(Imagem Ilustrativa)

A situação atual da humanidade, proporciona uma oportunidade de ouro para despertar nos corações humanos o desejo de auxiliar.

Pandemia, furacões, terremotos, incêndios e explosões, tragédias em grandes escalas que amolecem até espíritos mais endurecidos, isso tudo oferece uma chance de mudança de pensamento, mostra que, nem sempre é o dinheiro que resolve, mostra que existem valores maiores que a moeda, entre esses valores está a beneficência.

Adolfo, Bispo de Alger, contribuiu com a construção da codificação espírita, oferecendo essa mensagem em Bordeaux, 1861.

A beneficência, meus amigos, vos dará neste mundo os gozos mais puros e mais doces, as alegrias do coração, que não são perturbadas nem pelos remorsos, nem pela indiferença. Oh, pudésseis compreender tudo o que encerra de grande e de agradável a generosidade das belas almas, esse sentimento que faz que se olhe aos outros com o mesmo olhar voltado para si mesmo, e que se desvista com alegria para vestir a um irmão! Pudésseis, meus amigos, ter apenas a doce preocupação de fazer aos outros felizes! Quais as festas mundanas que se podem comparar a essas festas jubilosas, quando, representantes da Divindade, levais a alegria a essas pobres famílias, que da vida só conhecem as vicissitudes e as amarguras; quando vedes esses rostos macilentos brilharem subitamente de esperança, porque, desprovidos de pão, esses infelizes e seus filhos, ignorando que viver é sofrer, gritavam, choravam e repetiam estas palavras, que, como finos punhais, penetravam o coração materno: “Tenho fome!” Oh, compreendei quanto são deliciosas as impressões daquele que vê renascer a alegria onde, momentos antes, só havia desespero! Compreendei quais são as vossas obrigações para com os vossos irmãos! Ide, ide ao encontro do infortúnio, ao socorro das misérias ocultas, sobretudo, que são as mais dolorosas. Ide, meus bem-amados, e lembrai-vos destas palavras do Salvador: “Quando vestirdes a um destes pequeninos, pensai que é a mim que o fazeis!”

Uma mensagem para todos refletir, que o bom Deus nos abençoe, abrindo nossas mentes e corações.

Oscar Okonoski
Últimos posts por Oscar Okonoski (exibir todos)

Comentários

MATÉRIAS RELACIONADAS
FINADOS: tristezas ou alegrias?
Quando a distância aproxima
Fakes News nas redes sociais