Especial

Cemitérios de anjinhos de São João Maria são apresentados e discutidos no Ceará

Encerramento da apresentação da Universidade Regional do Cariri (URCA), na cidade de Crato (CE) com professores do curso de história. (Fotos: Acervo Pessoal)

Os professores e pesquisadores Alcimara Aparecida Föetsch que leciona na UNESPAR – Campus de União da Vitória, e Mário Sérgio Deina que leciona nos Colégios Paulo Stencel e São Mateus, estiveram no Ceará, no nordeste brasileiro, entre os dias 8 e 15 de agosto, participando de atividades científicas na Universidade Regional do Cariri (URCA) na cidade do Crato, nas terras de Padre Cícero em Juazeiro do Norte, e na Universidade Federal do Ceará (UFC), na capital Fortaleza.

Na URCA participaram da abertura semestral do Núcleo de História Oral, Tradições e Diversidades (NHISTAL), onde foi apresentado o trabalho de pesquisa que vem sendo realizado em São Mateus do Sul acerca dos cemitérios de anjinhos que ressignificam os lugares sagrados de São João Maria. A pesquisa foi discutida durante uma mesa redonda intitulada “Memória Oral e Religiosidades: Olhares sobre os Cemitérios de Anjinhos – Aproximações entre o Contestado e o Cariri Cearense”, contando com a participação do Professor Doutor Joaquim dos Santos, que pesquisa os cemitérios de anjinhos no Cariri, sob a mediação do professor Roberto Viana.

Ainda na URCA, os professores participaram da palestra de encerramento do IV Encontro Regional de Práticas de Ensino em Geografia – (EREPEG), intitulada: “Formação de conceitos: Uma contribuição de Vygotsky ao ensino de geografia”, ministrada pela Professora e Doutora Lana de Souza Cavalcanti (UFG).

Em Fortaleza, na UFC, os cemitérios de anjos de São João Maria foram debatidos no âmbito do Programa de Pós-Graduação (Doutorado e Mestrado) em Geografia, dentro da disciplina “Dinâmica dos Lugares Simbólicos: Imaginação e Planejamento”, ministrada pelo Professor Doutor Christian Dennys Monteiro de Oliveira.

Além dos eventos em si, os pesquisadores que representaram São Mateus do Sul participaram de várias atividades de campo nas cidades de Juazeiro do Norte, onde conheceram a história e a trajetória de Padre Cícero; em Nova Olinda. Eles exploraram a história local e o ciclo do couro; em Santana do Cariri, onde conheceram Benigna, a santa popular que está passando por processo de beatificação junto ao Vaticano, cuja personagem também está associada aos cemitérios de anjos. Os professores também visitaram a Chapada do Araripe e o Museu de Paleontologia.

Em Fortaleza como atividade de campo participaram da Festa de Iemanjá, Patrimônio Imaterial de Fortaleza, de tradição religiosa africana, que corresponde na religiosidade católica à Nossa Senhora da Assunção, a qual assim como em São Mateus do Sul, é padroeira da capital cearense.

“Os cemitérios de anjinhos de São João Maria constituem um patrimônio cultural único em São Mateus do Sul, são expressões de fé e resistência na espacialidade geográfica. No Cariri cearense eles também existem e discutir essas aproximações e distanciamentos está sendo uma experiência enriquecedora”, afirmou a Professora Doutora Alcimara.

Já o Professor Mestre Mário Sérgio Deina, que é também presidente do Instituto Histórico e Geográfico de São Mateus do Sul, ao falar da experiência afirmou que está muito impressionado com a rica história do Cariri Cearense, ligada a uma religiosidade rústica que dá sentido à vida de pessoas que vivem muitas vezes em situações muito difíceis. “Creio que seria bom algumas pessoas do Sul que alimentam certos preconceitos conhecerem essas realidades diferentes para melhor compreender o sentido de nação brasileira”, completou o professor.

Os professores agradecem imensamente a todos os que contribuíram e continuam contribuindo no sentido de auxiliar a identificar e compreender a dinâmica destes lugares simbólicos em São Mateus do Sul. Ressaltando que o objetivo da pesquisa é valorizar a cultura local evidenciando a fé em João Maria e suas marcas na paisagem religiosa.

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Encontro da Família Glinski e Staniszewski reúne gerações em almoço festivo em São Mateus do Sul
Advogada Mirela Ohpis será a nova colunista da Gazeta Informativa
Dia do Repórter: profissional base da integridade da informação e da comunicação