Educação e Cultura

Com apenas 12 anos, Antoniolintense conquista medalha de ouro na OBMEP

(Foto: Arquivo Pessoal)

Com apenas 12 anos, Ana Luize Hoinatzki Pereira, aluna do oitavo ano do Ensino Fundamental, do Colégio Estadual do Campo Duque de Caxias, de Antonio Olinto, conquistou medalha de ouro na Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP). “Fiquei muito feliz quando fiquei sabendo que havia ganhado medalha de ouro na OBMEP, demorou um pouco para acreditar”, comenta ao jornal Gazeta Informativa.

A OBMEP é um projeto que tem como objetivo estimular o estudo da matemática por meio da resolução de problemas que despertem o interesse e a curiosidade de professores e estudantes. A OBMEP é a maior Olimpíada de Matemática do mundo.

Ana ressalta que tem paixão por matemática desde criança e considera-se muito estudiosa e dedicada. “Sou muito responsável em relação aos estudos, organizada e muito detalhista em tudo que faço, estudo no período matutino e a tarde sempre realizo minhas tarefas e em meus passatempos adoro ler. Tenho uma vida bastante tranquila junto com minha família onde sou muito feliz”, comenta.

Ana conta que já tinha conhecimento da OBMEP antes de entrar no Ensino Fundamental final (6º a 9º ano) através de seus irmãos (por parte de pai) que já haviam ganhado medalhas. “Participei de duas edições, sendo que na primeira, no ano de 2013, ganhei medalha de bronze e na segunda, em 2014 a de ouro”.

A OBMEP ocorre em duas fases. A primeira fase tem a prova objetiva, de 20 questões, diferenciadas por níveis em cada escola inscrita. A correção é feita pelos professores das escolas, a partir de instruções e gabaritos elaborados pela OBMEP. A segunda fase tem prova discursiva contendo seis questões, também diferenciadas por níveis. Participam dessa fase apenas os alunos classificados na primeira fase.

Segundo Ana, o primeiro a ver o resultado foi seu irmão Thomas S. Pereira. “Ele me avisou e fiquei muito espantada com o resultado. Quase não acreditei. Nunca imaginei que conseguiria ser medalhista de ouro, foi uma surpresa. Acredito que as olimpíadas abriram caminho pra que eu pudesse desenvolver minha capacidade na área da matemática. Creio que quase todas as pessoas tenham capacidades diferenciadas, mas elas precisam ser estimuladas e desenvolvidas. As olimpíadas me ajudaram muito a despertar e a desenvolver essa minha capacidade”, comenta.

Ana afirma que ainda não tem certeza do que deseja ser no futuro, mas uma coisa é certa, vai fazer uma faculdade que envolva ciências exatas como engenharia, arquitetura ou computação.

Sua mãe, Dariana Hoinatzki, é professora do estado, formada em Ciências Biológicas e Pedagogia, onde atua há 18 anos. Segundo Dariana, a Ana Luize é uma menina bastante responsável e dedicada. “Ela tem um compromisso sério com os estudos, sempre foi muito estudiosa e nós a incentivamos bastante pois a maior herança que podemos deixar para os nossos filhos é o estudo. Estamos muito orgulhosos com a premiação. Isso demostra que com esforço e dedicação pode-se obter bons resultados”, fala.

Dariana diz que sempre buscou incentivar e conscientizar suas filhas, sobre o quanto o estudo é necessário para todo indivíduo. “Colocar o estudo como parte da rotina deles, fazendo-os entender que é uma necessidade do ser humano para um futuro melhor”, conclui.

Ana Luize embarcou no dia 19 de julho, para receber a medalha. Ela irá acompanhada dos Coordenadores Regional da OBMEP e com os outros alunos medalhistas do Paraná, durante todo o evento, ficara sob a responsabilidade desses Coordenadores.

A Premiação vai ser realizada no dia 20 de julho, no Rio de Janeiro, no Theatro Municipal, às 15 horas. Este evento reunirá os alunos premiados com medalhas de ouro da OBMEP 2014 de todo o país. Também vai prestigiar a premiação seus pais (Dariana Hoinatzki e Sebastião M. Pereira), sua irmã (Maria Fernanda H. Pereira), sua tia (Taciana Hoinatzki) e suas professoras (Rita Clarice Wisnieski e Fernanda Marszaukowski). “Estamos programando para conhecer alguns pontos turísticos do Rio de Janeiro, para aproveitar a viagem”, finaliza Ana Luize.

Últimos posts por Thaís Siqueira (exibir todos)

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
As atividades do Colégio Estadual Professor Paulo Stencel durante a quarentena
Mostra de Conhecimentos do CESM trouxe apresentações marcantes para o público
Grupo Karolinka recebe moção de aplausos da Câmara