Histórias de Terra e Céu

A deusa do amor habita um inferno…

Imagem Ilustrativa

Imagem Ilustrativa

Recebi nesta semana a mensagem de minha amiga Rosana Vistuba dizendo: “Gerson, tem uma estrela linda e grandona para o lado da Petrobras… Sabes me dizer qual é?” A pergunta não me surpreendeu, pois já recebi muitas vezes este questionamento sempre que a tal “estrela linda e grandona” surge no céu. Ela é realmente impactante. E como eu sei que minha amiga se orgulha de ser uma “contadora de histórias”, vou contar a história desta estrela que não é estrela.

Eu poderia responder à pergunta com vários nomes que este astro brilhante tem. Ele é chamado de “Estrela Matutina”, “Estrela Vespertina”, “Estrela d’Alva” e “Estrela Boieira”. Mas apesar de tanta gente chamá-lo de “estrela”, este astro é na verdade um planeta: trata-se de Vênus, nosso vizinho “esquentado”.

Vênus, na mitologia, era a deusa do amor e da beleza (também chamada de Afrodite). E é só olhar para o belo brilho deste astro no céu para entender o motivo que levou os astrônomos a darem este nome a ele. Nesta época do ano você vai encontrar Vênus no Oeste, logo após o pôr do sol. Não é difícil de achá-lo, pois, depois do Sol e da Lua, Vênus é o astro que mais brilha no céu. Através do telescópio Vênus não é tão belo como Júpiter e Saturno. Isto ocorre porque o planeta se mostra em fases (a exemplo da Lua) e é muito difícil visualizar detalhes de sua atmosfera.

Uma curiosidade deste nosso vizinho é que lá o dia é maior que o ano (!?!?!?)… Isso ocorre porque o planeta leva 224,7 dias para dar uma volta ao redor do Sol, e 243 dias para dar uma volta em torno de si mesmo. Um dia em Vênus tem 5832 horas!!! Além disso, a rotação de Vênus tem sentido contrário a da Terra, ou seja, lá o Sol nasce no Oeste e se põe no Leste. Nas demais características (massa, diâmetro, gravidade), Vênus é muito semelhante ao nosso planeta.

Vênus não possui satélites nem anéis. É um planeta muito quente. Na verdade, o mais quente de todo o Sistema Solar (aproximadamente 470° C). Isso mesmo, a bela deusa do amor é um inferno de quente!!! Acredita-se que muitos vulcões ainda estão ativos no planeta, contribuindo para que seja um mundo totalmente inóspito para os seres humanos. Isso é uma pena, já que ele é o planeta mais próximo da Terra (encontra-se a 41 milhões de quilômetros de nós, e a 108 milhões de quilômetros do Sol).

Mas se não podemos morar em Vênus, podemos, ao menos, aprender com ele. O seu calor infernal é causado não apenas pela proximidade do Sol, mas principalmente pelas nuvens de dióxido de carbono que causam um incrível efeito estufa no planeta. O mesmo efeito estufa que muitos cientistas afirmam que o ser humano tem causado em nosso amado planeta Terra. Que saibamos cuidar do nosso planeta azul, para que ele não se torne igual ao nosso vizinho, belo e infernal.

Até a próxima semana e céus limpos para todos nós!

Gerson Cesar Souza
Últimos posts por Gerson Cesar Souza (exibir todos)

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Mês Polonês parte 2: O Astrônomo da Água Branca
Novos Horizontes buzinando na zona de rebaixamento
Um rosto para uma rua da cidade