Secretário de Estado da Educação confirma para Bacil a implantação em 2022 de colégio cívico-militar em São Mateus do Sul. (Foto: Éber Deina/Gazeta Informativa)

O Colégio Estadual Professor Paulo Stencel, em 2022, terá implantado o ensino cívico-militar. A informação foi transmitida pelo deputado estadual Emerson Bacil nesta quarta-feira (23/12), após definição do secretário de Estado de Educação, Renato Feder. A escola fica na Vila Americana e receberá as melhorias necessárias para a inclusão no programa estadual.

Emerson Bacil, com base na informação de Feder, disse que o Colégio, antes, será adaptado às necessidades impostas pela nova modalidade. “2021 para fazer as reformas, os ajustes necessários. Isso veio do próprio secretário”, garantiu. Algumas questões administrativas, também, precisam ser sanadas. O deputado está trabalhando, neste sentido, para que o município receba o colégio cívico-militar.

O programa de escolas cívico-militares do Paraná havia indicado, inicialmente, o Colégio Estadual do Campo Prof. Eugênio de Almeida, de Fluviópolis. O anúncio para a referida escola ocorreu sem detalhar os critérios e, o próprio estado, retirou. Quando Bacil viu que São Mateus do Sul não estava inserido usou sua representatividade para que o município fosse inserido na referida modalidade de ensino.

“Atualmente são 271 alunos e foi uma solicitação da comunidade são-mateuense. Contudo, a escolha do local é do governo do Estado”, acrescenta o deputado. A unidade, inclusive, já recebeu um recurso recente para a reforma da cozinha. “R$ 30 mil de indicação do meu mandato, num trabalho do Jeciel Franco, quando assessor parlamentar, junto à comunidade por esta melhoria. Em breve estará concluída”, ressalta.

Emerson Bacil, antecipando a notícia, observou que nem a direção ou o Núcleo Regional de Educação (NRE) foram oficialmente informados. Isso por conta do recesso escolar e de abrangências aos setores administrativos. “É o Paulo Stencel”, relatou Feder em mensagem de áudio ao deputado. “Ainda não está pronto”, completou o secretário estadual de Educação sobre a não inclusão em 2021.

Segundo o Governo Estadual, o programa contemplou, em 2020, 216 unidades em 117 cidades. A gestão das escolas é feita por dois diretores: um civil, que vai cuidar da parte pedagógica, e um militar da reserva para tratar de questões como disciplina e hierarquia. Ambos escolhidos pela secretaria de Estado da Educação (Seed), sem participação da comunidade escolar.

Rotina educacional

Cabe ao diretor civil ‘o poder de decisão’. A orientação disciplinar deve ser mais rígida, mas não tão severa quanto nos colégios do Exército, por exemplo. O objetivo, segundo a Seed, não é de formação para a carreira militar. Contudo foca maior disciplina e valores cívicos. Inclusive com uniformes específicos, sendo uma farda azul que será fornecida pelo governo estadual.

Na rotina escolar havia monitoramento de policiais da reserva, com número estabelecido de acordo com o tamanho do Colégio. No ensino curricular, os estudantes passam a ter uma sexta aula para reforço de matemática, de português e estudo da Constituição Federal, além de bases do direito e cidadania. Tudo ministrado por professores da rede estadual, não militares.

Também, segundo o governo estadual, o modelo de inserção será o mesmo de colégios militares. Mas nos cívico-militares sem processo seletivo. A implantação é passível de consulta pública. “Cuida muito mais da disciplina e fortalece o ensino. Entendo que qualifica o sistema educacional e São Mateus do Sul não poderia ficar de fora. Disso o empenho para indicar uma escola daqui”, finaliza Bacil.

Sidnei Muran

Sidnei Muran

Jornalista (MTB 7597 DRT/PR), formado pelo Centro Universitário de União da Vitória (Uniuv), pós-graduado em História e Cultura pela Unespar – campus de União da Vitória e Licenciado em História pela Unespar – campus de União da Vitória.
Sidnei Muran

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Colégio Estadual São Mateus recebe verba para a reforma de sua quadra poliesportiva
Colégios estaduais de São Mateus do Sul se mobilizam para comemorações ao dia do estudante
Responda questionário e ajude a identificar a presença polonesa em São Mateus do Sul