Cidade

Cavalgada e Missa Campal marcam o 5º dia de protesto em São Mateus do Sul neste sábado (26)

Fotos: Alexandre Müller/Gazeta Informativa

A greve dos caminhoneiros contra os preços dos combustíveis chega ao 6º dia no país. Em São Mateus do Sul, manifestantes continuam o protesto e agregam ainda mais força com a participação de dezenas de cavaleiros que se uniram à causa.

Na manhã deste sábado (26), centenas de protestantes centraram-se novamente às margens do trevo do Posto Triângulo e recepcionaram os cavaleiros que se uniram à manifestação e de lá partiram em cavalgada pelas principais ruas da cidade, com o objetivo de mais uma vez, demonstrar a força do movimento e prover a conscientização da comunidade, que por sua vez aplaudia os apoiadores.

Após a ação, cavaleiros e agricultores se uniram aos caminhoneiros e juntos celebraram a santa missa no local do protesto, onde o Pároco João Francisco que atua na Paróquia Perpétuo Socorro, lembrou que todos ali unidos lutam por uma causa em comum e em prol à toda uma sociedade, dando ênfase a luta das classes trabalhadoras.

Os organizadores enfatizaram o importante apoio que a comunidade vem dando ao movimento, com muitos empresários fornecendo mantimentos como água, comida e muitas famílias fornecendo o mesmo incentivo, muitas vezes dando o pouco que tem aos caminhoneiros que estão desde a última terça-feira (22) paralisados.

Chamou a atenção, durante o movimento deste sábado, a presença de alguns alunos do Colégio Estadual Orlanda Distéfani Santos, da Vila Palmeirinha, que se mobilizaram e criaram cartazes de apoio à ação e acompanhados de seus professores prestaram solidariedades aos motoristas com frase de incentivo.

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Greve dos petroleiros é suspensa após aumento de multa
Caminhões saem de São Mateus do Sul escoltados para abastecimento da Defesa Civil
Dr. Roberto Schmitt recebe título de Cidadão Honorário de São Mateus do Sul