(Reprodução/Live da sessão)

A última sessão da Câmara Municipal de São Mateus do Sul, que aconteceu na terça-feira (23), iniciou às 18h, com a aprovação da ata da sessão anterior, seguido da leitura das correspondências com a Prefeitura respondendo aos vereadores esclarecimentos e indicações, também apresentando projetos de lei alterando projetos anteriores, criando crédito da ordem de R$ 1,2 milhão e também projeto de lei do legislativo 06/21 que permite o ensino das crianças em casa, mediante autorização.

Foi estabelecido o decreto Legislativo 01/21, que decreta 3 dias de luto pelo falecimento do ex-vereador, Moacyr Antonowiski, mais conhecido como “Chile”.

Na ordem do dia:

Projeto de Lei do Legislativo 04/21, que concede o Título de Cidadão Honorário de São Mateus do Sul ao Sr. Barcímio Sicupira Júnior, personalidade histórica do futebol paranaense. Proposta pelo vereador Omar Picheth. Aprovado por votação nominal, por unanimidade, em primeira votação.

Projeto de Lei do Legislativo 05/21, que institui o Programa Municipal de incentivo às atividades desportivas, lazer e prática de atividades físicas, no âmbito do município de São Mateus do Sul. Proposta dos vereadores Osvaldo, Irineu e Picheth. Aprovado por unanimidade em primeira votação.

Requerimentos:

Req. 19/21, convoca o presidente e responsável técnico do Hospital para prestar esclarecimentos o ocorrido dia 15 de março, para a comissão de saúde da Câmara no dia 25 de março às 14:00 h. A comissão é formada pelos vereadores Jeciel, Jorge e Irineu e o convite a todos os vereadores.

Discussão: “Somos cobrados pela população e essa é uma situação que não queríamos passar, mas que precisamos esclarecer. É necessário ouvir a todos e estudar a situação para não passar mais pelas perdas de vida”, disse o vereador Jeciel Franco.

Jackson se pronunciou: “Parabéns pela indicação, a população merece esclarecimentos e os vereadores têm que ouvir e apurar a situação e, se tiver algo errado, punir. Não se pode brincar com a vida, pois é um assunto de interesse púbico. Existem vários questionamentos e precisamos de informações corretas”.

Jorge pediu para incluir, também, a secretária de saúde para esclarecer todas as dúvidas.

Vereador Enéas afirmou: “Eu solicitei algo parecido, porém mais avançado: uma comissão de inquérito para investigar tudo. Até mesmo os laboratórios que deram os resultados dos exames, além das vagas em hospital e na Sentinela, tudo”.

O presidente Omar Picheth uniu os dois requerimentos e foram aprovados por unanimidade na votação.

Req 21/21, requer formação de Comissão de Inquérito oficial para verificar os fatos de 15 de março, para elucidar os ocorridos em função da Covid-19. Proposta do vereador Enéas. Aprovado em conjunto com req. 19/21.

Req 20/21, requer informações da 6ª regional de Saúde sobre os critérios de distribuição de vacinas e quantas doses já foram distribuídas para o município. Proposta dos vereadores juliano, Jackson e Jorge. Aprovado por unanimidade.

Discussão: “É importante receber informações dos critérios para poder levar para a população, é um ente estadual e deve prestar esclarecimento para tirarmos as dúvidas”, comentou o vereador Jorge.

Req 22/21, solicita a prefeita Fernanda Sardanha que coloque os professores em exercícios como prioritários para tomar a vacina. Proposta assinada por todo os vereadores. Aprovado por unanimidade.

Discussão: “Acredito que deveríamos incluir todos os profissionais de educação”, concluiu vereador Jorge.

Indicações:

Ind. 34/21, indica estudo para aplicação de massa asfáltica em ruas da Vila Americana. Proposta dos vereadores Aramis, Osvaldo, Irineu e Picheth. Aprovado por unanimidade.

Ind. 55/21, solicita que a Prefeitura oficie o Departamento de Estradas de Rodagem (DER) para realizar pinturas de faixas e sinalizações na PR 1251 entre São Mateus do Sul e Três Barras. Proposta do vereador Aramis. Aprovado por unanimidade.

Ind. 56/21, solicita que a Prefeitura promova manutenção e troca de lâmpadas de ruas no Jardim Dona Hermínia. Proposta dos vereadores Aramis, Osvaldo, Irineu e Picheth. Aprovado por unanimidade.

Ind. 57/21, solicita a colocação e substituição de placas indicativas em logradouros públicos no centro e nos bairros, dentro das normas do Contran. Proposta do vereador Aramis. Aprovado por unanimidade.

Ind. 75/21, solicita que a Prefeitura promova manutenção da estrada da Incepa e Big Safra, na Colônia Cachoeira. Proposta dos vereadores Aramis, Osvaldo, Irineu e Picheth. Aprovado por unanimidade.

