Jornal de São Mateus do Sul (PR) e região

Acidente grave interdita BR-277, entre Palmeira e Curitiba

Fotos: Plantão Policial/WhatsApp

Na manhã desta quinta-feira (4), uma colisão que envolveu uma caminhonete e dois caminhões deixou uma vítima fatal, na BR-277, sentido Palmeira/Curitiba. A empresária palmeirense Juliana Di Carla Pacheco, de 41 anos de idade, que dirigia a caminhonete Montana, placas de Palmeira, bateu contra um dos caminhões. Um segundo caminhão também foi atingido e a carga de óleo que transportava vazou na pista. Por conta do acidente e vazamento de óleo, o trecho da rodovia, entre Palmeira e Irati, ficou interditado por mais de três horas.

O Corpo de Bombeiros de Palmeira foi acionado às 8h20, pouco após o acidente. Equipes de socorro e resgate foram até o local, no KM 177 + 160 metros, mas a empresária já estava em óbito. Os motoristas dos caminhões não sofreram ferimentos.

A Montana dirigida por Juliana colidiu frontalmente contra o caminhão Scania, placas de Curitiba, em cuja carreta era transportado um contêiner. O motorista era Wanderlei Correa Tavares. A parte frontal do caminhão sofreu grandes avarias e a Montana ficou praticamente irreconhecível.

O outro caminhão envolvido, um Volvo FH 440, placas de Fazenda Rio Grande, tracionava uma carreta tanque que transportava óleo diesel. O tanque foi atingido, sofreu perfuração e vazamento, oferecendo risco de incêndio. O caminhão era dirigido por Moisés Fonseca.

Devido ao vazamento de óleo, equipes da Caminhos do Paraná, concessionária que administra a rodovia, realizaram o trabalho de contenção do produto na pista e acostamento. Equipes da Polícia Rodoviária Federal (PRF), Instituto Médico Legal (IML) e Instituto Ambiental do Paraná (IAP) também estiveram no local.

A rodovia chegou a ser totalmente fechada ao trânsito entre 9 horas e 11h10. O congestionamento de veículos nos dois sentidos chegou próximo a cinco quilômetros. Depois, o tráfego foi realizado no sistema pare e siga, até a conclusão da limpeza da pista, sem riscos para os motoristas.

O corpo de Juliana foi recolhido e encaminhado ao IML de Ponta Grossa para ser submetido a exames de necropsia. Depois de liberado, deve ser trasladado para Palmeira, onde será sepultado, em horário a ser designado pela família.

Compartilhe esta reportagem...Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Print this page


Comentários: