(Imagens Ilustrativas)

Eu não sei você, mas eu, particularmente gosto muito de assistir pela internet esses concursos de cantores e de talentos que passam nas televisões de todo o mundo, mas que eu acabo assisto pelo YouTube e vibrando muito com os talentos apresentados em qualquer nacionalidade.

Falando nisso, alguns dias atrás comentava no escritório com um amigo esse costume de assistir esses “The Voices da Vida”, e ele também era fã, apesar dele seguir alguns até o final. Eu já não consigo fazer isso, torço feito louco para serem aprovados e depois procura deixar pra lá, pois alguns casos chega a ser injustiça serem eliminados, então fico só com a parte boa. E cada voz que aparece, realmente incríveis, algumas performances de tirar o fôlego, seja de crianças, adolescentes ou pessoas mais experientes um pouco, tem vozes e apresentações realmente memoráveis. Não concordo muito com certas pessoas como jurados, mas essa é outra história.

O que eu gostaria de comentar é sobre essa vontade de torcer pelo sucesso deles, mesmo sabendo que apesar de estar vendo pela primeira vez, muitos já estão no caminho do sucesso, pois são apresentações de dois, três, cinco ou mais anos, e mesmo assim me emociono e torço, não para ganharem, pois do meu ponto de vista terem chego a se apresentar ao vivo para milhões já é um maravilhoso troféu. Minha torcida é para que aqueles que querem seguir uma carreira consigam chegar até lá onde merecem, mas também tem aqueles que apenas querem matar um desejo, ou seja dizer pra si mesmo que é possível, que consegue. E tem outros que estão ali homenageando alguém importante, pai ou mãe, um irmão ou amigo, e se tornam vitoriosos conseguindo uma maravilhosa homenagem.

É incrível, bom eu acho incrível, ver a torcida dos pais pelos filhos. Como pai sei o que eles sentem torcendo pelos filhos para que conquistem, que saibam que é possível e principalmente que são capazes. Não sou desses, de pai se realizando pelos filhos, mas sim torcendo e muito por eles.

Torço até por determinados resultados num filme, para que dê certo e tudo fique bem o final, mesmo sabendo que é apenas uma história. Torço pelo sucesso de conhecidos e de desconhecidos também. Não conheço mas mesmo assim eu torço, sei lá que costume é esse.

Sempre falo que sou um otimista nato e acho que isso facilita muito torcer pelos outros que não conheço e duvido muito que venha a conhecer. Isso não tira nem um pouco o desejo da torcida de que consigam. O mundo tem tantas coisas para atrapalhar a qualquer um, que torcer por um desconhecido, pode até parecer um ato de rebeldia contra as coisas ruins do mundo. Que assim seja. Às vezes torço até para o jogador do time adversário numa disputa de penalidades máximas não errar o pênalti sozinho, que dois errem pra culpa não ficar com apenas um. Por isso não consigo entender quem torce contra os outros, pois existe uma diferença em torcer por alguém e torcer contra alguém. Torcer por alguém não quer dizer que é contra todos os outros.

Me aceito como um torcedor nato, e fico feliz com isso, e tenho torcido muito ultimamente, principalmente para que muitos que estão na luta contra o Covid, vençam essa batalha, sejam muitos que conheço ou milhões que não sei quem são, mas que serão vencedores.

Hugo Lopes Júnior
Últimos posts por Hugo Lopes Júnior (exibir todos)

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Cuidados com as bolinhas
Adaptar não é preciso, é fundamental
Pequenas vitórias