Artigo de Opinião

A cultura do pão de padeiro e do café xucro

(Imagem Ilustrativa)

Vivemos em um mundo de diversas culturas espalhadas por todo lugar. Podemos perceber estas variedades à nível mundial, nacional e regional. Estamos em um município que apresenta muitas culturas diferentes, de povos migratórios e patriarcais, e tudo isso colabora para a formação atual e futura de São Mateus do Sul.

Viajando mundo à fora percebemos alguns costumes diferentes, como na Tailândia onde os insetos fazem parte da lista de iguarias caras e apreciadas em sua gastronomia; também temos o caso da Rússia, onde não se deve entrar em uma casa com sapatos calçados; e trabalhando com gastronomia diferenciada, a China traz em seu cardápio espetinhos de escorpiões, ratos selvagens e gafanhotos que são vendidos em barraquinhas de comidas locais.

Essa variedade cultural é representada também por maneiras e gírias comunicativas, que para quem vem de fora, na maioria das vezes não entende o que se está dizendo, ou acha tudo muito engraçado.

Conversando com um amigo paulista formado em letras, ele me comentou que descobriu mais uma peripécia sulista, o qual deixou ele bastante confuso. Ele descobriu que aqui no sul é muito comum falar “pão de padeiro” do que “pão francês”, e de acordo com ele, o mundo está do avesso.

Na maioria dos casos é diferente e fora de nossa zona de conforto um costume cultural ou verbal de alguma etnia variada. As vezes pode parecer desconfortável aprender ou aceitar algum “dialeto”.

Tenho uma tia que também é paulista, e lembro a primeira vez que ela veio até a nossa casa, minha avó comentou com a minha mãe que o café estava “xucro”. De acordo com minha tia, ela ficou abismada e pensou que o café estava bravo como um cavalo xucro, rimos muito e ela toda perdida depois de tempo entendeu o que aquilo tudo significava.

É incrível poder conviver e aprender dia a dia algo novo de nossa cultura, e também das culturas de outras pessoas. E ah, se você não sabe o que é café xucro, experimenta tomar café sem açúcar, que você estará provando da fonte o significado.

Já de acordo com o pão, ainda sigo a mesma linha de raciocínio e igualdade do meu pai que garante que o pão não é francês e nem de padeiro, mas sim, de trigo. (Desculpem, mas tive que referenciar esta parte ligada ao meu pai porque ele sempre fala isso).

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
MEMES, MEMES E MEMES
Texto para o futuro
Ser professora é virar heroína até depois de partir