Danielle Magnani Ogurtsova e Alexandre Ferrari Ogurtsova são casados há 4 anos. (Fotos: Art Fotografia)

Era para ser apenas um ensaio fotográfico registrando a beleza de uma família, mas o casal Danielle Magnani Ogurtsova e Alexandre Ferrari Ogurtsova utilizou desse momento para anunciar à todos os amigos e familiares que eles estão à espera de um filho(a) adotivo(a). Até o cachorrinho, o pequeno Pudim – que faz parte da família –, participou desse momento que ficará para sempre na memória. Nas fotos, o casal aparece segurando um recado de “Loading… Estamos adotando”, e esse gesto rendeu mensagens de muito carinho para a família que está se formando.

A família aguarda ansiosa pela finalização do processo adotivo. Até o pequeno Pudim, fez parte desse momento.

Casados há 4 anos, a união da fonoaudióloga e do administrador contou com a ajuda da prima de Alexandre – amiga de infância de Danielle – que foi a responsável por apresentá-los. “A ideia de adoção surgiu antes mesmo de começarmos a namorar, quando descobri que por vários problemas anteriores eu tinha a possibilidade de ter que fazer uma histerectomia”, conta Danielle. A histerectomia é um procedimento cirúrgico para a retirada do útero, realizado como intervenção de tratamentos como miomas. Durante uma conversa irreverente quando – ainda amigos –, Danielle comenta com Alexandre sobre a histerectomia. “Lembro que ele disse, ‘não tem problema, a gente adota!’, e na ocasião rimos disso e o assunto ficou ‘adormecido’”, relembra.

Os amigos começaram a namorar, passando para o noivado e depois para o casamento em 2015. “Tentamos vários tratamentos para engravidar, do mais simples ao mais complexo – que foi a fertilização in vitro –, todos sem sucesso”, conta Danielle. Em 2018, o casal resolveu que faria a última tentativa, mas antes disso, deram a entrada na documentação para o processo de adoção. Em março de 2018 os papéis foram entregues ao Fórum, na área dedicada a Vara da Infância e do Adolescente, e no mês seguinte eles passaram por uma entrevista com a psicóloga e assistente social responsável pelo processo adotivo, que em seguida visitaram a casa da família. “Depois disso, no mês de junho, frequentamos por quatro semanas o grupo de apoio à adoção, que é uma exigência do processo. Lá pudemos entender melhor como tudo funciona”, esclarece.

No dia 3 de setembro, o casal participou da audiência com o juiz responsável no processo adotivo, e a habilitação de adotantes saiu no dia 6 do mesmo mês, quando Danielle e Alexandre foram inseridos no Cadastro Nacional de Adoção. “E desde então aguardamos o nosso telefone tocar”, expressa emocionada. O casal entende que o processo é demorado, e já aguarda o filho(a) de coração com muito carinho. “Muitas vezes, controlar a ansiedade não é fácil, mas participar de grupos virtuais de adotantes, ler bastante sobre o assunto, visitar o fórum e conversar com a psicóloga ajudam muito. O fato é que todo esse processo, de espera, só reforça a nossa certeza e o amor que alimentamos por esse(s) filho(s) que virão só cresce!”, afirma o casal.

Você também deseja conhecer mais sobre como funciona o processo de adoção? Entre em contato com os funcionários do Fórum de São Mateus do Sul, localizado na Rua 21 de Setembro, 766, Centro de São Mateus do Sul. Telefones (42) 3532-1446 ou 3532-1412.

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
A amizade e ações voluntárias presentes nos grupos carnavalescos de São Mateus do Sul
‘Todos pelo Dudu’: instabilidade da pandemia pode atrasar tratamento
Dia do Repórter: profissional base da integridade da informação e da comunicação