Ind. 76/21, solicita a Prefeitura alocação e recursos para construir uma sala de aula e um banheiro na Escola José de Alencar, na comunidade do Papuã. Proposta dos vereadores Aramis, Osvaldo, Irineu e Picheth. Aprovado por unanimidade.

Ind. 77/21, solicita instalação de ecopontos nas comunidades rurais para descarte de materiais reciclados. Proposta do vereador Aramis. Aprovado por unanimidade.

Ind. 78/21, solicita a Prefeitura a instalação de placas indicativas nas estradas do interior, dentro das normas do Detran e Contran. Proposta do vereador Aramis. Aprovado por unanimidade.

Ind. 79/21, solicita a Prefeitura a instalação de placas indicativas urbanas, dentro das normas do Detran e Contran. Proposta do vereador Aramis. Aprovado por unanimidade.

Ind. 80/21, solicita instalação de ecopontos nas áreas urbanas, para descarte de materiais reciclados. Proposta do vereador Aramis. Aprovado por unanimidade.

Ind. 81/21, solicita estudo para asfaltar ruas na Vila Nepomuceno. Proposta dos vereadores Aramis, Osvaldo, Irineu e Picheth. Aprovado por unanimidade.

Ind. 82/21, solicita melhorias em ruas do Jardim Santa Cruz. Proposta dos vereadores Aramis, Osvaldo, Irineu e Picheth. Aprovado por unanimidade.

Ind. 83/21, sugere que os responsáveis pelas mídias na Prefeitura promovam campanha de conscientização sobre a Covid-19 e suas novas variantes. Proposta dos vereadores Osvaldo, Irineu e Picheth. Aprovado por unanimidade.

Ind. 91/21, solicita que a Prefeitura realize a manutenção da estrada do Faxinal dos Ilhéus e Taquaral do Bugre. Proposta dos vereadores Aramis, Osvaldo, Irineu e Picheth. Aprovado por unanimidade.

Ind. 97/21, sugere que a Prefeitura inclua nos protocolos de imunização os policiais de São Mateus do Sul. Proposta dos vereadores Juliano, Jorge e Jackson. Aprovado por unanimidade.

Discussão: Jorge disse: “São profissionais que estão à disposição 24 horas, promovendo a proteção da população e não têm como manter distanciamento”.

“Temos 9 policiais contaminados e esta é uma situação urgente, ainda mais que a PM está na linha de frente da fiscalização dos decretos”, completou Enéas.

Jeciel afirmou: “Já fiz esse pedido no início da campanha, mas a Prefeitura esclareceu que segue os protocolos do Estado, primeiro os agentes de saúde, depois os idosos, até os agentes funerários foram incluídos, mas os policiais ainda não. Mas seria muito importante”.

Ind. 98/21, solicita a manutenção da rua Celso de Paula Santos Lima. Proposta dos vereadores Juliano, Jorge e Jackson. Aprovado por unanimidade.

Discussão: “Esta é uma rua com bastante moradores e peço prioridade pois está em péssimas condições. Também na rua John Kenedy, com problema sério de drenagem, valetas abertas, mal cheiro e recebe água da BR 476”, completou o vereador Jackson.

Ind. 100/2, solicita reparos em bueiros e “patrolamento” na estrada da Pimenteira, na altura da propriedade do Sr. Denilson, mais conhecido como “Pastel”. Proposta dos vereadores Juliano, Jorge e Jackson. Aprovado por unanimidade.

Ind. 201/21, estudo para asfaltamento da rua João Toporowcz, na Vila Nova, até o reservatório da Sanepar. Proposta dos vereadores Osvaldo, Irineu e Picheth. Aprovado por unanimidade.

Discussão: Osvaldo comentou: “Os moradores do local estão vivendo com pó ou com lama”.

Ind. 104/21, estudo de implantação de rede de esgoto nas Tamareiras, onde só existe fossa e, assim, não tem como requerer pavimentação. Proposta do vereador Jeciel. Aprovado por unanimidade.

Discussão: “Os moradores pedem implantação de sistema de esgoto para que no futuro possa conseguir verbas para o asfaltamento das ruas. Sem sistema de esgoto não é permitido o asfaltamento. As fossas existentes são pequenas e a maioria tem que ser reformada”, complementou Jeciel.

Ind. 105/21, solicita que a Prefeitura exija a limpeza de terreno na rua Antônio Bizinelli, na altura do nº 1818. Proposta do vereador Jeciel. Aprovado por unanimidade.

Discussão: Jeciel comentou: “Falta de manutenção de terrenos baldios e também calçadas. Responsabilidade dos donos de terrenos. A Prefeitura que contrate estagiários para realizar fiscalização”.

