Os Caminhos do Desenvolvimento

Crédito orientado e o valor das parcerias

Uma das principais dificuldades e necessidades dos pequenos negócios está no acesso a capital financeiro e de como isso poderia resolver muitos de seus problemas. Seja para compra de matéria-prima, produtos para revenda, inovações ou reforma de imóveis, o acesso ao crédito e serviços financeiros é na maioria das vezes, sinônimo de crescimento para a empresa. Mas, para que a liberação de um determinado valor não venha a se transformar em um novo problema, seja porque o valor tenha sido insuficiente para financiar o projeto ou porque a cifra superou a capacidade de pagamento do negócio, existem créditos alinhados a capacitação dos empreendedores. São os chamados créditos orientados que associam cuidados com a aplicação do dinheiro e técnicas básicas de administração.

O Programa Bom Negócio Paraná é um exemplo de capacitação gerencial e de consultorias gratuitas para micro e pequenos empresários, criando facilidades no acesso às linhas de crédito de baixo custo pelo Banco Fomento Paraná. Em São Mateus do Sul quatro turmas já foram formadas, capacitando aproximadamente 150 empreendedores locais em uma parceria entre órgãos e entidades locais e a UEPG – Universidade Estadual de Ponta Grossa. A Professora Marta Lúcia Schedler, uma das coordenadoras do programa no estado e responsável por levar o curso a 26 municípios da região, ressalta os resultados positivos do programa, “temos depoimentos de que os empreendedores têm uma melhor visão da gestão de seus negócios depois que participam desse curso, sendo um respaldo para que micros empreendedores possam gerir seus negócios da melhor maneira possível”. Além de fomentar o crescimento do negócio, a capacitação aliada ao crédito responsável promove o desenvolvimento econômico do município ao gerar emprego e renda e como consequência, a qualidade de vida de toda a população.

Não há dúvida de que promover o acesso ao capital aos empreendedores é um dos pilares na busca do desenvolvimento local. No “Guia do Prefeito Empreendedor” criado pelo SEBRAE lê-se que “os governantes podem contribuir com políticas públicas voltadas para a inserção do setor produtivo local no sistema financeiro tradicional e oferecer alternativas de acesso a crédito, como a instalação de agências bancárias e sistemas alternativos, as instituições de microcrédito, cooperativas de crédito e bancos comunitários, deve ser incentivada pela gestão pública”. Outras ações destacadas pelo Guia também estão o estímulo à criação de uma sociedade garantidora de crédito, que prevê a associação de empresários com apoio do governo local e outros que possam avalizar os empréstimos feitos junto a instituições financeiras e a formação de um Fundo Municipal para Apoio ao Empreendedorismo. Este último dá transparência e agilidade na utilização dos recursos públicos, que devem ser administrados com a participação da sociedade civil organizada, proporcionando a desconcentração e a garantia de recursos.

Ainda sobre o Programa Bom Negócio Paraná, vale ressaltar ser um belo exemplo do que o caminho das parcerias pode realizar pelo desenvolvimento de municípios e a boa notícia é que São Mateus do Sul está sendo citada como referência pelo núcleo de que faz parte, pela sua receptividade e facilidade de realização. O programa também é um belo exemplo de que boas políticas públicas devem permanecer independentes de governos e suas siglas partidárias.

Ingrid Ulbrich
Últimos posts por Ingrid Ulbrich (exibir todos)

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Agricultura: fonte de riquezas e oportunidades
As oportunidades ocultas nas di?culdades
Identifique seu Candidato Empreendedor