Educação e Cultura

Cultura & Arte juntas em um só evento

(Foto: Edna Guimarães)

Na sua 5° edição, o Violão na Praça, reuniu várias pessoas que puderam prestigiar a boa música de artistas locais. Além de boa música, quem esteve presente no evento, pode desfrutar de belas fotografias espalhadas pela praça, assim como quadros e pequenos objetos. Houve distribuição de mudas de árvores, e o projeto da geladeira também esteve lá, trazendo um livro você poderia levar outro para casa. Cultura e arte juntas em um só evento.

O Violão na Praça é um evento sem fins lucrativos, comenta a organizadora do evento, Edna Guimarães: “todo mundo que veio prestigiar e ajudar a realizar o evento foi para colaborar mesmo, para ampliar essa questão cultural. Por que eu vejo que na nossa cidade, que embora tenha muitos artistas, não tem muito espaço para mostrar isso. Acaba ficando muito privado a barzinhos e tal, e a ideia é tirar e colocar na rua, é mostrar para o povo, ampliar, trazer mais cultura e arte. Um evento contendo, exposições fotográficas, pinturas em quadros, e uma diversidade de coisas para se ver”, conta.

O evento está cada ano melhor, essa é a 5° edição, e as pessoas estão conseguindo se surpreender, como relata Edna: “procuramos melhorar cada vez mais, tem várias coisas que só no decorrer do tempo nós vamos melhorar. Uma coisa interessante é a participação das cidades locais, nós temos aqui pessoas de União da Vitória, Canoinhas, Rio Negrinho, Antonio Olinto, São João do Triunfo e Lapa, ou seja não é só de São Mateus do Sul, é de toda região”.

(Foto: Edna Guimarães)

(Foto: Edna Guimarães)

Um mini playground foi montado para as crianças, que na edição passada não teve, assim a diversão estava garantida para todos, muitas pessoas vieram de fora para prestigiar o evento. “O projeto dos livros e distribuição de mudas já havia, a questão é transformar o evento em uma questão mais social, que tenha mais essa repercussão para a sociedade mesmo”, argumenta Edna. O projeto da geladeira contendo livros é um projeto vinculado com o Violão na Praça, tudo junto e a ideia, “é que o pessoal retire e doe também, para ter esse giro de livros na nossa geladeira e que esse número aumente cada vez mais”, diz Edna.

(Foto: Edna Guimarães)

O Grupo Vida Teen teve sua representante nesse evento, levando muita graça para os presentes, “é uma coisa diferente, a cidade é pequena e quase não tem muitos eventos, então é uma oportunidade de cada um mostrar o seu talento”, é o que comenta Inês Lima, que faz parte dos contadores de história, Grupo Vida Teen. “Estou aqui para representar o Grupo Vida Teen, nesse evento espero que as pessoas conheçam mais umas às outras, e espero que elas saiam daqui levando uma coisa boa para às suas casas”, finaliza Inês.

Muita animação e músicas para todos os estilos, o evento é um ótimo lugar para conhecer novas pessoas e fazer amizades. Cassiane Levandowski esteve prestigiando o evento e comenta, “é um evento cultural e faz muito bem as pessoas que participam, e com isso podemos conhecer novas pessoas, descobrir vários talentos artísticos, e são vários ritmos de músicas em um só lugar.”

Gustavo Freitas também veio curtir o evento e nos dá a sua opinião, “estou achando o evento bem interessante, eu tenho certeza que vai ter muitas pessoas que vão vir aqui ver o Violão na Praça. Estive em todas as edições e sempre foi legal, esse ano vai ser algo memorável.”

Elton Nepomuceno embalou o público com músicas do Capital Inicial, “é um evento bacana aqui na nossa cidade, emocionante, legal, eu vou tocar três músicas do Capital Inicial para lembrar um pouco, e mostrar que o pop rock não morreu.”

(Foto: Edna Guimarães)

Animada com o evento, Luana Caroline Oss Emer comenta sobre o evento: “Violão na praça é um evento muito bem organizado que proporciona a todos aqueles que têm um ‘dom’ possam mostrar da forma que mais lhe convêm, seja cantando, pintando, desenhando, escrevendo poemas, e que dá liberdade de todos poderem prestigiar todos os estilos de arte.”

A secretária de Educação e Cultura de São Mateus do Sul, Dinéa Cristina Distéfano Wiltenburg prestigia muito o incentivo do Violão na Praça, “acho maravilhoso os jovens promotores do evento terem essa iniciativa, há cinco edições mostrando e dando a oportunidade de mostrar o potencial cultural de várias pessoas através das artes plásticas, música, poesia e artesanato.”

(Foto: Edna Guimarães)

(Foto: Edna Guimarães)

Amanda Cechicatto revela que aprecia e gosta muito da ideia do Violão na Praça, “Pois, sabemos que aqui em São Mateus do Sul não é sempre que os artistas têm a oportunidade de mostrar sua arte, seja música, fotografia, artesanato, poesias, entre tantas outras coisas. Ter a oportunidade de reunir os amigos num domingo à tarde para ouvir música boa é sempre uma boa ideia, e poder dividir essa tarde com mais pessoas, conhecer amigos novos, é demais. A cidade recebe pessoas de fora que vem prestigiar o evento, e isso mostra que São Mateus do Sul não é só sertanejo, temos espaço para todos os estilos. Espero que o evento continue acontecendo, e que cada vez mais pessoas tenham oportunidade de participar dele, seja expondo ou prestigiando nossos artistas, pois a reunião que acontece é linda”.

(Foto: Edna Guimarães)

(Foto: Edna Guimarães)

O Violão na praça não podia ter sido em data melhor, 8 de março, Dia da Mulher, e é claro além de muita música boa os artistas prestaram homenagem a todas as mulheres, dedicando músicas, falando palavras bonitas e até distribuindo bombom para todas as mulheres que estiveram presentes.

Por Adeline S. Volochem

Comentários

Compartilhe:


MATÉRIAS RELACIONADAS
Estudante são-mateuense vence concurso de educação ambiental; prêmio vai favorecer a escola em que estuda
5ª reportagem da série “O Desabafo do Professor”
Conheça mais sobre a Lei Aldir Blanc e o Cadastro Cultural de atividades