Jornal de São Mateus do Sul (PR) e região

Acidente grave interdita BR-277, entre Palmeira e Curitiba

Fotos: Plantão Policial/WhatsApp

Na manhã desta quinta-feira (4), uma colisão que envolveu uma caminhonete e dois caminhões deixou uma vítima fatal, na BR-277, sentido Palmeira/Curitiba. A empresária palmeirense Juliana Di Carla Pacheco, de 41 anos de idade, que dirigia a caminhonete Montana, placas de Palmeira, bateu contra um dos caminhões. Um segundo caminhão também foi atingido e a carga de óleo que transportava vazou na pista. Por conta do acidente e vazamento de óleo, o trecho da rodovia, entre Palmeira e Irati, ficou interditado por mais de três horas.

O Corpo de Bombeiros de Palmeira foi acionado às 8h20, pouco após o acidente. Equipes de socorro e resgate foram até o local, no KM 177 + 160 metros, mas a empresária já estava em óbito. Os motoristas dos caminhões não sofreram ferimentos.

A Montana dirigida por Juliana colidiu frontalmente contra o caminhão Scania, placas de Curitiba, em cuja carreta era transportado um contêiner. O motorista era Wanderlei Correa Tavares. A parte frontal do caminhão sofreu grandes avarias e a Montana ficou praticamente irreconhecível.

O outro caminhão envolvido, um Volvo FH 440, placas de Fazenda Rio Grande, tracionava uma carreta tanque que transportava óleo diesel. O tanque foi atingido, sofreu perfuração e vazamento, oferecendo risco de incêndio. O caminhão era dirigido por Moisés Fonseca.

Devido ao vazamento de óleo, equipes da Caminhos do Paraná, concessionária que administra a rodovia, realizaram o trabalho de contenção do produto na pista e acostamento. Equipes da Polícia Rodoviária Federal (PRF), Instituto Médico Legal (IML) e Instituto Ambiental do Paraná (IAP) também estiveram no local.

A rodovia chegou a ser totalmente fechada ao trânsito entre 9 horas e 11h10. O congestionamento de veículos nos dois sentidos chegou próximo a cinco quilômetros. Depois, o tráfego foi realizado no sistema pare e siga, até a conclusão da limpeza da pista, sem riscos para os motoristas.

O corpo de Juliana foi recolhido e encaminhado ao IML de Ponta Grossa para ser submetido a exames de necropsia. Depois de liberado, deve ser trasladado para Palmeira, onde será sepultado, em horário a ser designado pela família.

Redação

Redação

Redação do jornal Gazeta Informativa
Redação

Últimos posts por Redação (exibir todos)

Compartilhe esta reportagem...Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Print this page


Comentários: