(Fotos: Fotos: Alana Pietrala Chincoviaki/Gazeta Informativa)

Mais um Cmei foi alvo de furto e vandalismo em São Mateus do Sul. Aconteceu na noite de terça-feira, dia 15 de junho, o arrombamento e depredação das instalações do Cmei Iolanda Zene Vila, que fica nas antigas instalações do Colégio Integral, anexo ao CEPE. Esta foi a sétima vez, somente neste ano, que a escola sofre com esse tipo de ação. Outros Cmeis também já foram alvos da ação de marginais, que ignoram que são locais públicos que pertencem aos alunos e pais dos que ali estudam. Não têm a mínima consideração pelo patrimônio público que pertence a todos e acabam prejudicando, muitas vezes, os próprios vizinhos e parentes com filhos nas escolas.

Quebraram diversos vidros das janelas, arrebentaram portas e levaram aquelas de alumínio, tentaram arrancar janelas e levaram objetos. Muitas coisas que não levaram acabaram danificando. Documentos de alunos, tarefas e materiais daqueles que estão em estudos remotos foram remexidos e espalhados. Muitos equipamentos que não foram furtados, mas acabaram sendo retirados das tomadas, também tendo cabos e fios arrancados. Foram levados fios e cabos, deixaram o Cmei sem energia, além de cortar a fiação dos alarmes. Muitas das coisas que não levaram, os vândalos simplesmente estragaram. Ainda não satisfeitos, fazem novos estragos acionando os extintores de incêndio pelo local. Esses são relatos das invasões que ocorreram neste Cmei no primeiro semestre de 2021.

Muitos dos objetos e equipamentos possuem identificação de que pertencem à Prefeitura Municipal e também são catalogados, portanto, se tiverem ofertas de vendas de equipamentos e objetos de origem suspeita, a recomendação é que denunciem.

É preciso lembrar que toda vez que isso acontece, se trata do dinheiro público, que foi destinado à educação das crianças, que está sendo furtado. Isso provoca a necessidade de novos gastos com recursos que poderiam ser destinados para outros fins, não para reparos desses vandalismos. Acontece também que, por vezes, existe a demora para o conserto desses estragos, pois o sistema de licitação para compras e serviços podem demorar.

A Secretaria de Educação e a Polícia Militar pedem a colaboração da comunidade que, se souber quem está cometendo esses atos, faça uma denúncia anônima para a polícia. Lembre-se que estão furtando dos seus filhos. A denúncia pode ser feita pelo número 190. Foram realizados, pela direção das escolas, os devidos Boletins de Ocorrências relatando a descrição dos objetos furtados e, caso sejam localizados, poderão gerar muita dor de cabeça para quem acabou sendo receptador.

Estas ações, além dos custos para a Prefeitura Municipal e os contribuintes, também desmotivam todos os envolvidos, visto que este CMEI (e outros também) vem passando por muitas obras de melhorias para receber as crianças em ambientes cada vez melhores, mais confortáveis e com mais qualidade assim que as aulas possam retornar. De qualquer forma, o ensino remoto continua e muitos professores utilizam das escolas para prepararem seus materiais e também é lá que os pais e responsáveis recebem e entregam as tarefas.

A Prefeitura Municipal já está em fase de aquisição de equipamentos de vigilância para evitar essas situações em todas as escolas municipais. O projeto já foi aprovado na Câmara Municipal e, em breve, câmeras de segurança serão instaladas e ajudarão a prevenir esses vandalismos, mas é necessário que a população também faça a sua parte e denuncie esses casos avise a Polícia Militar se souberem da venda de objetos furtados, sempre desconfiando de movimentações suspeitas nos prédios públicos.

Hugo Lopes Júnior
Últimos posts por Hugo Lopes Júnior (exibir todos)

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Erva-mate tem IG inédito no Brasil, concedido para São Mateus do Sul
Chimarródromo: São Mateus do Sul inaugura espaço público para promover a cultura do mate
Passeata de combate ao feminicídio acontece em São Mateus do Sul