Jackson falou: “ Esse é um problema em todo o município, não é de hoje. Tem até terrenos no centro nessa situação. O descarte de lixo também é obrigatoriedade do proprietário”.

Explicações Pessoais:

Jeciel Franco: “Fui procurado e criticado, até por companheiros de partido, sobre o lockdown. É preciso explicar que o lockdown em relação a pandemia é proposto pelo estado e a prefeita Fernanda não tem como ir contra. Prefeitos só podem suplementar as medidas. Os índices no Paraná melhoraram, não porque baixou as internações, mas porque aumentaram as UTIs. Temos que fazer a compra de vacinas como dá. Tem que ter paciência e humanismo, se não concorda com tratamento precoce que seja opcional, libera para quem quiser”.

Jackson: “É um assunto delicado, acompanhamos diferentes notícias nos meios de comunicação, temos muitas críticas. Hoje, o estado decretou luto oficial ao chegar em 15 mil mortes, é difícil. A única solução é a vacina. A economia não pode ser esquecida, temos filas para receber comida e só aumenta. Restringir? É preciso entender. Como pagar aluguel? Existem maneiras e maneiras de se tratar tudo isso. É preciso se cuidar. Temos que ver também a respeito do “fura fila”, um projeto de sanção administrativa, devemos ter as prioridades, esperar a sua vez de receber vacina”.

Jorge Manfroni: “Cada um deve fazer a sua parte e de forma bem-feita. O executivo deve fazer o planejamento e alocar recursos. A população deve fazer a sua parte também, se houver um acidente, não terá UTI. Ficam por aí fazendo churrascos… no domingo recebi denúncia de 15 eventos. É preciso que se sensibilize, pois todos sabem o que deve ser feito. Temos que ter a vacinação dos profissionais da educação para que volte as aulas presenciais”.

Valter Przivitowski: “Recebi ligações de várias aglomerações, temos que ver que não tem UTI. Estão melhorando a estrutura da Sentinela, mas não tem onde comprar equipamentos e falta profissionais para contratar. As notícias não são boas”.

Enéas Melnink: “O plano municipal e estadual é submetido ao plano nacional, que tem a operacionalização primeiro com profissionais de saúde e idosos, indígenas, quilombolas, população carcerária, de rua, daí pode incluir policiais e da educação. As escolas particulares estão funcionando. O projeto de home schooling deve desafogar as escolas, uma inovação assim como foi a emenda impositiva. A compra de vacina é complicada. Pela lei, a entidade que comprar vacina tem que doar ao governo federal. O município fica de mãos amarradas. Respiradores? Não tem para vender. São muitos profissionais para se ter uma UTI. As pessoas têm que se cuidar. É preciso saber sobre os recursos que são vinculados, para custeio é pouco. Fiquem em casa, se cuidem, é uma situação difícil para o comércio”.

Omar Picheth: “Sobre as indicações, a rua João Toporowcz foi asfaltada com verbas da Petrobras. A ideia era fazer o asfalto no contorno da Petrobras, mas foi utilizado em outros lugares para depois tentar mais verbas, mas não conseguiram. Na limpeza de terreno, tentei um imposto no passado, impositivo, para ter um terreno limpo, tem muitos com mais de um terreno, além de ter calçamento. Sobre o Covid, falta é consciência da população, muitas festas. É preciso curar a cabeça, esse pessoal não entende? O que nós podemos fazer é isolamento e higienização, o resto é com o governo. No governo federal falta oxigênio e kit intubação, faltam medicamentos básicos. Estão brincando com a vida enquanto profissionais estão dormindo no próprio carro para não contaminar a família. Temos que fazer a nossa parte. No comércio, vejo crianças nas lojas e supermercados. Falta consciência, respeito e noção básica. O Kit? É preciso assistência básica e a vacina. O kit foi deixado nas mãos dos médicos, ninguém pode obrigar um médico a oferecer. O Auxílio Emergencial teve falta de organização. O que é preciso é comida, pois muitos pintaram o cabelo e beberam pinga com o dinheiro do auxílio. Empresários estão tentando realizar a compra direta de vacinas, e destinando 50% para o SUS e para vacinar seus funcionários com a outra metade, mas existem brigas políticas quanto a isso. Deixei a ideologia política ao ficar 11 dias internado com Covid, com pessoas morrendo ao meu lado. Eu faço 80% das minhas compras em São Mateus do Sul, os outros 20% é com meus filhos que estudam em Ponta Grossa, gasto tudo no comércio local”.

Hugo Lopes Júnior
Últimos posts por Hugo Lopes Júnior (exibir todos)

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Alerta da importância da vacina
Rinaldo é o pré-candidato da situação em Antônio Olinto
Eleições em São Mateus do Sul contam com pedidos de impugnações e desistências