Jornal de São Mateus do Sul (PR) e região

Campanha de vacinação contra o Sarampo acontece durante o mês de agosto em São Mateus do Sul

Campanha de vacinação inicia no dia 6 de agosto e é voltada à crianças com idade entre 1 e 5 anos não completos. (Fotos: Alexandre Müller/Gazeta Informativa)

O Brasil é um dos países que acendeu o alerta no combate a uma das doenças que já haviam sido extintas no território nacional: o Sarampo. Ele vem causando um surto em todo o país logo após casos serem confirmados nos estados de Roraima e Amazonas. São 822 casos só em 2018.

O país conquistou o certificado de eliminação do Sarampo em 2016, mas por fazer fronteira com a Venezuela, país que ocupa o primeiro lugar na lista de casos confirmados, tem grande fluxo de imigrantes atravessando as fronteiras brasileiras, o que fez com que inúmeros casos ressurgissem.

O Sarampo é uma doença altamente contagiosa, causada por um vírus que pode ser transmitido por via respiratória. Os sintomas começam a aparecer em 12 dias e incluem manchas na pele, tosse, febre e mal-estar. Além disso, em situações mais graves pode levar à pneumonia, inflamação no cérebro, cegueira e até mesmo à morte.

Por causa disso, a Organização Mundial da Saúde (OMS), recomenda vacinar a população para manter a cobertura homogênea de 95% com a primeira e segunda dose da vacina contra Sarampo, Caxumba e Rubéola em todos os municípios.

Segundo a enfermeira responsável pelo setor de vigilância epidemiológica de São Mateus do Sul, Vanessa Santos Andrade Hancz, houve uma repercussão nacional por conta dos casos confirmados de Sarampo. “Muitas pessoas não vacinadas foram facilmente contagiadas, obrigando as autoridades competentes a iniciar uma campanha de vacinação em massa em alguns estados.”

A campanha de vacinação

A partir da próxima segunda-feira (6), crianças entre 1 ano e 4 anos 11 meses e 29 dias – ou seja, 5 anos não completos -, poderão receber vacina contra a Poliomielite e o Sarampo, mesmo se já tomaram o imunizante anteriormente. A campanha abrangerá um público com faixa etária limitada.

A campanha vai até o dia 31 de agosto. No dia 18 de agosto, acontecerá o Dia D de mobilização, quando os Postos de Vacinação do município estarão abertos ofertando as vacinas. Segundo o Ministério da Saúde, a meta é chegar a pelo menos 95% do total de crianças a serem vacinadas. A campanha será contra a Poliomielite, a Paralisia Infantil e o Sarampo.

Vanessa explica que como o Paraná não teve casos registrados de Sarampo, a campanha será focada somente nessa faixa etária. Segundo a enfermeira, o município conta com a vacina rotineiramente na atenção básica. De acordo com a Secretaria de Saúde, nas duas últimas semanas a procura pela vacina foi muito grande, ocasionando filas no setor de vacinas do município.

A enfermeira aponta que as pessoas devem analisar se estão com a vacina em dia e procurar os postos de saúde com sua carteira vacinal para uma análise da equipe de saúde, procedimento já adotado. “A equipe fez a leitura das carteirinhas vacinando quem ainda não foi imunizado, porém muitos não precisarão receber a vacina por já terem recebido na infância, estando imunizados.”

Todas as crianças entre 1 ano e 5 não completos precisam tomar duas doses da vacina. Habitualmente, seguindo o calendário vacinal, as crianças devem tomar a vacina com 12 meses e a segunda dose com 1 ano e 3 meses. Para pessoas de 10 a 29 anos, a dose da vacina deve ser dupla, enquanto a partir de 30 anos a dose é única.

A repercussão em todo o país foi muito grande e a 6ª Regional de Saúde estava aguardando a consolidação das informações por parte da Secretaria Estadual de Saúde a fim de repassar aos municípios. “Por isso a divulgação da campanha só está acontecendo agora”, destacou Andressa Pontello, responsável pela vigilância em saúde em São Mateus do Sul.

A equipe de epidemiologia relatou a Gazeta Informativa que a preocupação da população é sobre a existência de 3 vacinas que contemplam o Sarampo, que hoje não é uma vacina única. “Quando éramos pequenos nossas mães nos levavam para tomar a vacina do Sarampo e anos depois ela foi contemplada na Dupla viral, que é Sarampo e Rubéola.”

Vanessa lembra que foram realizadas campanhas em 1998 e 2008 contra a Rubéola e todos os vacinados foram imunizados contra o Sarampo também. Logo após a vacina se tornou tríplice viral, contemplando o Sarampo, a Rubeóla e a Caxumba. A partir de agora as crianças com 1 ano e 3 meses já recebem a Tetra Viral, contemplando o Sarampo, a Rubéola, a Caxumba e a Varicela.

Todas as equipes setoriais das secretarias de saúde participaram na sexta-feira (27/07), de uma reunião com os membros da 6ª Regional de Saúde do Paraná, onde receberam as orientações necessárias e cabíveis à campanha que está prestes a ser iniciada. Nesse encontro foi estipulado que todos os profissionais da saúde devem ter duas doses da vacina, independentemente da idade, pois são esses os profissionais que terão o primeiro contato com possíveis pessoas infectadas.

Seguindo orientações, se hoje aparecer algum caso da doença em São Mateus do Sul, a equipe de saúde fará um bloqueio geral com todas as pessoas que tiveram contato com a pessoa infectada, seja no trabalho, sala de aula, família e grupo de amigos. Todos serão vacinados para fechar o ciclo da doença. “Essa é a responsabilidade da vigilância epidemiológica”, afirmam.

Compartilhe esta reportagem...Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Print this page


Comentários: