Odontologia e Saúde Bucal - Valéria Kruchelski Huk

Conhecendo a misteriosa Língua Geográfica

Imagem Ilustrativa

Imagem Ilustrativa

Chamada, também, de glossite migratória benigna ou eritema migratório benigno, trata-se de uma alteração presente na língua que faz com que apareçam manchas semelhantes aos contornos de um mapa – devido à isso o nome “língua geográfica”.

Essa alteração apresenta-se semelhante a foto que ilustra esse artigo, ou seja, lesões erosivas avermelhadas com bordas esbranquiçadas ou acinzentadas, podendo aparecer em toda a língua, desde o dorso até as laterais. O aparecimento dessa alteração na língua pode ser mais difícil de visualizar no início, porém com o tempo pode ficar mais marcado até desaparecer.

As causas que levam o paciente a desenvolver a língua geográfica ainda são incertas. Acredita-se que essa alteração possa estar relacionada com fatores hereditários, carências nutricionais, estresse emocional, porém a sua real causa ainda permanece um mistério.

É importante saber que essa alteração não apresenta gravidade, sendo que muitos pacientes nem percebem que possuem a língua geográfica. Além disso, a língua geográfica não apresenta sintomas, poucos pacientes sentem uma leve ardência nas regiões avermelhadas, mas não há interferência no paladar, ou seja, não interfere na percepção do gosto dos alimentos.

O diagnóstico é clínico e realizado pelo dentista e não há necessidade de nenhum tratamento para essa alteração. Como mencionado acima, caso o paciente sinta algum desconforto o tratamento será para aliviar estes sintomas.

Importante: A língua geográfica é uma condição benigna – não apresenta gravidade. Além disso, ela não é contagiosa (ou transmissível) podendo aparecer e desaparecer em diferentes períodos da vida.

LEIA MAIS EM:

http://drauziovarella.com.br/letras/g/lingua-geografica-glossite-migratoria-benigna-ou-eritema-migratorio/

http://www.oralb.com/brazil/topics/Linguageograficaqueaspectoapresenta.aspx

Últimos posts por Valéria Kruchelski Huk (exibir todos)

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Medicamentos Fitoterápicos na Odontologia
A equipe odontológica: Apresentação
Mau Hálito, e agora?