Jornal de São Mateus do Sul (PR) e região

Acadêmicos são-mateuenses de Engenharia Ambiental participam da 7ª edição do Rio Limpo em União da Vitória

O projeto organizado pelos acadêmicos e corpo docente da Uniuv retirou mais de 1,9 toneladas de resíduos do Rio Iguaçu em União da Vitória. (Foto: Uniuv)

“O Rio Limpo é uma atividade que mostra visivelmente o resultado de sua mobilização”, enfatiza Fernando Gohl, professor dos cursos de comunicação do Centro Universitário de União da Vitória (Uniuv). Ele comenta que o evento está sendo planejado e divulgado há mais de 2 meses, o que garante a participação dos alunos e de toda a comunidade.

Acontecendo no sábado (5), o Rio Limpo proporcionou para os diversos grupos de participantes a consciência sobre a importância da mobilização pelas causas ambientais. Tendo como sede o Clube Náutico Hobi, em União da Vitória, o evento é encabeçado pelo curso de Engenharia Ambiental da Uniuv, mas conta com a participação assídua de todos os cursos da faculdade.

Bruno Henrique é são-mateuense, acadêmico do curso de Engenharia Ambiental e também esteve presente na colaboração do evento. De acordo com ele, o projeto possui grande importância para toda comunidade que é banhada pelo Rio Iguaçu. “Penso que nem toda a sociedade tem acesso as informações pertinentes sobre o Rio. Com o projeto elevamos o Iguaçu ao foco principal chamando a atenção da comunidade para participar e ter uma certa preocupação com o corpo hídrico”, afirma.

Diversas oficinas foram elaboradas no decorrer do dia, dentre espaços com música, contações de histórias, feira de adoção e atividades lúdicas para o público infantil. O ápice do evento é a limpeza do Rio Iguaçu, e na ocasião foram retirados mais de 1,9 toneladas de resíduos jogados indevidamente no recurso ambiental. “Minha experiência foi recompensadora. Estava fotografando o Rio Limpo, e pude flagrar muitos materiais que foram retirados. Fiquei feliz por fazer parte dos registros desse momento”, afirma Willian Novawski, acadêmico do curso de Publicidade e Propaganda.

Dentre as atividades ligadas ao meio ambiente, a movimentação e descontração também chamaram a atenção do público. Estes momentos foram bastante destacados por Luis Gustavo Ramthun, que estava prestigiando o evento, e ficou satisfeito com os shows que embalaram a trilha sonora durante o Rio Limpo. “O local é bastante agradável e isso ajuda no interesse para a participação”, afirma.

A interação com o público e o destaque sobre as atividades ligadas com a sustentabilidade ambiental são planejadas com muito cuidado nesses setes anos de Rio Limpo. A são-mateuense Carolina Bianek está cursando o último ano de Engenharia Ambiental, e reforça que o evento é realizado de forma voluntária. “Nele promovemos a conscientização ambiental na região e a importância da preservação do Rio Iguaçu”, diz.

Carolina também fomenta a ideia de realizar esse tipo de atividade no Rio Iguaçu na região de São Mateus do Sul, preservando o recurso hídrico e envolvendo a comunidade do município para a preservação do Rio.

Cláudia Burdzinski

Cláudia Burdzinski

Estudante de Jornalismo que adora escrever e conhecer um pouco sobre a vida e a história de cada pessoa envolvida. Preza pela essência que é repassada na produção de cada matéria, valoriza os pequenos gestos e apoia o ativismo ambiental. E-mail para contato: claudia@gazetainformativa.com.br
Cláudia Burdzinski
Compartilhe esta reportagem...Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Print this page


Comentários: