Jornal de São Mateus do Sul (PR) e região

Como está a saúde são-mateuense nestes 110 anos

 

Uma pergunta que quase diariamente é feita nas rodas de conversa entre amigos, familiares e pessoas que convivem conosco é “como está sua saúde?”. De praxe as respostas são as mais variadas possíveis e para muitos, ela poderia sempre estar melhor. São Mateus do Sul completa 110 anos e apesar de parecer bastante “idosa”, nossa cidade é considerada jovem olhando comparativamente com outras do estado. Mas como estaria a saúde de nosso município hoje em dia se ela fosse comparada igual a nossa saúde?

A equipe da Gazeta Informativa conversou com o Secretário Municipal de Saúde de São Mateus do Sul, Marcos Alberto Diedrichs Filho, que nos deu um aparato de como está a situação de sua pasta no cenário municipal. O Secretário que possui experiência de cerca de 6 anos à frente da Secretaria, enaltece as dificuldades enfrentadas ao longo dos anos e ressalta o empenho de toda a equipe em prol ao interesse comum, em beneficio à população. “Nesta gestão, assumimos o município com uma situação financeira bastante crítica e ao longo do primeiro ano conseguimos equilibrar e prover investimentos no setor, com compras de medicamentos, exames, a vinda de mais especialidades como o médico vascular e o neurologista que já está atuando no município.”

Marcos relata também que estão em busca do credenciamento de novas clínicas especializadas junto ao Consórcio Intermunicipal de Saúde do Vale do Iguaçu (CISVALI), que é composta por 9 municípios. A Secretaria vem realizando mutirões para suprir as demandas de exames e consultas médicas, para amenizar as filas de espera.

Segundo a Secretaria, em 2017 o município investiu cerca de R$ 1 milhão somente junto ao consórcio CISVALI e em 2018 há a expectativa de cerca de R$ 1,2 milhões. Ainda em 2017, o Secretário comenta que foram feitos inúmeros investimentos na aquisição de equipamentos para as unidades de saúde de todo o município, desde geladeiras, aparelhos para medir pressão, cilindros de oxigênio, etc., a fim de fortalecer o atendimentos das unidades presentes nas comunidades de São Mateus do Sul.

Os investimentos

O secretário municipal de saúde relata que existem inúmeros recursos que estão em andamento e em processo de aquisição, provindos através de verbas federais sendo intermediadas pelo Fundo Nacional de Saúde (FNS), e enaltece o empenho dos funcionários da Secretaria que buscam diariamente por recursos nas janelas de liberação do Ministério da Saúde através do FNS.

Dentre os recursos, Marcos elenca: R$ 900 mil para a aquisição de equipamentos e material permanente para a atenção básica; R$ 380 mil destinados para a incrementação do Piso da Atenção Básica (PAB); R$ 250 mil para o Centro de Atenção Psicossocial (CAPS), destinados a aquisição de equipamentos e um veículo exclusivo para a unidade; R$ 420 mil para ampliação da unidade de saúde do Pontilhão; R$ 300 mil para aquisição de equipamentos e materiais permanentes para o ambulatório e pronto atendimento; R$ 240 mil para aquisição de 3 ambulâncias tipo A, para transporte de pacientes; e aquisição de transporte móvel com acessibilidade.

Destaca também a ampliação do Ambulatório Municipal Washington Gusso que atenderá exclusivamente a pediatria e posteriormente a continuidade com as reformas do restante do espaço físico e estrutural.

Dentre os recursos estaduais, Marcos menciona: o Programa de Qualificação da Atenção Primária a Saúde (APSUS), para aquisição de veículos de transporte sanitário, ou seja, veículos pequenos para a atuação das equipes de saúde; aquisição de ambulância tipo B, com equipamentos para transportes de urgência e emergência; recursos para a vigilância em saúde, os quais foram destinados para aquisição de veículo caminhonete para a Vigilância Sanitária; e a aquisição de equipamentos para o Centro Municipal de Fisioterapia.

A Prefeitura Municipal adquiriu um ônibus 0 km com 44 lugares e com plataforma elevatória para pessoas com deficiência. Adquirido com recursos federais, R$ 450 mil, destinados ao estado que por sua vez destinou ao município através de resolução do transporte sanitário. “Um veículo de muita serventia para o município.”

De acordo com o Secretário, hoje o município dispõe de contratos vigentes até o mês de novembro com empresas terceirizadas que são as responsáveis pelo transporte dos pacientes aos centros de referências como Curitiba, Campo Largo e União da Vitória, e com o fim do contrato, eles analisarão a viabilidade de utilizar do veículo para essa finalidade.

Em relação ao medicamentos, o Secretário confirmou que mais de R$ 1 milhão foram investidos para a aquisição dos mais variados tipos de medicamentos para a farmácia municipal. “Sabemos e reconhecemos quais as dificuldades do município nesse setor e buscamos saná-los de forma a suprir todas as demandas através de planejamento. Reestruturamos a ouvidoria da Secretaria Municipal de Saúde a fim de nos estruturarmos e que as providências necessárias sejam tomadas”, completa Marcos.

Dentre os investimentos, destaca-se a ampliação do Ambulatório Washington Gusso. (Fotos: Alexandre Müller/Gazeta Informativa)

Compartilhe esta reportagem...Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Print this page


Comentários: