Odontologia e Saúde Bucal - Valéria Kruchelski Huk

Bruxismo, você sabe o que é?

Imagem Ilustrativa

Imagem Ilustrativa

Também conhecido como “apertar de dentes” ou “ranger de dentes” ele pode ocorrer de maneira consciente ou inconsciente, durante o sono ou com a pessoa acordada. Na maioria dos casos a pessoa não percebe que tem esse hábito até que algum familiar comente que ouve alguns sons de ranger de dentes durante a noite. É o que consideramos como uma desordem funcional, a qual apresenta diversos graus de severidade.

A origem dessa desordem esta relacionada com vários fatores, entre eles fatores psicossociais, distúrbios do sono, uso de algumas medicações, estresse, ansiedade, alguns fatores genéticos, alteração na oclusão (mordida), entre outros.

O bruxismo apresenta muitos sintomas, sendo que a dor de cabeça frequente é o mais comum; além disso, o indivíduo com esse hábito pode relatar dor ou zumbido no ouvido, dores no pescoço, dor nos músculos do rosto (geralmente ao acordar), estalos no abrir/fechar de boca e durante a mastigação. Em casos mais severos podemos observar desgaste dos dentes, dentes sensíveis ou com alguma movimentação.

Se não tratado, o bruxismo pode levar a problemas que irão afetar a articulação têmporo-mandibular (ATM) – articulação que se localiza próximo ao ouvido e é responsável pelos movimentos da mandíbula. Além disso, pode haver destruição do tecido gengival em torno do dente e destruição do osso.

Por ser uma alteração com diversos fatores associados não existe um tratamento padrão para os pacientes. No entanto, medidas de orientação para que o paciente aprenda a controlar conscientemente esse hábito melhoram os sintomas. Além disso, o emprego de medicação para controle da ansiedade e estresse também pode ser realizado em alguns casos. O recurso mais utilizado são as placas miorrelaxantes, ou seja, placas que tem por objetivo deixar o músculo relaxado. Essas placas podem ser flexíveis ou rígidas e são feitas tirando um molde da boca do paciente. Sua função é restringir os movimentos musculares e diminuir o atrito entre os dentes, essa placa normalmente é usada durante a noite.

Caso você apresente algum dos sintomas, ou já tenha ouvido de algum familiar que faz barulhos de “ranger os dentes” enquanto dorme, procure um especialista. O dentista dará o correto diagnóstico e explicará a melhor forma de tratar aliviando os sintomas e melhorando a qualidade de vida.

Fontes:
www.colgate.com.br
www.drauziovarella.com.br

Últimos posts por Valéria Kruchelski Huk (exibir todos)

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Periodontite Juvenil: você já ouviu falar?
A polêmica da Cúrcuma
Fluorose Dentária: o flúor em excesso