Cidade

Conselho dos Direitos da Mulher de São Mateus do Sul terá seu primeiro encontro no sábado (24)

O tema abordado será alusivo ao Dia Internacional de Combate à Violência Contra a Mulher. (Imagem ilustrativa)

A mulher possui um papel fundamental na sociedade, mas ainda passa por diversos tipos de preconceitos e atos de violência, por ser considerada “inferior” ao gênero masculino. Pensando em combater esses tipos de atitudes foi criado no dia 20 de dezembro de 2016, o Conselho dos Direitos da Mulher de São Mateus do Sul (Comdim), através da lei nº 2.702/2016. Atualmente, esse conselho possui seis representantes da sociedade civil e seis representantes governamentais, que se reúnem na primeira quinta-feira do mês, às 9h, na Secretaria de Assistência Social para debater sobre a importância da mulher no município, e também os seus diretos.

O evento

No sábado (24), acontecerá o primeiro encontro do conselho, que será alusivo ao Dia Internacional de Combate à Violência Contra a Mulher. O evento acontecerá nas dependências do Centro da Juventude, localizado na Rua João Bettega, 2263, Vila Buaski, com início às 9h. Todas as mulheres são-mateuenses estão convidadas para participar do evento e conhecer de perto o trabalho do Comdim, e colaborar com ideias para a equipe.

Udi Diedrichs representando todos os membros do Conselho dos Direitos da Mulher de São Mateus do Sul (Comdim).

De acordo com Maria de Lourdes Diedrichs (Udi), presidente do Conselho, esse encontro foi pensado diante do crescente número de casos de violência contra a mulher, considerada uma das mais graves manifestações de violência de gênero que vêm ocorrendo no Brasil e em nosso município. “Nós enquanto integrantes do Comdim sabemos que este não é um problema privado e interpessoal e sim uma questão que também envolve políticas públicas e demais segmentos da sociedade. Desta forma, percebemos a necessidade de promover um evento que fosse apresentado assuntos técnicos pertinentes a violência contra mulher”, explica.

Udi conta que o evento promoverá informações de forma diversificada contendo oficinas realizadas por profissionais da saúde, serviço social psicologia educação física e mulheres empreendedoras, que, com seu exemplo e determinação contribuem para o empoderamento feminino. “Acreditamos que são nessas pequenas construções que vamos criando espaços para que possamos aprimorar a luta por igualdade e respeito mútuo de gêneros, e assim vamos mudando a realidade”, afirma.

O evento contará com informações técnicas a respeito da violência com o delegado de São Mateus do Sul, uma roda de conversa com psicóloga, oficina de dança, oficina de Reik, oficina de yoga, oficina de coletagem de material para testes rápidos para verificação da saúde, oficina de serviços socioassistenciais com apresentação do CRAS e do CREAS, oficina de maquiagem e autoestima, oficina para a realização de currículos, oficina de empreendedorismo. “Fazemos o convite para participarem das reuniões do Comdim e também abrimos o convite para toda a comunidade feminina de São Mateus do Sul para prestigiar o encontro”, convida todo o Comdim.

Um pouco mais sobre o Comdim

Infelizmente muitas mulheres do município passam por violências físicas e verbais diariamente, fazendo com que o medo se torne o principal empecilho para a busca dos direitos femininos. “Eu vivi um relacionamento abusivo. Namorava um homem mais velho, que não deixava eu ter contato com outras pessoas. Tudo que ele não concordava colocava a culpa em mim. Ele tinha uns ciúmes diferentes e um jeito estranho de me tratar, como se fosse meu dono. Ele me fazia sentir como se eu tivesse 5 anos, e forçava todos os momentos de nossa relação. Eu me sentia culpada, infantil. Mas eu não era”, relata são-mateuense que prefere não se identificar.

O Comdim atua com o objetivo de promover a política global, visando eliminar as discriminações que atingem a mulher. “Nós do Conselho da Mulher queremos que a mulheres busquem conhecimento a respeito da Lei Maria da Penha, que veio nos garantir maior segurança, coibindo e prevenindo a violência doméstica e familiar, é sabido no entanto, que são poucas as mulheres que chegam a denunciar o agressor”, explica Udi, formada em psicologia.

São diversos os fatores que levam a ficar neste ciclo de violência, como o medo, a dependência emocional e financeira em relação aos cônjuges, a perda da auto-estima e a culpa. Entre os motivos que ocasionam a violência doméstica estão o consumo de bebida alcóolica, o modelo familiar, uso de drogas ilícitas, entre outros.

Para mais informações a respeito do Comdim ou denúncias podem tratadas com a Ana Paula Heffco Wons, secretária executiva do Conselho da Mulher no telefone (42) 3912-7135. Rua Pedro Effco, 1868 – Vila Prohmann – anexo ao CREAS; além de participar pessoalmente das reuniões do Comdim que acontecem toda a primeira quinta-feira do mês na sala de reuniões da Secretaria Municipal de Assistência Social.

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
I Copa Fênix de Bandas e Fanfarras é realizada em São Mateus do Sul
Dr. Roberto Schmitt recebe título de Cidadão Honorário de São Mateus do Sul
Implantação de gasoduto em São Mateus do Sul será discutida em audiência pública