Cartinhas para o Papai Noel escritas pelas crianças de São Mateus do Sul. (Cláudia Burdzinski/Gazeta Informativa)

Dezembro chegou e já dá para sentir no ar um cheirinho de Natal. Nessa época, todos os anos, crianças do país inteiro começam a escrever suas cartinhas repletas de pedidos para o Bom Velhinho. Há 30 anos, os empregados dos Correios, comovidos com as mensagens escritas em letrinhas recém-aprendidas ou transformadas em desenhos coloridos que chegavam até a empresa, decidiram começar a tirar esses sonhos do papel. Nascia aí uma das campanhas de solidariedade mais queridas pelos brasileiros: o Papai Noel dos Correios.

Com o passar dos anos, a ação ganhou força, se espalhou e, hoje, une a empresa e a população em uma grande corrente de amor e generosidade. Além das cartinhas da sociedade, desde 2010 a campanha estimula as crianças no desenvolvimento de redação de cartas. Assim, alunos de escolas e instituições públicas são convidados a também expressarem seus desejos em cartinhas. A prática permite valorizar a escrita e o interesse pelo aprendizado escolar, maior presente que uma criança pode receber, não é verdade?

Para que tudo isso possa se tornar realidade, os Correios contam com a ajuda de milhares de padrinhos e madrinhas dispostos a fazer a magia do Natal acontecer. Qualquer pessoa, em qualquer lugar do país, pode participar da campanha e fazer a alegria de uma criança. Adote uma cartinha e, neste Natal, seja você também um ajudante do Papai Noel.

Em São Mateus do Sul as cartinhas já chegaram e você pode ir até os Correios e escolher a sua! A agência está localizada na Rua Barão do Rio Branco, 409, Centro de São Mateus do Sul – ao lado da Prefeitura Municipal. Horário de atendimento, de segunda à sexta das 9h às 17h. Os presentes deverão ser entregues até o dia 13 de dezembro.

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
IAP analisa causas da morte de peixes no Rio Iguaçu em São Mateus do Sul
Rio Canoas é destaque em mais uma Oficina do Plano Diretor de São Mateus do Sul
Falta de sinalização em terceira faixa na BR-476 preocupa moradores e viajantes