Os Caminhos do Desenvolvimento

A contratação de um prefeito empreendedor

Imagem Ilustrativa

Imagem Ilustrativa

Em nossa primeira coluna publicada na edição anterior, relatamos sobre as oportunidades que estão ocultas nas dificuldades, posicionando a nossa comunidade como o principal agente transformador para o desenvolvimento local. Sobre como um grupo de líderes e empresários locais iniciaram seus encontros para estudar o município, suas forças e fraquezas, suas oportunidades e ameaças. Uma iniciativa espontânea, porém que segue coesa, fundamentada e com objetivos específicos. Seguindo este raciocínio, esta coluna tem, portanto, um objetivo nobre a cumprir: posicionar você amigo leitor, sobre as atividades realizadas seguindo a cronologia traçada pelo referido Grupo.

Uma das primeiras posições deste Grupo foi, logo no seu primeiro encontro, de que cada vez mais as cidades necessitam de administrações empreendedoras. Se tratarmos os cargos do executivo da mesma forma como tratamos as admissões de profissionais nas empresas privadas, diremos que precisamos “contratar um Prefeito Empreendedor”. Atualmente, é assim que o mercado de trabalho está agindo, buscando pessoas que tomem decisões, que dediquem seu tempo e esforço para alcançar suas metas e até assumindo certos riscos. E porque para administrar uma cidade o perfil de profissional seria diferente? Sim, um prefeito é um profissional escolhido pela maioria dos eleitores para bem gerir a estrutura e os recursos públicos existentes, cujo objetivo final seja melhorar a qualidade de vida da população local, ponto.

O empreendedorismo é atualmente visto como uma qualidade dinâmica. Se buscarmos a origem do verbo empreender que vem do latim imprehendo ou impraehendo, o seu significado será “tentar executar uma tarefa”. Para um bom empreendedor, acreditar que suas realizações dependam dele e não de forças externas é uma premissa. Ele cria e delega responsabilidades a equipes, pois consegue controlar a si mesmo e ainda influenciar seus liderados para que os objetivos sejam atingidos.

Como um empresário que busca constantemente o crescimento de sua empresa, um bom gestor público deve buscar o desenvolvimento de sua cidade. O prefeito deve aumentar as receitas do município para realizar maiores investimentos, sem descuidar de suas despesas que devem ser geridas sem o mínimo de desperdício. Mas como aumentar as receitas, se uma prefeitura não tem a possibilidade de criar um novo produto ou um novo serviço como acontecem nas empresas? A solução que se desenha seria arrecadar mais impostos, mas não aqueles tributos públicos existentes, pelos quais nós cidadãos já sofremos uma enxurrada diária. O aumento da arrecadação viria através da criação de um ambiente empresarial, como um berço construído com toda a estrutura, segurança e condições necessárias para receber novas empresas ou fortalecer aquelas já existentes. Justo e lógico, simples assim.

Muitos municípios brasileiros que hoje despontam em qualidade de vida e desenvolvimento já seguem esses princípios há muito tempo. Não são oriundos de milagres e sim de muito trabalho e planejamento. Mas esse já é um assunto para a próxima edição! Até lá!

Ingrid Ulbrich
Últimos posts por Ingrid Ulbrich (exibir todos)

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Xisto Agrícola: muito a se comemorar!
“Laissez-faire”: a liberdade de empreender
Ser dono do próprio nariz!