casa da minha avó e também pedia os vidros para guardar. Comecei com 2, logo fui para 5, e quando vi já tinha duas gavetas cheias”, relembra.

Se você ficou interessado em colaborar com a coleção de Joseane, basta deixar as vidrarias de seus perfumes na sede do jornal Gazeta Informativa, localizado na Rua Ivan Ulbrich, 1535, Vila Prohmann.

Com 19 anos mudou-se para São Mateus do Sul, e a coleção começou a ganhar mais forma. “Nisso o pessoal do meu trabalho e meus amigos já souberam que eu estava colecionando e foram trazendo os vidros dos perfumes que eles usavam para mim”, afirma. Joseane diz que ainda hoje as pessoas lhe entregam vidrarias nas ruas e os números vão aumentando cada vez mais.

Um dos diferenciais da coleção é que nenhuma vidraria é repetida, e as misturas de designers e tonalidades dos frascos ganham forma nas prateleiras que dão vida a paixão de Joseane. “É até difícil de acreditar, mas eu lembro de cada pessoa que me entregou os vidros de perfume”, afirma. Além do amor pelos estilos dos frascos, a colecionadora também afirma ser apaixonada por perfumes. “Guardo o perfume que passei no dia do meu casamento e também os que usei quando meus dois filhos nasceram. É muito bom quando sentimos a fragrância e lembramos do momento.”

A entendedora de perfumes explica que o tipo de vidraria também diz muito sobre a fragrância contida nos frascos. “É fácil de identificar pelo vidro se o perfume é doce ou amadeirado, e se ele é feito para usar no verão ou no inverno”, explica. Joseane diz que sempre inova em sua linha de perfumes, e não consegue usar apenas um o ano todo. “Hoje o meu preferido é o Givenchy Ange ou Démon”. Para manter melhor a fragrância, a colecionadora explica que é recomendável guardar o perfume dentro da caixinha em lugares escuros, assim a essência durará mais tempo.

Perfumes masculinos, femininos, brasileiros e importados são distribuídos cuidadosamente nos suportes feitos especialmente para eles. “Tenho 10% de toda a coleção na minha casa. Os outros perfumes ficam na casa de minha mãe, e lá já está faltando lugar”, admite Joseane, que ainda conta que algumas pessoas deixam sacolas de frascos no portão das casas que abrigam os vidros.

As histórias por trás de cada perfume criam um contexto para o momento que foi vivido por cada pessoa. “Passamos perfume quando estamos felizes e nos sentindo bem com nós mesmos. Cada vidraria traz um sentimento positivo pois teve uma história envolvendo a fragrância com os momentos que foram vividos por quem a usou”, declara.

Joseane encerra a entrevista convidando as pessoas que se sentiram interessadas em colaborar com a sua coleção. “O que falta na minha coleção são algumas vidrarias de perfumes que foram lançados nos últimos anos”, diz. Se você possui alguma vidraria de perfume em sua casa que não está sendo utilizada, pode deixar seu frasco na sede do jornal Gazeta Informativa, localizado na Rua Ivan Ulbrich, 1535, Vila Prohmann, que ele será entregue para Joseane.

CHARGE:

 

Cláudia Burdzinski

Cláudia Burdzinski

Estudante de Jornalismo que adora escrever e conhecer um pouco sobre a vida e a história de cada pessoa envolvida. Preza pela essência que é repassada na produção de cada matéria, valoriza os pequenos gestos e apoia o ativismo ambiental. E-mail para contato: claudia@gazetainformativa.com.br
Cláudia Burdzinski

Últimos posts por Cláudia Burdzinski (exibir todos)

Compartilhe esta reportagem...Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Print this page


Comentários: