Especial

A originalidade da arquitetura são-mateuense – Parte IX

A casa pertence à família Magnani. (Fotos: Cláudia Burdzinski/Gazeta Informativa)

Chegamos em nossa décima primeira visita das casas em São Mateus do Sul, e de uma coisa temos certeza: nosso município acolhe muitas pessoas hospitaleiras. Nessa semana, conheceremos a tradicional casa de madeira localizada na esquina da Rua Doutor Paulo Fortes com Dom Pedro II, que pertence à família italiana Magnani, uma das primeiras famílias empreendedoras da cidade que investiu na produção de tijolos e telhas, inovando nas construções da região.

A casa de ipê amarelo

Fomos recepcionados por Maria Antonia Magnani, proprietária da casa, que junto de sua sobrinha, Luciane Magnani, contaram um pouco sobre a história da família de imigrantes italianos. O pai de Maria, José Magnani, foi quem planejou a casa. José chegou em São Mateus do Sul em 1919 à bordo do Vapor Iguassu, e no mesmo ano instalou a primeira indústria de tijolos e telhas no estilo francesa da cidade. A novidade do empreendimento fez com que a construção da Prefeitura Municipal tivesse telhas fabricadas pela “Fábrica de Telhas de José Magnani – São Matheus Paraná”, inaugurando a nova obra em 12 de outubro de 1922. Por essa importante representatividade, José Magnani também se tornou nome de logradouro no Centro da cidade. Em 1997 houve a alteração da denominação da Rua Manoel Eufrásio Correia, e o trecho compreendido entre a Rua Paulino Vaz da Silva e a instalação da Sanepar passou a se chamar Travessa José Magnani.

Maria Antonia é a caçula dos sete filhos de José – Virgínia, Ernesto, João, Ângelo, Célia, Lourenço –, e lembra que muitos momentos de felicidade foram vividos nos cômodos da casa. “Nasci, vivi a minha juventude e agora estou passando a vida adulta aqui. Tudo de bom que passei na minha vida foi dentro dessa casa, do jeito que ela está”, afirma Maria, sentada no sofá de couro localizado na copa da casa. No primeiro piso, a casa possui paredes altas, passando dos três metros de altura. O espaço é dividido em três quartos, sala de estar, cozinha, copa, banheiro, lavanderia e um jardim com orquídeas florescidas. O sótão abriga dois quartos.

Maria Bisinelli Magnani e José Magnani, primeiros proprietários da casa e pais de Maria Antonia.

A são-mateuense, que trabalhou e se aposentou como contadora da Prefeitura Municipal, conserva alguns móveis que pertenceram à seus pais, como uma cômoda e um guarda-roupa talhado com desenhos em relevo feitos na madeira resistente. Os sofás, com estampas coloridas também retratam o estilo do século XX, e o quadro de seus pais, José e Maria Bisinelli Magnani tem um lugar garantido no quarto que fica de frente para a sala. Pela descendência italiana, a cozinha foi o cenário principal para produção da massas, principalmente o macarrão, que eram feitos de forma artesanal e caseira.

Maria Antonia Magnani passou a vida toda nessa residência.

“Eu lembro que meu pai dizia que para cortar o pinheiro para construir as casas, a árvore precisaria ser abraçada por dois homens. As paredes de nossa casa não possuem nenhuma emenda”, explica a moradora. Com o passar dos anos, a varanda que tem a sua frente para a Rua Dom Pedro II foi modificada, e a copa ficou um pouquinho maior. A casa sempre possuiu cores claras em sua fachada, e na parte interna, o azul turquesa dão cor as altas paredes.

Exposto em um criado mudo no corredor, podemos observar uma relíquia de um fóssil de mesossauro, encontrado em nossa região. De acordo com estudos, os mesossauros eram uma espécie de lagarto aquático, e viveram há cerca de 280 milhões de anos.

Apegada a família, Maria comenta que se sente muito feliz por viver em um lugar que se identifica muito. “Toda minha existência foi nessa casa. Só trago coisas boas desse lugar. Aqui viveu uma família de verdade”, encerra.

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
APAE são-mateuense comemora 40 anos de atividades
Familiares e amigos promovem “Chárreata” para casal de pais são-mateuenses
Grupo resgata a integridade do idoso em São Mateus do Sul