O carnaval de rua no Ginásio Municipal de Esportes reuniu cerca de 500 pessoas ao dia. Na imagem, membros dos blocos Pipe Bloco e Smooke Samas.

Iniciando na sexta-feira (1º), o carnaval em São Mateus do Sul reuniu grupos de amigos, que com músicas animadas, abadás, maquiagens temáticas e confraternizações totalizou cinco dias de festa. Ao todo, quatro blocos participaram da festividade: Pipe Bloco, Smooke Samas, Tenda Bloco e Mutação Alcoólica. A concentração aconteceu na Rua Augusto Tararan, na praça do Ginásio Municipal de Esportes (Polacão), e também na Rua Ulisses Faria.

Para o pessoal dos blocos, a preparação para o carnaval iniciou há meses. Segundo Cássio Kotrich, da Tenda Bloco, o grupo visou a organização e limpeza sem deixar de fora a alegria. “O carnaval foi um sucesso em todos os sentidos! Nossos foliões estão de parabéns! Muita alegria, energia positiva e organização!”, informa o empresário, que agradece o apoio dos patrocinadores, órgãos públicos como a Prefeitura Municipal, Vigilância Sanitária, Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, e os vizinhos da Rua Ulisses Faria, onde o bloco estava concentrado.

O grupo da Tenda reuniu foliões em cinco dias de festividade na Rua Ulisses Faria. (Fotos: Acervo Pessoal dos foliões)

De acordo com Camila Guimarães Ribeiro, participante do Pipe Bloco, o evento na Praça do Ginásio Polacão reuniu cerca de 500 pessoas por dia. “O Carnaval para o nós é um momento de muito trabalho dias antes de acontecer, mas tudo é recompensado depois, com a participação dos integrantes do bloco e do público em geral”, enfoca. Ela comenta que o bloco está em funcionamento desde 2016, e eles procuram melhorar cada vez mais. “Temos muitos planos para 2020 junto de alguns colaboradores, até mesmo corrigir algumas falhas que podem ter ocorrido”, diz. O grupo agradece a colaboração dos patrocinadores, Prefeitura Municipal e Polícia Militar.

Em três dias de festa, os membros do Mutação Alcoólica estiveram reunidos mais um ano para representar o rock são-mateuense. “Essa é uma data para reunir os amigos e curtir um bom rock ‘n’ roll, cantar e tocar as marchinhas de carnaval. Nosso agradecimento vai ao Pipe Bloco, o qual custeou todo carnaval de rua sozinho e disponibilizou o espaço para todos”, ressalta Cristopher Simões. Ele também comenta que para os próximos anos, a Prefeitura Municipal poderia disponibilizar um espaço com luz e banheiros químicos, dando esse suporte para a organização dos blocos.

O bloco Mutação Alcoólica esteve reunido mais um ano para representar o rock são-mateuense.

No primeiro ano como bloco de carnaval, os amigos do Smooke Samas organizou todos os preparativos um mês antes da festividade, e ficou contente com o resultado. “Conseguimos em torno de 70 pessoas para nosso bloco, com certeza ano que vem esperamos dobrar esse número”, diz Ketlyn Padilha. O grupo agradece o apoio do Pipe Bloco, que colaborou para que o grupo participasse do carnaval em 2019. “Queria agradecer a todos que de alguma forma nos ajudaram para esse carnaval acontecer. E lembrando que carnaval bom é carnaval público e não privado”, opina.

Estudante de Jornalismo que adora escrever e conhecer um pouco sobre a vida e a história de cada pessoa envolvida. Preza pela essência que é repassada na produção de cada matéria, valoriza os pequenos gestos e apoia o ativismo ambiental. E-mail para contato: claudia@gazetainformativa.com.br

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Confira os registros civis que aconteceram em 2016 no Paraná e em São Mateus do Sul de acordo com o IBGE
Assembleia para aprovação do estatuto do IHG/SMS acontece no dia 16 de outubro
Apenas três das oito câmeras de segurança estão funcionando em São Mateus do Sul

Deixe seu comentário

*