O Ginásio de Esportes Olívio Wolff do Amaral e a praça adjacente é um destino bastante procurado pelos praticantes
de atividades físicas em nossa cidade. (Fotos: Éber Deina/Gazeta Informativa)

Praticar atividades e exercícios físicos, representa um bem comum à mente e ao corpo. Os benefícios vão muito além da manutenção ou perda de peso. De acordo com o Ministério da Saúde, a redução do risco de hipertensão, doenças cardíacas, acidente vascular cerebral (AVC), diabetes, câncer de mama e depressão, são alguns dos vários cenários que podem ser estimulados pela inserção da atividade física na rotina das pessoas.

A prática de atividades físicas também é responsável pelo fortalecimento de ossos e músculos, atua na redução da ansiedade e estresse, além de melhorar a disposição e estimular o indivíduo. A importância de tais características, ficou ainda mais evidente com o cenário criado pela pandemia da Covid-19. Os níveis de estresse da população aumentaram bastante, bem como a ociosidade no que diz respeito à prática de exercícios, em muitos casos.

O Ginásio de Esportes Orizontina Brandão Zimermann está localizado no bairro da Vila Amaral e representa um importante centro da prática esportiva para os moradores do bairro e da cidade de maneira geral.

O professor de Educação Física Tiago Testi comentou sobre os benefícios da atividade física, relacionados ao cenário atual. “Estão sendo desenvolvidos vários estudos que indicam que a prática do exercício físico libera uma proteína, que por sua vez impede que o vírus Covid-19 se aloje nas moléculas de gordura. Isso sem falar nos outros vários atributos que a atividade física pode oferecer a quem pratica”, destacou ele.

A atuação do profissional de Educação Física

Na última terça-feira (1), foi celebrado nacionalmente o Dia do Profissional de Educação Física. A data é voltada para a valorização e o entendimento das várias modalidades que englobam esta importante atuação. Coincide com a instituição da Lei Federal nº 9696 de 1998, que regulamentou a profissão e criou os Conselhos Federais e Regionais de Educação Física.

O caráter múltiplo da Educação Física, vai de encontro à discussão que sensibiliza para sua importância. O desempenho de atividades físicas acompanhado por um profissional certificado da área, é a maneira mais segura e sadia de promover a própria saúde, evitando lesões oriundas da prática inadequada. A atuação abrange as funções de Professor, Técnico Desportivo, Treinador Esportivo, Preparador Físico, Personal Trainner, Técnico de Esportes, Treinador de Esportes, Preparador físico-corporal, Orientador de Exercícios Corporais, Monitor de Atividades Corporais, Motricista, Cinesiólogo e Professor de Dança e Fitness, entre outras.

Legado na Educação Física são-mateuense

O professor Ivan Fernandes atuou por vários anos no sistema público de educação, influenciando diversos jovens são-mateuenses a seguirem o rumo da profissionalização na área da Educação Física. “Nasci em Santo Antônio da Platina e vim para São Mateus do Sul em 1984. Desde então, realizei trabalhos na APAE (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais) e no Magistério, onde várias alunas seguiram esse caminho e passaram a atuar na área também”, destacou ele.

O futebol é apenas a mais popular das práticas esportivas no Brasil, não sendo o único elemento do amplo
escopo que compreende a Educação Física.

As lembranças permaneceram vivas mesmo após a aposentadoria do professor. “Durante os anos trabalhados, participei com os alunos de muitos eventos esportivos, em várias cidades do Paraná e em outro estado. Iniciei os Jogos Municipais em nossa cidade no ano de 1984, contando com a participação de alunos dos Ensinos Fundamental e Médio. Mais tarde expandi essa ideia dos Jogos, também para os alunos do Pré até a 4ª série. Foram anos muitos proveitosos”, recordou o professor Ivan com prazer.

A força da atuação feminina

O exercício da Educação Física também é marcado pela expressiva atuação da mulher. A professora Taty Franco atua há 12 anos na área. “Sou professora na rede estadual de ensino e também inaugurei a primeira escola de dança de salão em nossa cidade, há 10 anos atrás. Sou apaixonada pela Educação, pois nossa área promove a saúde física e mental dos indivíduos. No momento atual as pessoas acabaram sentindo na pele, como fazem falta o movimento e a interação em grupos”, destacou ela.

Sobre o cenário promovido pela pandemia, a professora também refletiu. “Atuamos com diversos tipos de dança atualmente e foi bastante chocante essa nova realidade, quando me deparei dançando sozinha em frente à uma câmera, em uma sala enorme que geralmente era lotada. Foram meses de luta e adaptação a todas essas mudanças, mas o apoio dos alunos foi essencial durante esse período. Acredito que no final da pandemia as pessoas irão dar mais valor à saúde e se cuidar mais em vários sentidos. Nós profissionais da área estaremos esperando de braços abertos, para oferecer todo o suporte necessário novamente”, encerrou a professora.

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Equipe Pedal Samas organiza passeio ciclístico para o Outubro Rosa nesta terça (8)
Palmeiras do Rio das Pedras é vencedor invicto da Taça Planalto 2018
Pista de skate de São Mateus do Sul já tem data de inauguração