Cidade

Cavalgada e Missa Campal marcam o 5º dia de protesto em São Mateus do Sul neste sábado (26)

Fotos: Alexandre Müller/Gazeta Informativa

A greve dos caminhoneiros contra os preços dos combustíveis chega ao 6º dia no país. Em São Mateus do Sul, manifestantes continuam o protesto e agregam ainda mais força com a participação de dezenas de cavaleiros que se uniram à causa.

Na manhã deste sábado (26), centenas de protestantes centraram-se novamente às margens do trevo do Posto Triângulo e recepcionaram os cavaleiros que se uniram à manifestação e de lá partiram em cavalgada pelas principais ruas da cidade, com o objetivo de mais uma vez, demonstrar a força do movimento e prover a conscientização da comunidade, que por sua vez aplaudia os apoiadores.

Após a ação, cavaleiros e agricultores se uniram aos caminhoneiros e juntos celebraram a santa missa no local do protesto, onde o Pároco João Francisco que atua na Paróquia Perpétuo Socorro, lembrou que todos ali unidos lutam por uma causa em comum e em prol à toda uma sociedade, dando ênfase a luta das classes trabalhadoras.

Os organizadores enfatizaram o importante apoio que a comunidade vem dando ao movimento, com muitos empresários fornecendo mantimentos como água, comida e muitas famílias fornecendo o mesmo incentivo, muitas vezes dando o pouco que tem aos caminhoneiros que estão desde a última terça-feira (22) paralisados.

Chamou a atenção, durante o movimento deste sábado, a presença de alguns alunos do Colégio Estadual Orlanda Distéfani Santos, da Vila Palmeirinha, que se mobilizaram e criaram cartazes de apoio à ação e acompanhados de seus professores prestaram solidariedades aos motoristas com frase de incentivo.

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
O dia que o chopp chegou pelo Rio Iguaçu…
Observatório Social em São Mateus do Sul
Arqueólogo descobre sítio com vestígios de ocupação humana que devem datar de quase 4 mil anos em São Mateus do Sul