Cidade

A primeira IG de Erva-mate do Brasil é nossa

São Mateus do Sul conquista o selo de indicação de procedência da Erva-mate São Matheus.

As indicações geográficas foram estabelecidas no Brasil pela lei nº 9.279, de 14 de maio de 1996, lei de propriedade industrial. Segundo a legislação, cabe ao Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI), do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, estabelecer as condições para esse tipo de registro.

A lei diferencia dois tipos de indicação geográfica: a indicação de procedência e a denominação de origem. A primeira está ligada à notoriedade histórica de uma região na fabricação de determinado produto. Já a denominação de origem é um reconhecimento de fatores geográficos como determinantes para as características do produto final.

O INPI concedeu no dia 27 de junho, o registro de indicação geográfica (IG), na espécie indicação de procedência (IP), através da Revista de Propriedade Industrial (RPI) nº 2425, para o produto “Erva-mate” de São Matheus, projeto de IG da Erva-Mate da região de São Mateus do Sul – que abrange a área geográfica protegida e restrita aos municípios de Antonio Olinto, Rio Azul, Mallet, Rebouças, Paulo Frontin e São João do Triunfo e que vem sendo desenvolvido desde o ano de 2014, período em que foi formalizada a criação da Associação dos Amigos da Erva-Mate de São Mateus (IG–Mathe), pela qual foi possível encaminhar o pedido de IG junto ao INPI, protocolado em novembro de 2015.

A região de São Matheus é a principal responsável pela produção de erva-mate e responde por 14% da produção nacional, o que representava cerca de 50 milhões de toneladas por ano, dados de 2009. A erva-mate produzida em nossa região é diferenciada pelo sombreamento das araucárias e outras árvores nativas. O clima e o solo da região conferem ao produto uniformidade de seu sabor.

A conquista envolveu, além do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), precursor da ideia semeada aos amigos da erva-mate (IG-Mathe), o Sindicato da Indústria do Mate do Estado do Paraná (Sindimate).

 

A erva-mate São Matheus é uma promessa real do aumento da potencialidade da cultura em nossa região. Visa-se o valor agregado conquistado com a liberação do selo na economia dos produtores e industriários do ramo, o que refletirá também na economia do município de forma direta, através da produção, turismo e outras várias possibilidades que já vem sendo estudadas e implantadas por empresários do segmento. “É a primeira IG de erva-mate do Brasil, outras poderão surgir, mas a nossa é a primeira e única do Brasil”, enaltecem os membros da associação dos amigos da erva-mate. São Mateus do Sul, com a erva-mate, une-se a outros três registros já conquistados no estado: Norte Pioneiro, com os cafés especiais, Ortigueira, com o mel, e Carlópolis, com a goiaba.

A comemoração desta conquista histórica para nosso município já tem o momento marcado. A IG-Mathe estará presente nas festividades do aniversário de São Mateus do Sul, promovidas pela Secretaria Municipal de Educação e Cultura (SEMEC), no dia 21 de setembro. A comemoração inicia-se no período da manhã com a realização do desfile cívico que será encerrado com o desfile dos carros antigos que vem de carona com os alunos da rede municipal de ensino, e na sequencia haverá a “Rua do Mate”, uma ação dos membros da IG-Mathe junto das entidades assistenciais da cidade que promoverão um delicioso festival gastronômico com vários pratos típicos e a base de erva-mate, além de apresentações culturais, artísticas e um bolo de 109 metros, simbolizando os anos da emancipação política da rainha bela do Iguaçu. O evento será aberto ao público e todos os munícipes estão convidados a participar e prestigiar. Durante a realização do evento será comercializado os primeiros pacotes de erva-mate já com o selo da IG e o município será homenageado com uma cerimônia oficial pela conquista histórica.

 

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Auxílio emergencial coloca ‘funcionários públicos’ em situação delicada
Segunda oficina da revisão do Plano Diretor são-mateuense é realizada junto à comunidade
Setor público e privado se unem para tornar São Mateus do Sul conhecida como a Terra do Mate