Cachorro morreu congelado durante uma noite fria em Nova Jersey, nos EUA. (Foto: Divulgação)

São Mateus do Sul enfrenta dias de fortes ondas de frio. Agasalhados em nossas casas ou ambientes de trabalho, muitas vezes deixamos de olhar para nossos amigos de 4 patas que também sofrem durante o inverno.

Por serem cobertos de pelos, é comum alguns pensarem que os pets não sentem os efeitos das temperaturas mais frias. Porém, eles possuem temperatura corporal diferente de nós humanos.

Existem alguns sinais que indicam que o seu animal sente frio:

  • Patas e as orelhas geladas;
  • Tremores pelo corpo;
  • Temperatura do corpo muito baixa;
  • Passa muito tempo deitado bem encolhido;
  • Dorme mais do que o normal;
  • Respiração e movimentos mais lentos.

Reconhecendo esses sinais em seus animais de estimação, busque melhorar suas condições. A prioridade é recolher para dentro de casa, se já não estiver. Mas para aqueles que não podem e o mantém para fora, algumas dicas se tornam importantes, como:

  • Ofertar uma casinha fechada e segura para ele, o protegendo dos ventos e da chuva;
  • Utilizar roupinhas e cobertores para mantê-lo aquecido;
  • Garrafas com água morna entre os cobertores;
  • Vacinação contra gripe para seu pet, a qual é feita apenas por veterinários;
  • Priorizar passeios apenas nos horários mais quentes do dia, no começo ou no meio da tarde;
  • Após o banho, é importante secar bem o seu animal;
  • Aumentar o intervalo entre as tosas.

Infelizmente, uma triste realidade encontrada no mundo inteiro é o sofrimento de animais de rua durante rigorosos invernos, que podem levar muitos deles à morte. Casinhas feitas com materiais recicláveis, cobertores velhos e jornais podem ajudar a se protegerem do frio, assim como roupinhas que irão mantê-los aquecidos. Para aqueles que querem ajudar ainda mais, se torna interessante a oferta de sua casa como um lar temporário para manter o animal protegido até encontrar um novo dono para ele. Redes sociais podem ajudar nessa divulgação, visto que há grupos específicos para divulgação de pets para doação.

Se você não pode recolher o animal e quer ajudar, muitas ONG’s e protetores independentes fazem um belo trabalho com animais de rua, cuidando e recolhendo alguns destes – na medida do possível. Doação de casinhas, roupinhas, ração e cobertores pode ajudar voluntários que atuam neste árduo trabalho de proteção animal. É sempre muito importante o apoio com doações e mantimentos. Em São Mateus do Sul, há a ONG 4 Patas e alguns protetores independentes, como Alana Pietrala Chincoviaki e Áurea Helena Negri.

PROTETORA ALANA


Whatsapp: (42) 98834 4082
Instagram: @lanasxxtz

PROTETORA HELENA

Whatsapp: (42) 9866-7016

ONG 4 Patas

Facebook: ONG de Proteção Animal 4 PATAS – São Mateus do Sul
Instagram: @4patasong

Alana Pietrala Chincoviaki
Últimos posts por Alana Pietrala Chincoviaki (exibir todos)

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
A história de vida da família de Mário Macuco e sua luta constante por justiça
SIX completa 67 anos de uma história pautada pela parceria com São Mateus do Sul
A história do Colégio Estadual do Campo Duque de Caxias que comemora 50 anos em 2018