Artigo de Opinião

A polarização em discussões na internet

Quem nunca parou para dar uma conferida nos comentários de alguma discussão um tanto quanto peculiar no Facebook? Sejam elas nos mais diversos temas: política, orientação sexual, religião, projetos, estilo e memes.

É um colocando ponto em uma coisa, e outro apagando este ponto como se tudo fosse simples e fácil de ser manuseado atrás de uma tela de computador e/ou celular (se for parar para pensar, de certo modo, tem esta facilidade), diferente de nossa realidade.

De maneira interpretativa e racional do ser humano, iremos explanar e consequentemente concordar com aquele pensamento que mais se encaixa com a sua própria maneira de refletir, e aqueles assuntos nos quais você não concorda, serão o seu motivo de difamação, ira e descontentamento.

Quando vamos almoçar em um lugar que é servido apenas comida vegetariana, é um tanto quanto insignificante pedir um pedaço de bife, não é mesmo? É nessa mesma linha de pensamento que trago o tema do editorial dessa semana.

A discussão e momento no qual estamos vivendo um conflito nas redes sociais dependerá e muito da sua maneira de interpretar a entonação do que o outro está querendo dizer: pode ser que aquela pessoa não quis ser rude, mas a forma como você tratou o assunto e leu o texto, fez com que entendesse que o jeito que ela se expressou foi assim.

Em um estudo realizado por psicólogos da Universidade Berkeley de Chicago, Estados Unidos que tratava desse tema, ficou bastante evidenciado que todo mundo parece sempre pensar que as pessoas de quem discorda são mais burras e insensíveis. Mas o efeito gera especialmente forte quando o argumento contrário era transmitido por escrito, e não pela voz.

Quando conversamos face a face, e percebemos a maneira com que a pessoa disse o seu ponto de vista, se tornamos menos propícios para iniciarmos uma briga. É mais aceitável quando escutamos e entendemos o outro, do que quando generalizamos a opinião pela internet. Faça com que o conflito de ideias gire em torno da experimentação de algo novo para você, como um prato de comida diferente da que você está acostumado a saborear todos os dias.

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Sobre “crescer”
O país está sendo catalogado em dois lados
Precisamos falar sobre violência