(Imagem Ilustrativa)

A Covid-19 alcançou na terça-feira (7) 373 cidades do Paraná (93%), 117 dias após os primeiros registros da pandemia (12 de março). Apenas em 26 municípios não havia casos de pessoas infectadas pelo novo coronavírus.

A evolução é significativa em julho. Os sete primeiros dias do mês concentraram 11.322 casos, ou 33% de toda a pandemia, iniciada em março. Já são 202 óbitos apenas neste mês, 24% do total registrado no ano.

O aumento significativo nos últimos 40 dias tirou o Paraná da liderança do índice de casos por 100 mil habitantes, alcançada desde o começo da pandemia com o esforço da sociedade e do Governo do Estado.

Na terça-feira, segundo o Ministério da Saúde, o índice do Paraná era de 300,1, enquanto Minas Gerais (287,7) e Rio Grande do Sul (297,1) tinham taxas menores.

“É uma doença muito séria. Tanto que mesmos os países que já tiveram a sua pior fase da pandemia estão em constante alerta para frear novos surtos, com medidas de isolamento e distanciamento para as pessoas”, disse o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto. “Não há fórmula para vencê-la, precisamos estar juntos nessa batalha”.

Para ajudar a conter o avanço, o Governo do Estado restringiu a circulação e as atividades econômicas em oito regionais de Saúde (Cascavel, Cianorte, Cornélio Procópio, Região Metropolitana de Curitiba, Londrina, Foz do Iguaçu, Toledo e Litoral) por 14 dias. Essa medida leva em consideração um cálculo epidemiológico que considera a taxa de incidência por 100 mil habitantes, o número de mortes pela mesma faixa populacional e a ocupação de leitos de UTI nas quatro macrorregionais (Leste, Oeste, Norte e Noroeste).

“É uma abordagem de saúde pública. Os casos estão aumentando, a situação é preocupante, e é momento de agir”, acrescenta Beto Preto.

CRONOLOGIA

O Paraná convive com a doença há mais de três meses. Os primeiros seis casos, divulgados no dia 12 de março, foram registrados em dois municípios: Cianorte e Curitiba. Eram pessoas que viajaram para o exterior e retornaram infectadas. Com o passar dos dias, a circulação e deslocamentos constantes alteraram o padrão e começou a transmissão comunitária.

Um mês depois, em 12 de abril, o monitoramento da secretaria registrava 738 casos em 78 cidades e 30 óbitos em 14 municípios do Estado. Em 12 de maio os casos mais que dobraram em quantidade de pacientes e municípios: 1.906 confirmados em 158 cidades e 113 mortos em 44 cidades.

No dia 12 de junho a Secretaria da Saúde divulgou 8.705 casos registrados em 296 municípios e 294 mortos em 100 municípios. Até o dia sete de julho, 117 dias após os primeiros casos, o Paraná registra 33.939 casos em 373 municípios e 837 pacientes que morreram em 164 cidades.

Beto Preto explica que a Covid-19 representa um desafio para a administração pública e para a sociedade. “O avanço da doença é assustador quando olhamos para o mapa e os números. Mas é muito cruel porque perdemos 837 cidadãos neste curto período”, afirma.

DECRETO

O Governo do Estado publicou no dia 30 de junho medidas restritivas para oito regiões do Paraná com objetivo de conter a transmissão do novo coronarívus. O Decreto 4.942/2020 impôs fechamento de estabelecimentos, restrição de horários e adequações para uma nova rotina em 141 municípios paranaenses, 35% do total de cidades.

Entre todos os municípios alcançados pelo Decreto, apenas seis não têm casos confirmados da Covid-19: Miraselva, Santo Antônio do Paraíso, Pitangueiras, Nova Santa Bárbara, Doutor Ulysses e Tunas do Paraná.

A população que reside nos 141 municípios é de 6.593.043 pessoas, o que representa 58% de todos os moradores do Estado, mas a quantidade de casos confirmados é bem acima disso: 75% são de moradores destes municípios. Do total de 837 mortes da terça-feira, 657, ou 78%, eram pessoas que residiam nestas regiões. Em 77 dos 141 municípios ao menos uma pessoa morreu em decorrência da infecção pelo novo coronavírus.

Segundo a Secretaria de Estado da Saúde, também com dados de terça-feira, 61 destes municípios têm menos de 10 mil habitantes, registram 1.446 casos e 30 mortes. Em 63 cidades a população varia entre 10 e 60 mil pessoas, com 4.613 confirmações e 95 óbitos. Outros três municípios têm população variando entre 60 e 100 mil habitantes, com 1.127 diagnósticos positivos e 31 mortes. Em oito cidades há entre 100 e 200 mil habitantes, com 4.621 confirmações e 95 óbitos, e quatro municípios têm entre 200 e 500 mil habitantes, com 5.288 pessoas confirmadas com o novo coronavírus, e 130 mortes.

Londrina tem mais de 500 mil habitantes, registra 1.773 confirmações e 88 óbitos. Em Curitiba, com quase dois milhões de habitantes, há 6.692 casos de Covid-19 e 188 mortes pela doença.

Por Agência Estadualde Notícias

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Novo Arcebispo de Curitiba celebrará Missa do Crisma para a Diocese de União da Vitória
O chamado de Deus para trabalhar em prol a sua palavra
Portal turístico de Antônio Olinto é inaugurado