Esporte

Colégio Estadual São Mateus disputa pela 1ª vez a decisão da Fase Final e torna-se vice-campeã da 65ª edição dos JEPS – Bom de Bola

Equipe são-mateuense valoriza o fator casa, chega à final e conquista o vice-campeonato dos Jogos Escolares do Paraná, se tornando a segunda melhor equipe do estado. (Fotos: Alexandre Müller/Gazeta Informativa)

São Mateus do Sul sediou a 65ª edição dos Jogos Escolares do Paraná (JEPS) – Bom de Bola, entre os dias 20 e 24 de outubro, e contou com a participação de duas equipes que representaram o município sede: o Colégio Estadual São Mateus (CESM), masculino A, atletas com idade entre 15 e 17 anos; e o Colégio Duque de Caxias (CEDUQ), masculino B, alunos de 12 a 14 anos.

A equipe dos atletas são-mateuenses mais novos, que representaram o CEDUQ ficaram na primeira fase, após sofrerem duas derrotas. No primeiro jogo, contra a forte equipe do Colégio Paraná de Maringá, o jogo encerrou com o placar de 11 x 0 para a equipe maringaense, e na segunda partida da primeira fase, perdeu por 6 x 2 para o Colégio Marista Pio XII de Ponta Grossa.

Ambas as equipes chegaram à fase final do 65º JEPS – Bom de Bola, após serem campeãs nos jogos municipais, e por sua vez não participaram das fazes regional e macrorregional, por serem times da cidade que sediou a competição estadual. “Sendo a cidade sede o campeão municipal não precisa participar das fases regionais e macrorregionais dando a vaga direta para fase final de acordo com o regulamento da competição”, destaca o professor Henrique Piurkoski, que é o técnico da equipe do CESM.

A equipe do CESM, foi a cabeça de chave do grupo A e teve dois confrontos na primeira fase, encarando o Colégio Estadual Sertãozinho de Matinhos e conquistando o empate de 1 x 1. Na sequência, enfrentou o Colégio Eudice Oliveira, da cidade de Florestópolis, onde ganhou de 4 x 2 e garantiu a vaga nas quartas de final dos jogos.

Na foto, a equipe CESM. Em pé da esquerda para a direita: Henrique Piurkosk (Técnico), Luiz Gustavo Pionoski de Lima, João Pietrzaki, Ramon Santa Ana Ferreira, Leonardo Vila Kampmann, Gian Carlo Batista Luiz, Derick Gabriel Moreira Costa, Micael Kowalski, o secretário de esporte Vilmar Ulbrich e o professor Carlos Oliveira. Agachados da esquerda para a direita estão: Lucas Gruneke, Matheus Portes Amazonas, Cainã Sampaio da Cruz, João Vitor Arduim, Diogo Dubiel, Everson Bianek de Oliveira, Lucas Maciel de Lima e João Guilherme Silva Boscardim.

Na fase do “mata-mata”, a equipe são-mateuense teve como adversário o time do Colégio General Carneiro, da cidade de Roncador e garantiu a vaga na semifinal após a vitória na decisão por pênaltis. No tempo regulamentar, 2 x 2, nos pênaltis, 5 x 4 para o CESM. Na semifinal o confronto foi com a forte equipe do Colégio Marmeleiro, do município que leva o mesmo nome. A vitória surgiu na cobrança de uma falta lançada na área e que terminou na conclusão de cabeça, jogada a qual foi uma das principais armas da equipe são-mateuense, que ganhou por 1 x 0.

A trajetória invicta garantiu à equipe do CESM chegar na final contra a equipe do Colégio Carolina Lupion, da cidade de Carlópolis. O jogo foi disputado na quarta-feira (24), no estádio Clemente Gelinski no Clube União Vila Prohmann, que após dezenas de jogos disputados no campo, desfavoreceu os atletas de ambas as equipes, que diante muita chuva manteve o empate sem gols durante todo o tempo regulamentar.

O time do CESM apoiado pela torcida, resistiu firmemente aos ataques e contra ataques da equipe carlopolitana que dominou o jogo e oportunizou poucas chances ao adversário. A partida foi decidida nos pênaltis e São Mateus do Sul levou 4 gols, enquanto conseguiu balançar as redes em apenas 2 cobranças, conquistando o 2º lugar do JEPS.

O técnico da equipe destacou o empenho do time são-mateuense e a qualidade dos atletas adversários. “Nesse jogo a nossa bola parada que era uma das virtudes da equipe não teve êxito, desperdiçamos inúmeras oportunidades e o adversário, que não podemos deixar de mencionar, foi muito qualificado. Esta mesma equipe dias atrás conquistou a vaga para a Divisão A dos Jogos da Juventude na cidade de Chopinzinho ficando em terceiro lugar.”

O atleta, Matheus Portes Amazonas, aluno do CESM, e tido com um dos principais jogadores da equipe da Terra da erva-mate, declarou que participar desta edição do JEPS sendo disputada em São Mateus do Sul foi um sonho realizado. “Sempre sonhei em um dia estar entre os melhores do Paraná. Começamos um projeto desde o começo de 2018, com um fundamento de conquistar todos os campeonatos que fossemos disputar, viemos em uma crescente, cada vez conquistando mais títulos, até chegarmos a fase municipal do Bom de Bola onde nos consagramos campeões e nos classificamos para uma tão sonhada fase final.”

Matheus comenta também que um dos fatores motivadores foi a influência externa. “Muitos falaram que iríamos somente participar da fase final sem nenhum pretexto pois pulamos duas fases (regional e macro). O comentário feito por todos era que o Colégio São Mateus iria levar somente goleadas, mas mostramos dentro do campo que não foi bem assim, evoluímos e fomos comprovando a todos que estávamos ali para ganhar. Fizemos jogos incríveis, dando a vida dentro de campo. Eu via nos olhos dos meus companheiros a vontade de ganhar e passamos isso para os jogos.”

O jogador afirma que o time saiu do campeonato de cabeça erguida, orgulhosos pela campanha feita. “O título não veio, mas o orgulho que fiquei de todos os meus companheiros correndo um pelo outro, se doando ao máximo, não existe título que pague. Meu último ano disputando jogos escolares foi o melhor, o melhor de todos mesmo, fez valer todos os meus 10 até hoje jogando futebol. Um fator importantíssimo para nossa bela campanha foi a torcida, apoiou, incentivou até o fim, estava presente faça chuva ou faça sol”, conclui Matheus.

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
São Mateus do Sul disputa Dia do Desafio com cidade de Cuba nesta quarta (29)
Inicia o primeiro “Escolarzão” de futsal de São Mateus do Sul
São-mateuense vence competição de jiu-jitsu