O prazo de licenciamento solicitado por Enéas, é de 70 dias, dentro dos quais o exercício da função será desempenhado por Aramis Mayer, suplente do PSD (Partido Social Democrático). (Fotos: Divulgação Aramis Mayer)

No último dia 5 de janeiro, ocorreu a solenidade de posse do vereador Aramis Niespodzinski Mayer. Ele havia encabeçado a lista de suplentes do PSD (Partido Social Democrático), com 247 votos alcançados nas últimas eleições realizadas em nosso município, no mês de novembro de 2020. Enéas Melnisk, que havia sido elegido com 619 votos, irá entrar em um período de licença não-remunerada, durante o prazo de 70 dias. Ele irá colabora na assessoria jurídica de Alan Jaros, prefeito na cidade vizinha de Antonio Olinto.

A posse, reservada em função das restrições impostas pela pandemia de Covid-19, que ainda é uma realidade em nosso município, estiveram presentes a família de Aramis, o vice-prefeito Adão Staniszewski e os vereadores Omar Picheth, Jeciel Franco, Irineu Franco e Osvaldo “Parafuso”. Na solenidade, assim se expressou o vereador empossado temporariamente à Câmara. “Chegar até aqui é um marco em minha vida política, sou o filho mais novo de Laurival Mayer, que deixou o seu legado na história de nossa cidade. Seguirei o seu exemplo imprimindo os meus nessa caminhada. Assumir como vereador é o meu direito como está no Art. 20 deste Regimento Interno”, falou ele.

Em quais situações o vereador pode se licenciar?

O Art. 18 do Regimento Interno da Câmara Municipal de Vereadores, determina duas situações possíveis, para o licenciamento de um representante do Legislativo ser viabilizado. O vereador poderá se licenciar por motivo de doença, devidamente comprovada, sem prejuízo de sua remuneração, ou ainda, para tratar de interesse particular, sem remuneração, por prazo não superior a 120 dias por Sessão do Legislativo.

No último dia 5 de janeiro, ocorreu a solenidade de posse de Aramis Mayer, que irá ocupar o cargo de vereador durante o período de licenciamento sem remuneração de Enéas Melnisk.

O Art. 20 do referido documento determina a convocação do suplente nos casos de investidura previstos anteriormente. O caput ainda determina que nos casos de licença superior ao prazo de 60 dias, deverá ser convocado o suplente para assumir o cargo durante o período. A situação mencionada nesta reportagem, se refere aos instrumentos previstos nos artigos do Regimento Interno aqui citados.

Desafios na Câmara

Aramis Mayer comentou sobre os desafios que irá enfrentar no exercício de suas funções como vereador. “Minha gratidão aos amigos e voluntários que contribuíram para esta jornada. Espero corresponder às expectativas da população e daqueles que me elegeram, juntos temos a oportunidade e a esperança de trabalhar em busca dos anseios do nosso querido povo são-mateuense. Sei das dificuldades que irei encontrar, dos caminhos que irei percorrer, portanto não medirei esforços e darei o meu máximo. O povo espera que cada um de nós escreva uma nova história que transforme para melhor a vida das pessoas. Meu muito obrigado e um ano de 2021 com muito sucesso para todos nós”, disse ele.

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Advogado e ex-prefeito concorre pelo MDB à prefeitura
Presença de investidor movimenta sessão da Câmara Municipal
Cartório Eleitoral de São Mateus do Sul convida cidadãos a se tornarem voluntários nas Eleições 2018