Artigo de Opinião

As eleições estão aí e eu não sei em quem votar. E agora?

(Imagem Ilustrativa)

As eleições nunca foram tão evidenciadas nas redes sociais como a que está acontecendo em 2018, e esse número só tende a aumentar nos próximos anos. O Facebook é um dos principais veículos de comunicação, usado por apoiadores e também por aqueles que olham a opinião oposta com desaprovação. De uma coisa temos certeza: os candidatos nunca foram tão apoiados e odiados numa pancada só.

Não é apenas na linha cibernética que as eleições correm soltas: é nas rodas de conversas, no serviço ou naqueles tradicionais encontros de família. Sempre existirá aqueles que defendem com unhas e dentes uma ideologia partidária e também os que estão desacreditados na política brasileira.

Absolutamente tudo que fazemos em nossa vida envolve a política: o cafézinho tomado esporadicamente no meio do dia envolve política; a roupa nova que você comprou porque viu a promoção em algum site envolve política; o simples fato de você estar lendo esse jornal envolve política; é um acoplado de muita coisa junta, e é meio sem sentido odiar algo que você convive diretamente desde que nasceu – mas que nunca se deu conta disso.

Se você está indeciso ou está com aquele espírito revolucionário nessas eleições, peço que tome cuidado e analise todos os candidatos. Não foque apenas à presidência, pois não é só esse cargo que está sendo escolhido, mas sim governadores e toda uma câmara de deputados e senadores. Eles que realmente contribuirão – ou atrapalharão –, com projetos, leis e votos para contribuir (é o que tanto se espera) com o nosso país. São eles que representarão a tua forma de pensar e melhorar pontos importantes para nosso desenvolvimento.

Eduque seu filho para gostar da política, e não para se afastar dela.

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Informação e medidas preventivas são essenciais contra o coronavírus
Há quanto tempo você não escuta uma música que lhe faz bem?
É sobre amar o próximo