Reflexão com Padre Marcelo S. de Lara

A Mulher que nos conduz a Deus

Imagem Ilustrativa

Imagem Ilustrativa

Prezado(a) leitor(a). Por inúmeros “caminhos” podemos chegar ao conhecimento e à experiência de Deus. Há alguns dias atrás encerramos o mês de maio, que para a Igreja Católica é um mês dedicado à Maria, Mãe de Jesus.

A Diocese de União da Vitória, recebeu também no dia 29 de maio, a réplica da imagem de Nossa Senhora da Conceição Aparecida, vinda diretamente do Santuário Nacional de Aparecida – SP, e recepcionada em São Mateus do Sul, para passar por todas igrejas Matrizes e capelas da Diocese.

O momento é de Graça e especial para os fiéis católicos. Evidentemente que o foco de fé não está na imagem material em si, pois isso seria idolatria. A imagem de Maria, sob o título de Nossa Senhora Aparecida, é uma referência, nos motiva a lembrarmos e pensarmos na pessoa desta imagem, Maria, que nos ensina algo. Lembramos também que, o centro da fé não é Maria, pois isto também seria idolatria.

Vamos além! Prestar honras, e homenagens a Maria, à sua imagem de Aparecida é ter esta mulher como uma referência de fé em Deus. Maria é colocada para nós, e serve para todos, não só para os católicos, como modelo de verdadeira fé, de uma vida devotada e confiada totalmente em Deus. “Eu sou a serva do Senhor; faça-se em mim segundo a Vossa Palavra”, disse ela respondendo ao Anjo em (Lc 1,38), quando recebeu a notícia que ficaria grávida por obra do Espírito Santo.

Ainda que passando por grandes provações, Maria nos ensina a viver uma vida confiada em Deus, ela nos ensina a fazer a experiência de uma vida voltada para o serviço a Deus. Isto a fez feliz e fará igualmente aos que seguirem seu exemplo.

Ao aceitar gestar Jesus em seu ventre, Maria aceita na verdade, colaborar com o projeto de Salvação de Deus para toda a humanidade. Sua importância para nossa devoção a ela está também nisso, por ser colaboradora da intervenção de Deus em resgatar a humanidade ferida pelo pecado. Maria é colaboradora na Salvação!

Sendo Jesus o Filho de Deus; tendo ele a Natureza Divina, e por isso sendo Deus, Maria faz a experiência de viver sua vida para Deus. Por isso ela é a Mulher que nos ensina o caminho para chegarmos a Deus. Desta forma, dizemos que chegamos sim a Jesus, a Deus, também por meio de Maria. Lembramos que no Concílio de Éfeso, em 431, que discutiu a Pessoa de Cristo, se declarou a Natureza Divina de Jesus, que era contestada por algumas doutrinas, e se definiu também o título à Maria como, ‘Maria Mãe de Deus’, por que Jesus é Deus.

No dia 31 de maio deste ano, a Igreja Católica celebrou na sua liturgia a Festa da Visitação de Maria à sua prima Isabel. Nesta visita, quando bem recebida e louvada por sua prima, Maria tira o foco de si, e novamente aponta para Àquele que tem o motivo do verdadeiro louvor, da verdadeira Adoração, que é Deus, e como que, responde à Isabel: “A minh’alma engrandece ao Senhor, […] pois, ele viu a pequenez de sua serva, […]”. E neste canto do Magnificat, em Lc 1,46-55, Maria dá todo o louvor à Deus, porque é Ele o motivo de toda glória.

Sendo assim, com estes apontamentos que nos esclarecem, devemos nos sentir alegres em podermos ter uma referência verdadeira de fé em Deus. Vivemos um momento de Graça na Diocese, e sem dúvida para todos sem distinção. A presença de Maria faz-nos voltar para Deus, para os valores aos quais Ele nos orienta para uma vida melhor. Maria quer fazer isso, e nós, prestando nossa devoção, nossa veneração a Ela, queremos imitar seu exemplo de fé e pedir que ela interceda por nós, nos ajude a fazer a mesma experiência, o mesmo caminho que Ela fez, em Deus e para Deus.

Maria Mãe de Deus e Modelo de fé – Rogai por todos nós!

Últimos posts por Pe. Marcelo S. de Lara (exibir todos)

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Corpus Christi: Jesus Vivo na Eucaristia
A confiança nas Instituições
Vocação: Saída de Si Mesmo