Comércio Exterior em Foco

Comércio Exterior de São Mateus do Sul movimenta US$ 1.434 mil em setembro

Olá leitor! No texto de hoje da coluna Comércio Exterior em Foco faremos um breve balanço sobre o comércio internacional da cidade no mês de setembro de 2017.

Nesse período, as exportações de São Mateus do Sul registraram o montante de US$ 1.217 mil (aproximadamente R$ 3.857 mil). Esse total foi composto, principalmente por Placas de pavimentação com US$ 572 mil (47% do total); Mate, com US$ 202 mil (16% do total) e Aglutinantes para moldes ou núcleos de fundição, com US$ 135 mil (11% do total). Quando falamos do destino dessas exportações destacam-se, novamente, os Estados Unidos como destino de US$ 407 mil (33% do total); o Paraguai, com US$ 379 mil (31% do total) e o Uruguai, com US$ 217 mil (19% do total). Comparando com o mesmo período do ano passado, onde as exportações registraram US$ 1.581 mil, ocorreu um decréscimo de 23%.

No que diz respeito às importações, o município registrou o montante de US$ 217 mil (aproximadamente R$ 688 mil). Esse valor foi composto quase que totalmente por minérios de molibdênio, com US$ 203 mil (93% do total). Também se destacou as importações de peças e acessórios de maquinários, com US$ 11 mil (5% do total). As importações nesse mês tiveram como origem, exclusivamente, o Chile, com US$ 203 mil (93% do total) e a Itália, com US$ 14 mil (7% do total). Fazendo um comparativo com o mesmo período de 2016, onde as importações totalizaram US$ 250 mil, houve uma redução de 13%.

Analisando esses números de forma consolidada, chegamos a uma corrente de comércio de US$ 1.434 mil em setembro de 2017, valor 21% menor do que o registrado no mesmo mês do ano passado.

Kenji Ricardo Kubo

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Uruguai é o principal importador dos produtos de São Mateus do Sul nos últimos 20 anos
Principais parceiros comerciais de São Mateus do Sul no que diz respeito ao comércio internacional
Comércio Exterior de São Mateus do Sul movimentou R$ 400 milhões na última década