Professor ministrando aula na sala do Colégio. (Fotos: Hugo Lopes Júnior/Gazeta Informativa)

Em meio a toda a situação que a pandemia trouxe para nossa sociedade, um setor que tem sofrido bastante é o da educação, onde os profissionais envolvidos estão realizando um grandioso esforço para que os alunos tenham condições reais de aprendizado. Muitos professores estão se reinventando para conseguirem dar conta de proporcionar as melhores maneiras dos alunos aprenderem. É um ato em conjunto, não apenas de todas as equipes das escolas, mas também dos alunos e dos pais.

Mostramos aqui como o Colégio São Mateus, o maior de toda a regional de educação, se preparou para a volta das aulas presenciais, quando essa for permitida. Em conversa com a direção do colégio, composta por Telma Staniszewski e Leila Roberta Bonatto, tivemos acesso ao panorama atual no colégio.

Neste período em que as aulas presenciais estão suspensas, os colégios tentam de todas as maneiras dar o suporte necessário para que os professores e equipes pedagógicas possam ministrar da melhor maneira possível as aulas on-line e as tarefas a distância.

Carteira com o devido distanciamento nas salas de aula.

No Colégio São Mateus foi realizado recentemente um grande investimento com recursos próprios, de R$ 16.800,00 em cabeamento, para que todos os cômodos tenham acesso à internet de qualidade. As salas de aula estão equipadas com netbooks fornecidos pela gestão anterior do governo do estado, onde os professores estão ligados à internet de qualidade. Apesar das aulas presenciais estarem suspensas, os equipamentos estão disponíveis para que os professores ministrem as aulas. Alguns preferem o ambiente mais tranquilo, enquanto outros têm problemas de equipamentos ou de internet e, desta forma, possuem à disposição esses instrumentos. Ainda assim, uma parte dos professores prefere ministrar direto de suas próprias residências.

As instalações do colégio estão demarcadas com o devido distanciamento para um possível retorno presencial. Os corredores estão preparados, assim como as salas de aula com carteiras separadas para receber até 10 alunos, de acordo com o decreto. As escadas, onde haviam placas orientando o uso do corrimão, agora tem o corrimão isolado para evitar possibilidade de contágio. Em todos os locais há dispenser de álcool em gel, além dos avisos.

Mesa do refeitório que antes recebiam 10, agora apenas 3 alunos.

Em conversa com os professores, ficaram evidentes as dificuldades existentes nessa nova realidade. Alguns deles brincam entre si, comentando que, de uma hora para outra, além de professores eles se tornaram “youtubers”, se reinventando para ministrar e preparar as aulas on-line.

Agora, para os alunos terem presença necessitam estar com as câmeras ligadas, o que era um problema antes, visto que sem a obrigatoriedade muitos professores não sabiam se havia alguém assistindo. Os professores reconhecem também os problemas enfrentados pelos alunos, não apenas pela nova metodologia a distância, mas também pela falta de computador para acompanhar as aulas, tendo estudantes somente com celulares que muitas vezes são emprestados de familiares. Além disso, também há os problemas com conexão, com créditos necessários para acompanhar as aulas e locais sem sinal no interior, sendo a realidade existente.

Piso demarcado orientando a circulação.

A direção destacou que as aulas estão sendo ministradas, sendo apenas as presenciais temporariamente suspensas, e que o funcionamento da administração continua diariamente. Outro importante destaque é o treinamento que todos passaram para executar e orientar os alunos e pais, sendo tanto o pessoal da limpeza, como do setor administrativo e professores, num esforço conjunto para segurança de todos. Também foram adquiridas 1.300 máscaras para os alunos que optaram pelo regime presencial ou híbrido, sendo que foi firmado um acordo juntamente com seus pais para o cumprimento das rígidas normas, caso contrário passarão para o regime on-line novamente. Foram 579 estudantes que optaram por esse sistema.

Nestes momentos se faz necessária a participação de todos, sendo a escola e também o máximo de envolvimento da parte dos alunos e de seus pais. Os professores têm se desdobrado para o melhor atendimento possível, como muito é feito on-line, estão sempre à disposição dos alunos, com seus celulares sempre ligados recebendo e tirando dúvidas o dia todo.

Os novos tempos exigiram novas medidas e os colégios estão aptos a cumprirem com o necessário para o bom funcionamento do ensino, tendo toda a segurança possível e com a colaboração de todos. É um esforço enorme que tem sido realizado e merece a participação e o respeito de todos.

Hugo Lopes Júnior
Últimos posts por Hugo Lopes Júnior (exibir todos)

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
APAE recebe van adaptada e equipamentos a partir de parceria público-privada; Captação de recursos tem como objetivo garantir o bem-estar dos alunos
Mostra Cultural traz discussão de gênero e diversidade no Adolescentro
Conselho Editorial da Uniuv lança livro em parceria com Batalhão Juarez Távora