As diferentes Regionais de Saúde do Paraná estão produzindo ações voltadas à conscientização e à prevenção do HIV/AIDS por todo o Estado. (Foto: Agência Estadual de Notícias do Paraná)

As campanhas relacionadas ao combate e prevenção às diversas doenças existentes merecem destaque por parte de todos os setores da imprensa. O chamado “Dezembro Vermelho” foi instituído no Brasil através da Lei nº 13.504/2017. De acordo com o Ministério da Saúde, a ideia surgiu como forma de gerar mobilização na luta contra o vírus HIV (Vírus da Imunodeficiência Humana) e a doença por ele causada (AIDS), além de outras IST’s (Infecções Sexualmente Transmissíveis).

A escolha deste mês do ano, faz alusão ao dia 1º de dezembro, marcado internacionalmente como o Dia Mundial de Luta contra a AIDS. Para chamar a atenção, várias atividades foram organizadas e promovidas pela Regionais de Saúde em nosso estado, como a divulgação de materiais informativos, orientações à população e a distribuição de preservativos, entre outras. No último dia 4, a Secretaria de Saúde municipal realizou uma ação no Ambulatório Central Dr. Washington Gusso, envolvendo a realização de testes rápidos de HIV, sífilis e hepatite.

Combatendo o HIV

O secretário da Saúde do Estado do Paraná, Beto Preto, comentou sobre o tema. “A data constitui uma oportunidade para apoiar as pessoas envolvidas na luta contra o HIV. Esse é um problema de saúde pública global. Nossos profissionais das Regionais de Saúde se mobilizam para que a informação chegue até as pessoas, e isso é muito importante. O Estado tem vários programas que acolhem e direcionam a população”, declarou ele.

A relação entre o HIV e a AIDS

De acordo com o Departamento de Condições Crônicas e Infecções Sexualmente Transmissíveis do Ministério da Saúde, o HIV é a sigla em inglês do vírus da imunodeficiência humana. Causador da AIDS, ataca o sistema imunológico, responsável por defender o organismo das doenças. Portanto, ter o HIV não é a mesma coisa que ter AIDS. Muitos soropositivos (indivíduos portadores de HIV) vivem anos sem apresentar sintomas e desenvolver a doença. No entanto, mesmo nestes casos, o vírus pode ser transmitido, sendo a prevenção o melhor caminho.

A Prefeitura Municipal informa que a Unidade de Saúde localizada na Vila Americana é uma das que oferecem testagem rápida para o HIV. (Fotos: Éber Deina/Gazeta Informativa)

As Unidades de Saúde do município disponibilizam gratuitamente os preservativos masculino e feminino considerados a melhor forma de proteção contra infecções sexualmente transmissíveis.

A coordenadora de Vigilância Epidemiológica da Sesa (Secretaria de Saúde do Paraná) também comentou sobre as características envolvidas no HIV e na AIDS. “O vírus pode ser transmitido por via sexual, sanguínea e de mãe para filho (transmissão vertical), não escolhendo idade, sexo ou raça. Embora ainda não exista cura ou vacina, a ciência descobriu formas de proporcionar maior qualidade de vida às pessoas vivendo com HIV/AIDS“, afirmou Acácia Nasr.

Estatísticas

Conforme informações disponibilizadas pela Sesa, em 2020, cerca de 920 mil pessoas viviam com HIV no Brasil. Dessas, 89% foram diagnosticadas, 77% faziam tratamento com antirretroviral e 94% das pessoas em tratamento não transmitiram o HIV por via sexual por terem atingido carga viral indetectável. No Paraná, a taxa de incidência de HIV adulto, por 100 mil habitantes, foi de 22,1% em 2019 e 16,1% em 2021. Referente à AIDS, as taxas se mostraram menores. No ano passado foi de 7,6%, em comparação ao ano de 2019 e os 10,3% observados.

Como prevenir?

O uso do preservativo, masculino ou feminino, em todas as relações sexuais e suas formas, é o método mais eficaz para evitar a transmissão das IST’s, do HIV/AIDS e das hepatites virais B e C. Vale lembrar que os mesmos são disponibilizados gratuitamente nas unidades do SUS (Sistema Único de Saúde). A Secretaria de Saúde de São Mateus do Sul informa que as Unidades de Saúde locais onde a testagem-rápida para HIV é realizada são as seguintes: Centro de Saúde; Ambulatório Central; CAPS (Centro de Atenção Psicossocial); Americana; Amaral; Bom Jesus; Palmeirinha; Fluviópolis; e Rosas. Não deixe de se prevenir você também!

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Ônibus adaptado para transporte de pacientes é adquirido pela Prefeitura Municipal
Equipe da Saúde realiza mobilizações neste sábado (19)
Morador de São Mateus do Sul ganha alta da UTI depois de 42 dias internado após contrair a covid-19