Geral

Aos 32 anos, morre professora Simone Michinski

(Foto: Reprodução Facebook)

(Foto: Reprodução Facebook)

Faleceu nesta terça-feira (13), às 19 horas, a são-mateuense Simone Aparecida Banhiuk Michinski de 32 anos, professora de Inglês e de Língua Portuguesa do Colégio Estadual São Mateus – Ensino Fundamental, Médio, Profissional e Normal.

Infelizmente, Simone deixou seu marido, Carlos Eduardo Wisniewski e dois filhos, um menino de seis meses e uma menina de 15 anos. Seu corpo será velado na funerária Bom Jesus.

De acordo com a diretora do colégio, Telma Staniszewski, a professora era uma pessoa muito querida, inteligente e dedicada. “Estou em choque, não dá para acreditar. É uma grande perda para a educação de nossa cidade. O Colégio São Mateus está em luto, e não haverá expediente na quarta-feira, dia 14. Na quinta-feira, 15, voltaremos ao expediente normal”, diz.

Telma conta que ainda não sabem a causa da morte. “No sábado, apareceu uma mancha na perna dela, parecia picada de pernilongo, no outro dia a perna amanheceu que parecia ter necrosado. Levaram para o posto de saúde, depois transferiram para Curitiba, onde entrou em coma induzido e as complicações se alastraram ao fígado”, relata.

Para a estudante, Marla Ariane de Brito Soares, a professora Simone era muito especial, uma ótima professora e amiga, como ela mesma descreve: “foi a melhor professora que tive até hoje. Podíamos contar com ela, em todas as horas, quando estava mal ela conversava, dava o maior apoio, e ela me ajudou muito. A risada dela era a melhor de todas, as vezes estava pra baixo e ela chegava na sala de aula rindo, me animando e isso me ajudava como ninguém mais podia ajudar! Que Deus de força para sua família e para todos nós. Assim como todos, vou sentir muita saudade, está difícil de acreditar, uma enorme perda”.

Por Thaís Siqueira / Gazeta Informativa

Redação

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Au Au! Adote um AUmigo!
O único bonsai de araucária do mundo é curitibano
Com múltiplas personalidades, mulher cega volta a ver