Jornal de São Mateus do Sul (PR) e região

Campeonato são-mateuense de futebol chega à 2ª fase

A segunda fase do torneio esportivo contempla times classificados para a chave ouro e prata
da disputa do título de melhor equipe de São Mateus do Sul. Na imagem a equipe Danone. (Fotos: Secretaria Municipal de Esportes e Turismo)

A Secretaria Municipal de Esportes e Turismo (Smetur) está promovendo desde o dia 20 de maio, o Campeonato Municipal de Futebol com a participação de 15 equipes são-mateuenses representando os quatro cantos da cidade. Agora a competição passa para sua segunda fase com a disputa das chaves ouro e prata.

As equipes participantes são: Colorado Fazenda Água Branca; São Caetano; Audax; Danone; Jaú da Terra Vermelha; Potiguaçu do Potinga; Costebel; Pontilhão; Turvo de Baixo; Faxinal dos Elias; JC Fluviópolis; Real Bom Jesus; Palmeiras do Rio das Pedras; Huachipato e Cambará.

“São muitas equipes, principalmente pelo fato do futebol são-mateuense estar parado há anos”, destaca Vilmar Ulbrich, Secretário de Esporte e Turismo de São Mateus do Sul.

São mais de 300 atletas e suas comissões técnicas que vêm disputando o campeonato nos campos da Vila Americana, Potinga, Costebel, Paiol Grande e Emboque, os quais são campos fechados e garantem a segurança dos atletas.

Para participar do campeonato municipal a regra principal é ser portador de título eleitoral da 12ª Zona Eleitoral, a qual atesta que o atleta é de São Mateus do Sul.

As 15 equipes foram divididas estrategicamente em 4 grupos para não acontecer confrontos de times das mesmas localidades. Após 21 partidas da primeira fase os dois primeiros colocados de cada chave passarão à segunda etapa, para a disputa da chave ouro, enquanto as demais equipes formarão a chave prata.

As duas equipes que se destacaram na primeira fase do Campeonato Municipal e se classificaram para a chave ouro, foram a Danone (primeira foto do texto), composta por atletas da região urbana e o time do Colorado Fazenda Água Branca (nesta imagem).

Na segunda fase os times jogam entre si em cada grupo e os dois primeiros classificados se cruzam com as equipes da chave oposta, de forma que o primeiro do grupo A, jogará com o segundo do grupo B, respectivamente às duas categorias. As fases finais terão jogos de ida e volta e a grande final está prevista para ocorrer no início do mês de agosto.

O professor Carlos Eduardo de Oliveira, membro da Smetur, afirma que as esquipes jogam gratuitamente no campeonato, pois todos os recursos destinados para a realização da competição são oriundos da própria Smetur e soma-se cerca de R$ 27 mil. “A arbitragem é gratuita, toda custeada pela Prefeitura Municipal, assim como todo o material esportivo para os jogos e a premiação. Não houve sequer cobrança de taxa de inscrição.”

Um dos fatores elencados como prioridade por atletas e pela própria comissão que organiza o campeonato é a equipe de arbitragem. Em 2018 o trabalho é de responsabilidade de uma empresa curitibana que ganhou a licitação para apitar os jogos. “Foi realizado processo licitatório e a empresa ganhadora recebe semanalmente a tabela dos jogos do final de semana seguinte e organiza sua equipe, vez ou outra escala profissionais da nossa cidade.”

Foram 21 partidas que já aconteceram pelos gramados são-mateuenses. Carlos enfatiza também o lado solidário do campeonato, que pune os jogadores a cada cartão amarelo ou vermelho na doação de 1kg de alimento não perecível, dentre os estipulados: arroz, feijão, macarrão e trigo.

O atleta só pode jogar a próxima partida com a quitação dessa obrigação. Com o final da primeira fase, já foram arrecadados cerca de 90 kg de alimentos que serão posteriormente doados às entidades da cidade.

Carlos exclama que a importância da realização do campeonato vai além da obrigação que a secretaria tem em promover essas atividades. “Nossa principal intenção é resgatar as equipes do futebol amador de nossa cidade.”

Segundo a Smetur, o campeonato vem se transcrevendo muito bem e os problemas passiveis de intervenção por parte da comissão organizadora foram mediados e os envolvidos punidos. A expectativa é de que os próximos campeonatos possam ter mais equipes participantes devido a organização deste que vem sendo realizado.

CHARGE:

Para quem não entende muito de futebol aqui está uma notinha explicativa sobre a charge. Na Copa do Mundo de 2014, o atacante uruguaio Luis Suárez deu o que falar nas mídias nacionais e internacionais por conta da mordida que deu no zagueiro Giorgio Chiellini, da Itália, durante a partida de futebol. Causando grande repercussão, o caso rendeu uma suspensão de nove partidas para o jogador. Foi a terceira vez que Suárez mordeu um adversário durante uma partida. Em 2010, quando jogava pelo Ajax, da Holanda, ele foi suspenso por sete partidas por morder o holandês Otman Bakkal, do PSV. O gesto rendeu a ele o apelido de “Canibal do Ajax”. Na Inglaterra, já no Liverpool, ele recebeu uma suspensão de dez partidas por morder o sérvio Branislav Ivanovic, do Chelsea, em 2013. Atualmente, Suárez joga pelo Barcelona.

Alexandre Müller

Alexandre Müller

Repórter | E-mail para contato: alexandre@gazetainformativa.com.br
Alexandre Müller
Compartilhe esta reportagem...Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Print this page


Comentários: