Jornal de São Mateus do Sul (PR) e região

Campanha Janeiro Branco destaca a importância da saúde mental

O CAPS é um serviço de saúde aberto e comunitário do SUS, local de referência e tratamento para pessoas que sofrem com transtornos mentais, psicoses, neuroses graves e persistentes e demais quadros que justifiquem sua permanência em um dispositivo de atenção diária, personalizado e promotor da vida. Em São Mateus do Sul o CAPS localiza-se na rua Agenor Nascimento, 445, Centro. Telefone para contato (42) 3532-4392. (Foto: Alexandre Müller/Gazeta Informativa)

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), saúde mental é um estado de bem-estar no qual o indivíduo é capaz de usar suas próprias habilidades, recuperar-se do estresse rotineiro, ser produtivo e contribuir com a sua comunidade.

A campanha alusiva ao mês de janeiro foi idealizada no Brasil em 2013 no estado de Minas Gerais por especialistas em saúde mental que tiveram a ideia de aproveitar a posição estratégica, assim como o perfil introspectivo do mês de janeiro, e chamar a atenção das pessoas para essas questões da saúde mental e emocional, os incentivando a tomarem o início do ano como um ponto de partida privilegiado para pensarem sobre as suas condições psicológicas e investirem em mais saúde mental em suas vidas ao longo de todo o tempo.

Cinco objetivos são destacadas com a realização da campanha, primeiramente fazer do mês de janeiro o marco temporal estratégico para que todas as pessoas e instituições sociais do mundo reflitam, debatam, conheçam, planejem e efetivem ações em prol da saúde mental e do combate ao adoecimento emocional dos indivíduos e das próprias instituições; chamar a atenção de todo o mundo para os temas da saúde mental e da saúde emocional nas vidas das pessoas; aproveitar a simbologia do início de todo ano para incentivar as pessoas pensarem a respeito das suas vidas, dos seus relacionamentos e do que andam fazendo para investirem e garantirem saúde mental e emocional em suas vidas e nas vidas de todos ao seu redor; chamar a atenção das mídias e das instituições sociais, públicas e privadas, para a importância da promoção da saúde mental e do combate ao adoecimento emocional dos indivíduos e também contribuir para a construção, o fortalecimento e a disseminação de uma “cultura da Saúde Mental” que favoreça, estimule e garanta a efetiva elaboração de políticas públicas.

O Janeiro Branco visa colaborar com as pessoas colocando os temas da saúde mental e emocional em máxima evidência na sociedade. A atenção em saúde mental é oferecida no Sistema Único de Saúde (SUS), através de financiamento tripartite e de ações municipalizadas e organizadas por níveis de complexidade. A rede de cuidados em saúde mental, crack, álcool e outras drogas é sustentada na maioria das cidades que possuem o Centros de Atenção Psicossocial (CAPS).

Segundo a equipe do CAPS, “o Janeiro Branco compreende ações de prevenção a saúde mental, psico/social/emocional. Não trata-se especificamente do suicídio. A doença mental é entendida de forma subjetiva por ser muito abstrata. As pessoas só dão importância para aquelas doenças que são físicas, como um braço quebrado ou um problema cardíaco, diferente da depressão e da ansiedade que a pessoa não consegue provar nem para ela mesma que está com aquela doença”.

O CAPS é um serviço de saúde aberto e comunitário do SUS, local de referência e tratamento para pessoas que sofrem com transtornos mentais, psicoses, neuroses graves e persistentes e demais quadros que justifiquem sua permanência em um dispositivo de atenção diária, personalizado e promotor da vida. Em São Mateus do Sul o CAPS localiza-se na rua Agenor Nascimento, 445, Centro. Telefone para contato (42) 3532-4392.

O Janeiro Branco à nível nacional, começou a pouco tempo e o CAPS em São Mateus do Sul trabalha com as famílias e com os pacientes. “Especificamente em outubro passado desenvolvemos palestras voltadas a toda comunidade sobre o assunto, porém tivemos baixa adesão de participantes”, afirma a enfermeira Luize Margraf Auer que ainda complementa, “as ações podem ser tomadas pelas próprias pessoas com qualquer alternativa de lazer, seja uma caminhada pelas ruas de nossa cidade, uma conversa entre amigos, enfim, ações de promoção à saúde mental”.

De acordo com Fernanda Sardanha, assistente social que atua diretamente com os usuários do sistema, “eis uma época de revitalização, onde todos na virada de ano e início de janeiro projetam coisas boas para sua vida no decorrer do ano. É uma página em branco, onde nós somos os responsáveis em escrever nossa própria história”.

Segundo o ponto de vista da psicóloga Vania Kwiatkowski Leal, especialista em assuntos correlacionados a saúde mental e emocional, “a importância da campanha janeiro branco, é justamente estimular a população a pensar sobre saúde mental, este tema que ainda é alvo de preconceito. Saúde mental é um conceito que vai além da ausência de transtornos mentais, e na sociedade acelerada em que vivemos, a máxima ‘mente sã em corpo são cabe’ muito bem.

É necessário buscarmos ajuda profissional quando estamos em sofrimento psíquico, mas devemos pensar em promoção de saúde mental e darmos atenção a nossa mente da mesma maneira que cuidamos da nossa saúde física. Assim melhoramos nossa qualidade de vida, pois o nosso corpo reflete o que pensamos e o que sentimos”.

Compartilhe esta reportagem...Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Print this page


Comentários: