O nível do Rio Iguaçu em evidência no trecho ligado pela ponte. (Fotos: Éber Deina/Gazeta Informativa)

A seca que assola praticamente todas as regiões do estado do Paraná registrou números históricos no mês de abril. A falta de chuvas é uma situação que influencia diretamente vários setores da sociedade e a vida humana de maneira geral. Os agricultores já sentem os efeitos da estiagem, que prejudica o desenvolvimento de algumas culturas cultivadas em nosso estado. A adoção de bons hábitos por parte da população contribui para a manutenção do sistema de abastecimento de água.

O nível do Rio Iguaçu

De acordo com o monitoramento hidrológico realizado pela Companhia Paranaense de Energia (Copel), a leitura da régua que mede o nível do Rio Iguaçu em nossa cidade, apontou 0,120 metros e uma vazão de 20,3 m³/s, às 19h desta quinta-feira (23). Em reportagem realizada pela Gazeta Informativa para a edição nº 253 do dia 03/04, o nível do rio era de 0,165 metros e a vazão registrada era de 23,4 m³/s.

A vazão das Cataratas do Iguaçu, no Oeste do estado, é outro indicador do nível do Rio Iguaçu e do volume de suas águas. De acordo com dados da Copel, a vazão do Rio Iguaçu nas Cataratas encontra-se abaixo da média há mais de 3 meses. O volume convencional é de 1,5 milhões de litros por segundo. De acordo com a Companhia, a vazão registrada através do monitoramento é de 334 mil litros de água por segundo, 22% do normal.

O nível do Rio Taquaral

O abastecimento de água no município de São Mateus do Sul é realizado no Rio Taquaral, afluente do Rio Iguaçu. De acordo com Bolivar Luiz Menoncin Júnior, gerente regional da Sanepar, apesar da seca que persiste, o Rio Taquaral ainda apresenta vazão suficiente para abastecer a cidade de São Mateus do Sul. “O manancial ainda apresenta volume suficiente para que o abastecimento continue estável no município. A Sanepar não trabalha com nenhum tipo de medida de restrição ao uso no momento, eventualmente isso pode ocorrer, mas ainda não é o caso”, afirmou ele.

Apesar da seca que afeta o Paraná, o Rio Taquaral ainda apresenta vazão suficiente para a
manutenção do abastecimento de água em nosso município.

Consumindo de maneira consciente

A população de maneira geral, tem papel muito importante em momentos de escassez de recursos, como a água. O gerente geral da Sanepar afirmou que a contribuição de todos os cidadãos nesse momento é muito pertinente, a fim de evitar cenários mais severos e promover a manutenção do sistema de abastecimento de água. “A Sanepar reforça o pedido para que as pessoas utilizem a água de maneira consciente. É o momento para evitar algumas práticas que elevam o consumo, como a lavagem de calçadas e automóveis. Isso até pode ser realizado com o reaproveitamento de uma água de tanque, por exemplo”, concluiu Bolivar.

As chuvas no estado

Dados do Sistema de Tecnologia e Monitoramento Ambiental do Paraná (Simepar) apontam que a ocorrência de índices pluviométricos abaixo das médias históricas se prolonga há 10 meses, nas diferentes regiões do estado. É a pior estiagem registrada desde 1997, quando o instituto iniciou a preparação desse tipo de levantamento.

A Praça do Rio Iguaçu sem pescadores nesse momento de estiagem e de nível baixo do Rio Iguaçu.

De acordo com o último monitoramento realizado pelo Simepar, um dos modelos de previsão meteorológica mostra que nos próximos dias, pelo menos até a manhã do dia 25, não há previsão de chuvas no estado. A massa de ar segue sendo o sistema meteorológico dominante, movendo os sistemas frontais (encontro de frentes frias e quentes) para o oceano, não mudando as características do tempo no Paraná.

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Morada dos Saberes apresenta resultados e recebe visitantes até dia 24 de fevereiro
Brasileiro bate recorde e é o mais rápido a conhecer todos os países do MUNDO
Simepar confirma fim de semana de sol em São Mateus do Sul