(Foto: Acervo Gazeta Informativa)

Foi realizada na terça-feira (12), mais uma sessão ordinária na Câmara Municipal de Vereadores de São Mateus do Sul com votações de Projetos de Lei e muitas discussões pelos parlamentares.

PROJETO DE LEI Nº 035/2019: 2ª DISCUSSÃO E VOTAÇÃO: abre ao orçamento do município, crédito adicional suplementar, no valor de R$ 1.492.746,34 através de anulação de dotação orçamentária nas fonte 000 – Recursos Livres e 104 – 25% Educação;
PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Nº 015/2019: 1ª DISCUSSÃO E VOTAÇÃO: altera o § 7º do Art. 18, o § 2º do art. 49, a alínea “b”, do inc. II do Art. 94 e Acrescenta o Art. 81-A da Lei Complementar nº 002/1994, que dispõe sobre o Estatuto e define o regime jurídico dos Servidores Públicos do Município de São Mateus do Sul;
PROJETO DE LEI Nº 042/2019: abre ao orçamento do município, crédito adicional especial, no valor de R$ 20.000,00 através de anulação de dotação orçamentária na fonte 000 – Recursos Livres;
PROJETO DE LEI Nº 043/2019: abre ao Orçamento do Município, crédito adicional suplementar, no valor de R$ 1.018.000,00 através de anulação de dotação orçamentária na fonte 000 – Recursos Livres.

Os Projetos de Lei do Executivo, de abertura de orçamento complementar foram questionados pela vereadora Fernanda Sardanha no tocante a falta de informação para qual a finalidade dos recursos serem aplicados e solicitou ao Presidente da casa, indagações a respeito.

Como não foram apresentadas nenhuma indicação e nem requerimentos, os vereadores fizeram o uso da palavra.

A vereadora Marta Centa fez o uso da Tribuna, saudando todos os diretores de escolas do município pelo seu dia, dizendo que o ambiente escolar é um local onde se faz amizades que duram por toda a vida, que esse desejo de fazer mais e melhor nunca se acabe.

Nas explicações pessoais, a vereadora Fernanda Sardanha questionou o motivo de ter vários caminhões e máquinas parados no pátio por falta de motoristas e o município pagando R$ 2.500,00 por dia em serviços terceirizados.

Falou também sobre os serviços de tubulações que estão sendo realizados na Vila Amaral e de acordo com denúncias que chegaram até ela, a Prefeitura tem levado manilhas e cimento para a execução dos serviços e segundo ela no contrato da empresa que venceu a licitação consta que a empresa tem que fornecer os materiais.

A vereadora Marta Centa falou das cobranças que tem recebido com relação as emendas apresentadas em conjunto com a vereadora Fernanda Sardanha que surtiram efeitos positivos como a cobertura da quadra da escola Odemira Cunha e o ponto de ônibus nas escolas num total de 240 mil reais.

Falou também sobre a balsa do Rio Potinga que muitos cobraram que está parada por culpa da vereadora e afirmou que o valor foi empenhado em fevereiro e que depende agora da empresa que está executando os serviços de manutenção da balsa.

O vereador Omar Picheth Neto comentou sobre a Polícia Militar que está transferindo muitos policiais para União da Vitória e que isso pode prejudicar a segurança do município, inclusive com a perda da Ronda Ostensiva Tática Metropolitana (Rotam), o que é muito prejudicial a população.

O vereador Nereu Edmundo Dal Lago, comentou e chamou a atenção de seus pares com relação ao Plano Diretor do município que entrará em discussão e votação nas próximas sessões.

Falou da importância e da responsabilidade de cada um, por tratar-se do futuro do município pelos próximos 10 anos e a necessidade da realização de audiências públicas.

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Projeto Parlamento Jovem do Tribunal Regional Eleitoral do estado elege 9 vereadores mirins em São Mateus do Sul
Pedido de vistas interrompe 2ª votação de dois projetos de lei na Câmara de Vereadores
Câmara Municipal de Vereadores de São Mateus do Sul realiza a segunda sessão ordinária do ano

Deixe seu comentário

*